02/05/19

Hamilton acha que é cedo para excluir Ferrari da disputa

Lewis Hamilton afirmou que seria prematuro excluir a Ferrari da luta pelo título da Fórmula 1 deste ano, apesar do início dominante da Mercedes. A Mercedes tem um dos mais fortes inicios de qualquer campanha de Fórmula 1, com quatro dobradinha consecutivas. Bottas lidera a classificação com o piloto rival mais próximo, Sebastian Vettel, 35 pontos atrás.
No Campeonato de Construtores, a Mercedes acumulou 173 de um total de 176 pontos possíveis para manter uma vantagem de 74 pontos sobre a Ferrari.
Quando perguntado se ele considerava Bottas como seu principal rival no título em 2019, Hamilton respondeu:
“Não. É muito cedo para dizer que uma pessoa é o rival pelo título. A Ferrari teve bom ritmo nos treinos e nas eliminatórias. Ainda temos que ficar na ponta dos pés. “Nós não trouxemos uma atualização [no Azerbaijão] e a Ferrari fez isso, então é um pouco surpreendente, porque em algum momento nós vamos trazer uma atualização.”
Quando foi perguntado se o próximo Grande Prêmio da Espanha seria uma indicação definitiva do ritmo dos respectivos carros, Hamilton respondeu: “Certamente a Ferrari foi rápida nos testes. Tenho certeza de que eles levarão atualizações extras. Levará algumas corridas, mas é claro que essas quatro primeiras foram estelares para nós, e só precisamos ficar na ponta dos pés porque você nunca sabe quando outra equipe dará um passo adiante. Eu acho que Barcelona é geralmente uma área onde você mostra melhorias. Ferrari está na frente, talvez.
“Eu acho que ainda temos que ficar de olho neles, continuar a atuar como até agora, e não vacilar.”

Hamilton disse que não sabe como será o futuro, mas acredita que seu relacionamento com Bottas não vai desmoronar.
“Eu não posso te dizer o que vai acontecer ainda no ano. Eu não posso julgar se o personagem vai mudar ou não. Os pilotos no passado não se atinham às regras de envolvimento que temos como equipe e como Valtteri faz.”

A Ferrari aceita que a Mercedes tem um “carro ligeiramente melhor”, mas avalia que a diferença de pontos entre as duas equipes é exagerada.
“Eu acho que, obviamente, quatro corridas na temporada, nenhuma vitória para a Ferrari, quatro vitórias para a Mercedes, sem dúvida, eles são muito fortes”, disse o chefe da equipe da Ferrari, Mattia Binotto.
“Certamente eles têm um carro um pouco melhor, mas acho que a diferença não é tão grande e os pontos não refletem o verdadeiro potencial dos carros. No Azerbaijão, tínhamos potencial para a pole, e se você tem um carro rápido o suficiente para marcar potencialmente a pole, você tem um bom carro no geral. Na corrida, sim, não fomos tão rápidos quanto eles, mas não terminamos 20 segundos atrás.
A Ferrari levou uma série de pequenas atualizações para o Azerbaijão – seu primeiro lote substancial de novas partes de 2019 – e Binotto ficou satisfeito com seu desempenho.
“As atualizações funcionaram como esperado. Estas são apenas as primeiras. Algumas atualizações são esperadas também nas próximas corridas, então não vamos parar por aqui. Nossas esperanças são definitivamente de que podemos fazer um trabalho melhor no futuro”.