27/01/19

Diretor da Renault acha que mudança aproxima as equipes

O diretor executivo da Renault, Marcin Budkowski, acredita que as mudanças nas regras de 2019 vão afetar a Mercedes, a Ferrari e a Red Bull e as aproximar das equipes do meio do grid, entre elas a francesa. Ele acredita que os ajustes vão desfazer a vantagem construída pelos três primeiros com os carros antigos.
Falando à Autosport sobre a perda de downforce que as regras de 2019 provavelmente provocarão, Budkowski disse: “Eu não vou dizer exatamente onde estamos, mas a perda foi significativa no começo, sim. É difícil dizer se foi mais significativo para nós ou para os outros, mas minha opinião pessoal sobre isso é que as equipes maiores, as melhores equipes, terão perdido mais desempenho. Isso porque, por definição, eles tinham um carro mais rápido, então eles tinham um carro mais otimizado. Tudo estava mais afinado e otimizado. Então eles terão feito um grande passo atrás. Mas eles também estão mais bem equipados para se recuperar, porque têm estruturas maiores com mais recursos. Além disso, o entendimento que eles tiveram permitiu que eles chegassem ao nível anterior, eles ainda o têm, então eles podem usá-lo para tentar encontrar mais desempenho.
“Por isso, é difícil dizer quem fez o maior passo para trás e quem deu o maior passo adiante. Meu sentimento é que provavelmente você terá fechado um pouco a lacuna entre as equipes de ponta e o meio-campo, porque os regulamentos são mais restritivos do que eram antes. Há menos desempenho disponível. ”
A Renault quer um melhor resultado do que o 4º lugar no Campeonato de Construtores de 2018, mas Budkowski insiste que não pode superar a diferença para os três primeiros nesta temporada.
A Renault sofreu com uma diferença significativa de desempenho entre seu pacote de 2018 em comparação com os três melhores times Mercedes, Ferrari e Red Bull. Budkowski, estima que sua equipe precise compensar “mais de um segundo e meio” e que, se quiser subir na F1, deve maximizar seu próprio desempenho, enquanto espera que outros fraquejem.
“Realisticamente, se você olhar para a situação no ano passado e as lacunas, recuperar quase um segundo e meio de desempenho durante um inverno é quase impossível. Agora temos uma mudança de regulamentação para poder influenciar a hierarquia. Também há algumas mudanças na frente que podem comprometer o desempenho ou a confiabilidade de outras pessoas. Eles são fatores externos, mas não estamos no controle deles.
“Do nosso ponto de vista, é realmente tirar o melhor proveito possível e fazer o melhor trabalho possível com os regulamentos, fazer nosso dever de casa e alcançar nossos objetivos.
“No geral, a hierarquia é uma questão de desempenho relativo. Se atingirmos nossas metas de desempenho, deveríamos estar progredindo em relação ao ano passado e, em seguida, se os outros não fizerem um trabalho tão bom, isso será bom para nós. ”