13/07/19

Bottas conquista a pole com recorde em Silverstone

Valtteri Bottas conquistou a pole position para O GP da Inglaterra, a ser disputado amanhã, com o tempo de 1m25s093, um novo recorde para a pista de Silverstone. O piloto finlandês superou o companheiro de equipe e líder do campeonato Lewis Hamilton por apenas seis milésimos e Charles Leclerc, da Ferrari, por 79 milésimos. Sebastian Vettel, da Ferrari, vice-líder do campeonato, largará da 6ª posição, atrás de Max Verstappen e Pierre Gasly, da Red Bull.

A corrida começa às 10 e 10 e será transmitida pela TV Globo.

A primeira fase da qualificação, a Q1, começou com tempo nublado, com temperatura ambiente de 18 graus e de 31 na pista e a chuva que caia nos arredores não chegava à pista.

Como sempre os pilotos da zona intermediária foram os primeiros a irem para a pista e Raikkonen foi o primeiro a ter tempo registrado, 1m27s501. Em seguida, Albon fez 1m27s289; Grosjean marcou 1m26s753; Carlos Sainz 1m26s689 e depois 1m26s203 e Lando Norris baixou o tempo para 1m26s079.

Os cinco favoritos só deixaram a pit lane depois de 5 minutos de treino. A Ferrari foi a única a começar com os pneus médios. A Mercedes optou pelos macios. Na primeira volta lançada, Leclerc obteve 1m25s628, recorde da pista, ao passo que Vettel, com problema na ativação do DRS, ficou em 1m26s154.

Depois de 8 minutos, Hamilton quebrou de novo o recorde da pista, com 1m25s513; Bottas ficou em 1m26750 e Verstappen marcou 1m25s700.

Na segunda bateria, Leclerc conseguiu 1m25s533 e ficou a 20 centésimo do líder Hamilton, e Vettel, com 1m25s898 não foi além do 5º lugar. Ao faltarem 5 minutos para o final da Q2, os 5 primeiros eram Hamilton, Leclerc, Verstappen e Vettel. Na zona de eliminação estavam Grosjean, Stroll, Perez, Russel e Kubica. Nos minutos finais, Grosjean toma o lugar de Giovinazzi e passa a 11º, mas o italiano se recupera, voltando ao 10º lugar, enquanto Hulkenberg caia para 16º e Perez subia para 15º, alijando Magnussen, por apenas 15 milésimos de vantagem. Além do piloto da Haas, foram eliminados Daniil Kvyat, Lance Stroll, George Russel e Robert Kubica.

A Q2 começou com temperatura ambiente de 18 graus e 28 na pista, e com a chuva ainda distante, embora continuasse a ameaçar.
A Mercedes, a Red Bull e Charles Leclerc iniciaram a fase com os pneus médios, indicando que será com eles que pretendem iniciar a corrida. Vettel demorou a ir para a pista e foi com pneus macios usados.

Charles Leclerc abriu a etapa com 1m25s646, novo recorde, e imediatamente voltou para a pit lane. Com 1m25s840, Hamilton ocupou o segundo lugar, seguido por Valtteri Bottas com 1m25s840.
Na segunda rodada da sessão, Bottas baixou seu tempo para 1m25s672 para ficar em segundo lugar e Hamilton abortou sua tentativa e voltou para as boxes. Vettel abriu a etapa com modesto 1m26s259, que o colocou atrás de Daniel Ricciardo e Lando Norris. Carlos Sainz foi nono depois de seu primeiro stint.
A poucos instantes do final, Sebastian Vettel retornou à pista com um novo conjunto de pneus macios, confirmando que no domingo deve começar com uma estratégia diferente de seus rivais. Depois de estar em 8º, o alemão se recuperou e, com 1m25s023 e o cronometro zerado, voltou a ocupar a 5ª posição.
O progresso de Albon, Giovinazzi e Räikkönen provocou a eliminação de Carlos Sainz, cuja última tentativa não foi boa. O espanhol ficou na décima terceira posição, com 1m26s578, dois décimos mais lento que o 1m26s385, de Lando Norris, oitavo. Para surpresa geral, Charles Leclerc também passou aos pneus macios, para fazer 1m25s546 e indicar a sua estratégia para a corrida.

A Q2 terminou com Leclerc, Bottas, Hamilton, Verstappen, Vettel, Gasly, Ricciardo, Hulkenberg, Albon e Norris nas 10 primeiras posições e com a eliminação de Giovinazzi, Raikkonen, Sainz, Grosjean e Perez.

Na Q3, a temperatura ambiente subiu para 18 graus e a da pista ficou em 28 graus, já sem ameaça de chuva.

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas foram os primeiros na pista para a Q3, ao passo que Leclerc e Vettel esperaram alguns minutos nos boxes. Hamilton cometeu um erro em sua primeira tentativa, perdeu precioso tempo na saída da curva 6 ficou em 1m25s345, 252 milésimos mais lento do que Valtteri Bottas, que, com 1m25s093, assumiu a pole provisória. A surpresa da etapa foi o desempenho da Red Bull. Max Verstappen foi terceiro com 1m25s483, à frente de Charles Leclerc, quarto, com 1m25s616. Sebastian Vettel foi sexto com 1m25s787, atrás Pierre Gasly, com 1m25s783.
A três minutos da bandeira quadriculada, os favoritos voltaram para a pista para um último duelo. A volta de Valtteri Bottas foi ruim, mas ninguém conseguiu superar seu recorde anterior. Lewis Hamilton tentou, mas ficou a seis milésimos, com 1m25s099. Leclerc foi melhor no primeiro setor, mas perdeu nos outros dois e com 1m25s787 vai largar da 3ª posição, ao lado de Verstappen, o 4º, com 1m25s272. Vettel terminou em 6º, com 1m25s787, atrás de Gasly, que marcou 1m25s590. Daniel Ricciardo foi o piloto mais rápido do meio do pelotão, com 1m26s182, ultrapassando Lando Norris por um décimo. Alexander Albon e Nico Hulkenberg completaram o Top 10.

As colocações na etapa de qualificação foram estas:

Posição Piloto Equipe Tempo
Valtteri Bottas Mercedes 1m25s093
Lewis Hamilton Mercedes 1m25s099
Charles Leclerc Ferrari 1m25s172
Max Verstappen Red Bull 1m25s276
Pierre Gasly Red Bull 1m25s590
Sebastian Vettel Ferrari 1m25s787
Daniel Ricciardo Renault 1m26s182
Lando Norris McLaren 1m26s224
Alexander Albon Toro Rosso 1m26s345
10º Nico Hulkenberg Renault 1m26s386
11º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1m26s519
12º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1m26s546
13º Carlos Sainz McLaren 1m26s578
14º Romain Grosjean Haas 1m26s757
15º Sergio Perez Racing Point 1m26s928
16º Kevin Magnussen Haas 1m26s662
17º Daniil Kvyat Toro Rosso 1m26s721
18º Lance Stroll Racing Point 1m26s762
19º George Russel Williams 1m27s790
20º Robert Kubica Williams 1m28s257