Publicidade

Maserati

fabricas_maseratiA primeira Maserati, com motor superalimentado de 8 cilindros de 1,5 litro,  ficou conhecida como modelo tipo 26  e estreou vencendo em sua categoria a Targa Florio, em abril de 1926. O piloto era seu próprio construtor Alfieri Maserati .

Maseratti começou como mecânico e piloto da fábrica Isotta Fraschini, em 1903. Anos mais tarde, em 1914, passou a construir para a mesma empresa  e depois, com chassis Franschini e motores de aviação desenvolveu, em Bolonha, junto com os irmãos Ernesto e Ettore, seus carros de competição.

Com o modelo 26, Maserati passou a participar de diversas competições, como a edição de 1927 da Targa Florio; a Mille Miglia de 1929, e o GP de Roma, de 1931.

Em 1929, surge o modelo tipo V 4, de 4 litros de 16 cilindros em V, que estreou no GP da Itália, tendo Alfieri Maserati como piloto. A participação nessa prova aumentou a fama da Maserati, que a partir disso passou a aperfeiçoar seu veículos. Nas provas de 1930, a Maseratti venceu quase todas as competições importantes com o modelo conhecido como tipo 26 M de 8 cilindros .

fabricas_maserati_03A construção de diversos modelos como o V 4 e o 26 M e o 26 C representava custo enormes para a empresa, que ainda trabalhava em bases praticamente artesanais. Entretanto, Alfieri Maserati consegiu garantir a sobrevivência da empresa mesmo nos anos mais difíceis de crise na industria automobilísca mundial.

A Maseratti continuou a produzir e a desenvolver seus modelos participando de provas como a Mile Miglia e o Prêmio Real de Roma em 1931. Neste ano, porém, encontrou forte concorrência da Alfa Romeo e da Bugatti. Foi neste época que a Maseratti passou a equipar seus carros com 4 cilindros de pequena e média cilindrada.

Alfieri Maseratti morreu em março de 1932, com 44 anos. Seus irmãos, Ernesto, Ettore e Bindo continuaram seu trabalho, produzindo a 8 CM ( 8 cilindros monoposto) com 3 .000 cc que venceu vários Gps como o da Tunísia, em 1933  e o da Bélgica.

Em 1934, os irmãos Maserati conseguiram  manter estáveis as finanças da empresa fundada por Alfieri Maserati e desenvolveram novas técnicas criando o modelo tipo 34, pilotado por Tazio  Nuvolari, que disputou o GP da Itália. Mas as dificuldades no desenvolvimento de chassis levaram a Maserati a deixar os GPs e participar de categorias com carros pequenos. Com eles venceu várias vezes a Mille Miglia.

fabricas_maserati_01Em 1937 , os irmãos Maserati passaram para a famiília Orse, de Modena a maioria das ações da empresa, mas ainda ficaram na Maseratti por dez anos. No início da II Guerra Mundial, a fábrica da Maserati mudou de Bolonha para Modena e durante a guerra fabricou apenas carros elétricos.

Terminada a guerra, os carros da Maserati voltaram aos poucos a competir.          Em 1946 surge o modelo A6 para fins comerciais e em 1947 os irmão Maserati deixam a empresa. Foi somente em 1952 que a Maserati voltou à competições com a contratação do projetista Gioacchino Colombo e de pilotos como Juan Manoel Fangio. Em 1954, Colombo desenvolveu um carro monoposto 250 F de 2500cc para correr GPs que durante 5 anos conquistou várias vitórias, inclusive o Campeonato Mundial de F1 de 1957, o quinto de Juan Manuel Fangio. Enquanto isso, a Maserati aumentou a produção de carros esportivos e comerciais.

fabricas_maserati_02No final da década de 60, os Orsi vendem a Maserati para a Citroen que continua a desenvolver novos modelos. A Maserati volta a disputar corridas de Fórmula 1 e até hoje fabrica carros esportivos de alto luxo.