Publicidade

Packard

fabricas_packard_01Fundada por James Ward Packcard com sede em Warren, Ohio, Estados Unidos,  a Packard iniciou suas atividades com um veículo que percorreu as ruas da cidade pela primeira vez em 6 de novembro de 1899. Este primeiro veiculo era muito parecido com os carros americanos da época, com rodas  altas e finas, direção por barra e motor monocilíndrico e ficou conhecido como modelo A. Apesar do preço, 1250 dólares, o carro foi um sucesso de vendas.

Tempos depois , em 1901, a Packard  adotou um volante de direção e desenvolveu o modelo A que chegou a sua versão F em 1902. Mesmo com todas as inovações técnicas, os veículos da Packard só usavam motores monocilíndricos . Em 1901, um grupo de sócios de Detroit passa a ter o controle acionário sobre a Packard, transferindo a sede da empresa e desenvolvendo o primeiro carro de 4 cilíndros, o modelo K.

A Packard inovou o sistema de vendas de veículos na época  distribuindo filiais pelos Estados Unidos. Essa política exigiu a aplicação de capital que foi compensada pelos serviços oferecidos pela empresa em todo os pontos de vendas, como assistência técnica.

Entre 1904 e 1910 a Packard desenvolve outro modelos como o L e o carro chamado de Grey Wolf (Lobo Cinzento), que participou de algumas provas automobilísticas na época.

fabricas_packard_02A partir de 1910 a empresa passa a criar carrros luxuosos de 6 cilíndros, equipado com motor V-12 e várias inovações técnicas que elevaram seu preço  que variavam entre 2 600 e 4600 dólares. Entre 1917 e 1918   a empresa construiu carros com motores V-12 aeronáuticos que chegaram a ganhar algumas provas, participaram das 500 Milhas de Indianapolis em 1919 e estabeleceram o melhor tempo da milha lançada em Daytona, a 149,9 milhas por hora, o equivalente a 241,189 km por hora. Atingiu, também, partindo de zero, 149,170 km por hora, recorde  que se manteve nos Estados Unidos por mais de 30 anos.  Em 1923, a Packard participa pela última vez da prova das 500 Milhas de Indianapolis com carros de 6 cilíndros.

Nesse mesmo ano a empresa lança o modelo mais importante da década , o Single Eight, com freios nas rodas dianteiras e motor de 8 cilíndros. Este modelo recebeu  modificações ao longo dos anos .

fabricas_packard_03No início da década de 30 a Packard era uma das mais importantes fábricas de carro de luxo dos Estados Unidos, mas o mercado estava em declínio. Para superar essa fase, a empresa desenvolve um modelo mais simples com preço mais baixo, o tipo 120, apresentado em 1935. Era um carro de 8 cilíndros, freios hidráulicos nas 4 rodas com um preço de 990 dólares. Dois anos depois é lançada uma versão de 6 cilíndros do 120.

Depois da II Guerra Mundial a Packard volta a lançar um modelo luxuoso, o Clipper, que também ganhou várias versões ao longo dos anos.

Em 1951, a Packard começa a perder prestígio, com a entrada em cena dos carros da GM. Em 1954, a Packard e a Studebaker, outra fábrica americana unem-se para tentar se manter no mercado. Apesar da tentativa, as vendas apresentam grande declínio a partir de 1956,  até a marca desaparecer em 1962.