GP Brasil 1987

Alain Prost voltou a reinar no Brasil em 1987. A prova do dia 12 de março marcou a quarta vitória do piloto francês no autódromo de Jacarepaguá. O Mister Brasil, como passou a ser chamado, ficou apenas a uma vitória do recordista da Formula 1, o escocês Jackie Stewart, vencedor de 27 Grandes Premios.  Para vencer novamente no Rio de Janeiro, Alain Prost teve que enfrentar um adversário que prejudicou a maioria dos pilotos: o desgaste dos pneus, que provocou uma incrível alternância de corredores na liderança.

Nada menos que seis pilotos se revezaram no primeiro lugar. Mas, não foram apenas os pneus os responsáveis pelas mudanças na corrida. Nélson Piquet sofreu por causa da festa dos torcedores. Na largada, Piquet ultrapassou o pole-position Nigel Mansell e caiu sobre a pista uma chuva de papel picado. A entrada de ar da Williams de Piquet acabou sugando muito do papel jogado pela torcida. Com o motor superaquecido, o brasileiro teve que parar por tres vezes nos boxes. Mesmo assim, Nélson Piquet acabou terminando a prova em segundo lugar. Ayrton Senna não chegou ao final da corrida. O motor Honda da sua Lotus quebrou na volta 51.