21/09/19

Em Cingapura, Leclerc conquista sua 3ª pole consecutiva

Com o tempo de 1m36s217, Charles Leclerc foi o mais rápido da etapa de qualificação para o GP de Cingapura, conquistando a terceira pole position consecutiva no campeonato da F1 de 2019 e a quinta da sua carreira. O piloto monegasco da Ferrari superou por 0s191 a Lewis Hamilton, da Mercedes, que, com 1m36s408, vai completar a primeira fila do grid de Marina Bay. Sebastian Vettel, que tinha a pole provisória até faltarem apenas 2 minutos para o final da Q3, escorregou na curva, abortou a última tentativa e acabou em 3º, com 1m36s437.

Charles Leclerc já tinha sido o mais rápido também no terceiro treino livre, com dois décimos à frente de Hamilton e um segundo para Verstappen, superando problemas de carga aerodinâmica enfrentados pela Ferrari.

A primeira etapa da qualificação, a Q1, começou com temperatura ambiente de 30 graus e 35 graus na pista. Como de costume, o primeiro a sair para a pista foi Robert Kubica, que dois dias antes confirmou que não continuará na Williams, em 2020. Ele foi seguido pelos dois carros da Alfa Romeo e Sergio Perez, que já sabia que perderia 5 posições por troca da caixa de câmbio.

Lewis Hamilton e Bottas saíram com pneus médios, enquanto Vettel, Leclerc, Verstappen e Albon optaram pelos macios. Leclerc logo assumiu a liderança da etapa, com 1m38s014, contra 1m38s540 de Verstappen; 1m38s623, de Bottas e 1m38s763, de Hamilton. A primeira tentativa de Vettel não foi boa e, com 1m38s939, ficou atrás até de Carlos Sainz, com 1m38s623. Ele foi, porém, o único a fazer uma segunda tentativa e, com uma volta limpa, fez 1m38s374, passou ao segundo lugar, 0s360 de vantagem sobre Leclerc e 0s166 à frente de Verstappen.

Nos últimos minutos da fase, Bottas e Hamilton fizeram uma segunda tentativa, agora com pneus macios, e passaram a 1º e 2º, com 1m37s317 e 1m37s565, respectivamente. A Mercedes era 7 décimos mais rápida do que a Ferrari, com vantagem principalmente no último setor, onde o W10 era 3 décimos mais rápido. Raikkonen e Magnussen escaparam do corte no último minuto e Kvyat, Stroll, Grosjean, Russell e Kubica não passaram à Q2.

A Q2 começou com 34 graus na pista e todos os pilotos com pneus macios. Hamilton foi o primeiro a deixar a pit lane e nos primeiros 3 minutos todos os carros estavam na pista, provocando intenso tráfico. O piloto da Mercedes foi também o primeiro a ter o tempo registrado, marcando 1m37s016. Em seguida, Bottas, na segunda volta lançada, fez 1m37s072, mas os dois foram superados por Leclerc, que cravou 1m36s930 e depois 1m36s650. Verstappen tomou a 3ª posição de Bottas, com 1m37s089, mas os dois foram superados por Vettel, que assumiu o segundo lugar, com 1m36s720, jogando Hamilton para a 3ª posição, com 1m36s933. Os 5 primeiros colocados foram então Leclerc, Vettel, Hamilton, Verstappen e Bottas. Foram eliminados Perez, Giovinazzi, Gasly, Raikkonen e Magnussen.

Na Q3, o primeiro a ir para a pista foi Carlos Sainz, que usou os pneus macios usados, deixando um jogo novo para uma segunda tentativa. Vettel saiu à frente de Leclerc e Bottas, e Hamilton ficou preso atrás de pilotos mais lentos, entre ele Verstappen. Vettel estabeleceu a pole provisória com 1m36s437, 0s354 à frente de Leclerc, que tinha 1m36s791. Atrás deles estavam Verstappen, com 1m36s817; Hamilton, 1m37s447; Bottas, 1m37s483, e Albon, 1m37s964. Sainz, Norris, Ricciardo e Hulkenberg completavam a classificação.

Depois de uma parada nos boxes, ao faltaram 4 minutos para o final da qualificação, todos os carros voltaram à pista para uma última tentativa. Vettel foi o primeiro a iniciar uma volta lançada, mas logo na segunda curva, escorregou e teve de abortar a tentativa. E foi aí que Leclerc mostrou toda a sua força, batendo os recordes dos primeiro e segundo setores e fechando a volta em 1m36s217. Hamilton perdeu dois décimos no primeiro setor, não melhorou nos dois últimos e acabou mesmo na segunda posição, com 1m36s408. Com o tempo da primeira volta, Vettel garantiu a terceira posição.

A classificação final da qualificação ficou assim:

Posição Piloto Equipe Tempo
Charles Leclerc Ferrari 1m36s217
Lewis Hamilton Mercedes 1m36s408
Sebastian Vettel Ferrari 1m36s437
Max Verstappen Red Bull 1m36s813
Valtteri Bottas Mercedes 1m37s146
Alexander Albon Red Bull 1m37s411
Carlos Sainz McLaren 1m37s818
Daniel Ricciardo Renault 1m38s095
Nico Hulkenberg Renault 1m38s264
10º Lando Norris McLaren 1m38s329
11º Sergio Perez Racing Point 1m38s620
12º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1m38s697
13º Pierre Gasly Toro Rosso 1m38s699
14º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1m38s858
15º Kevin Magnussen Haas 1m39s650
16º Daniil Kvyat Toro Rosso 1m39s957
17º Lance Stroll Racing Point 1m39s979
18º Romain Grosjean Haas 1m40s177
19º George Russell Williams 1m40s867
20º Robert Kubica Williams 1m41s186

Sergio Perez, unido com a perda de 5 posições, por troca da caixa de câmbio larga do 16º lugar do grid. Daniel Ricciardo foi desclassificado, por irregularidade no fornecimento de energia pelo MGU-K, e larga da 20ª posição.