Publicidade

GP Brasil 1984

Mudanças importantes no regulamento marcaram a corrida de 25 de março de 1984. Estava proibida a parada para reabastecimento e o carros largaram com o máximo de 220 litros de combustível. Para driblar o regulamento, os projetistas das equipes recorrem ao congelamento, uma solução que permite injetar nos tanques dos carros de dois a tres litros a mais de combustível. Dezessete carros, dos vinte e seis que largaram, não conseguiram terminar a corrida. Muitos deles pararam em plena pista por falta de gasolina. Foi o caso de Patrick Tambay, que parou na útima volta quando estava em segudo lugar.

O vencedor foi Alain Prost, mas o francês não pode dar a Volta da Vitória, porque assim que recebeu a bandeirada, acabou o combustível de sua McLaren-Porsche. Aqueles que foram ao autódromo de Jacarepaguá, no dia 25 de março de 1984, testemunharam a estréia na Formula 1 de um jovem piloto que era apenas uma promessa. Ayrton Senna correu com uma Toleman e abandonou na décima volta.