23/01/19

Collet é mais um jovem brasileiro a caminho da Fórmula 1

 

Caio Collet, um paulistano de 17 anos, é mais um jovem brasileiro na porta de entrada para a Fórmula 1, a principal categoria do automobilismo mundial. Ontem ele foi anunciado como novo nome da academia de jovens talentos da Renault, para competir na Copa da Europa da Fórmula Renault, um novo passo na sua caminhada rumo à F1. Collet vai se juntar a outros três brasileiros que estão na mesma situação: Enzo Fittipaldi e Gianluca Petecof, da academia da Ferrari, e Pietro Fittipaldi, na Haas. Sergio Sette Câmara está à frente deles, como piloto reservas da McLaren.
O brasileiro é apontado como um dos pilotos de maior projeção internacional, depois de conquistar o título de campeão da Fórmula 4 francesa. Antes, ele já havia sido o melhor calouro do Campeonato do Mundo do kart de 2015. Várias equipes haviam demonstrado interesse pelo concurso do jovem empresariado por Nicolas Todt, mas a Renault passou na frente delas.

“Nos agrada revelar p campeão da F4 francesa Caio Collet, como o segundo membro da academia da Renault em 2019. O brasileiro competirá na Eurocopa este ano. Bem-vindo Caio”, diz o anúncio da equipe francesa nas redes sociais.
O brasileiro correrá num campeonato de muitos jovens de talento em circuitos da F1, como Monza, Silverstone, Paul Ricard, Red Bull Ring e Barcelona. Nas próximas semanas, Caio Collet irá ao Catar para o período de treinamento físico e mental dos pilotos da Renault, incluindo a dupla oficial da F1 de 2019, Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo.
Felipe Massa foi um dos primeiros a cumprimentar Caio pela ascensão na carreira: “Parabéns, meu irmão Caio por ir para a academia da Renault. Acredito que será nosso futuro campeão da F1. Incrível talento. Estou desejando isso, companheiro”.
. E Collet revelou a participação que Massa já teve em sua carreira na Europa: “O fato de dividirmos o mesmo empresário e sermos brasileiros ajudou bastante em nossa relação e também por ele entender que a vida de um piloto de 15 anos que mora sozinho na Europa não é muito fácil. No ano passado, em alguns momentos em que estive sozinho, ele me chamou para ir à casa dele, acho que isso ajudou bastante, pois é nesse momento de um pouco de solidão, que a gente fica um pouco mais para baixo, e ele conseguiu me levantar bastante, mesmo eu conseguindo bons resultados. Isso foi muito importante para mim e ele é o exemplo a seguir para mim.”
Caio Jotta Collet nasceu em São Paulo, no dia 3 de abril de 2002 e iniciou a carreira no kart com apenas 7 anos. Em 2010, foi vice-campeão brasileiro da categoria mirim e em seguida obteve 4 títulos brasileiros, seis títulos paulistas e foi duas vezes campeão da Top Kart Brasil. Em 2014, foi considerado o melhor piloto do ano, conquistando o Capacete de Ouro da revista Racing.
Em 2015, chegou em 3º lugar na categoria KF Junior do Mundial de Kart, na Itália. Também foi o melhor estreante no Europeu de Kart, subindo ao pódio numa das etapas. No Brasil, foi bicampeão nacional e ganhou o Top Kart Brasil.
Em 2016, foi o primeiro kartista sul-americano a fazer parte da equipe de fábrica da Birel ART Grand Prix, time de Nicolas Todt, conquistando pódios e vitórias no WSK Super Master, Copa dos Campeões WSK, Europeu de Kart e no Mundial. No final da temporada, foi chamado a integrar a All Road Management, a agência de Nicolas Todt.
Em 2018, Caio passou para os monopostos, disputando sete provas da F4 dos Emirados Árabes e conquistando uma vitória; quatro 2ºs lugares; um 3º e um 4º.
Completou a temporada como campeão da Fórmula 4 francesa, que usa o chassi Mygale M14, com motor de 2,0 litros. A série começou em 1º de abril, em Nogaro, e terminou em 14 de outubro em Le Castellet, após sete rodadas e 21 corridas. Caio Collet foi campeão com 303, 5 pontos, contra 237 do vice. Venceu 7 provas; foi 2º em duas e 3º em 4.