México – 2017

Data – 29 de outubro de 2017

Circuito – Autódromo Hermanos Rodriguez

Pista – 4.304 metros

Voltas – 71 – 305,354 km

Pole – Sebastian Vettel – Ferrari – 1m16s488

Vencedor – Max Verstappen  – Red Bull

Tempo – 1h36m26s552

Volta mais rápida –  Sebastian Vettel – Ferrari –  68 –  1m18s785 (recorde)

Líderes –  Max Verstappen (1-71)

Qualificação

Q1 – O treino de classificação começou com a dupla da Mercedes na liderança. Lewis Hamilton fez 1m17s518, seguido de Valtteri Botas a 0s060l. Max Verstappen foi o 3º e Sebastian Vettel, o 4º. Fernando Alonso repetiu as boas atuações dos treinos e obteve uma boa 5ª colocação. Pierre Gasly, com problemas no carro, em saiu dos boxes e largou em último.  Também ficaram fora da fase seguinte Ericsson, Wehrlein, Magnussen e Grosjean.

Q2 – Na segunda fase da classificação, Max Verstappen detonou o recorde da pista, com1m16s524, Vettel foi o segundo, 0s346 atrás do holandês.  Brendon Hartley, que pela primeira vez chegava a Q2, teve abandonar a pista, por quebra do motor. A Williams não promoveu nenhum dos seus dois pilotos, com Massa ficando na 11º e Stroll na 12ª posição. Além dos dois, não passaram à Q3, Hartley e os dois carros da McLaren, que não chegaram a sair da pista para essa fase.

Q3 – Na última e decisiva fase da classificação, Sebastian Vettel, que ainda não tinha se destacado no fim de semana, mostrou disposição para disputar o título com Lewis Hamilton. Na primeira parte da fase ficou atrás de Verstappen, com 1m16s833, contra a 1l16s 574 do holandês, na última volta rápida disparou feito um foguete e, com o cronometro já zerado, cravou 1m16s488, para garantir a pole position. Verstappen ficou em 2º e Hamilton, em 3º. Bottas, Raikkonen, Ricciardo, Hulkenberg, Sainz e Pérez completaram o Top 10.

 

Grid    

 

1 Sebastian Vettel

Ferrari

1m16s488

2 Max Verstappen

Red Bull

1m16s574

3 Lewis Hamilton

Mercedes

1m16s934

4 Valtteri Bottas

Mercedes

1m16s958

5 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m17s238

6 Esteban Ocon

Force India

1m17s437

7 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m17s447

8 Nico Hulkenberg

Renault

1m17s466

9 Carlos Sainz Jr.

Renault

1m17s794

10 Sergio Pérez

Force India

1m17s807

11 Felipe Massa

Williams

1m19s099

12 Lance Stroll

Williams

1m19s159

13 Brendon Hartley

Toro Rosso

s/t

14 Fernando Alonso

McLaren

s/t

15 Stoffel Vandoorne

McLaren

s/t

16 Marcus Ericsson

Sauber

1m19s176

17 Pascal Wehrlein

Sauber

1m19s333

18 Kevin Magnussen

Haas

1m19s443

19 Romain Grosjean

Haas

1m19s473

20 Pierre Gasly

Toro Rosso

s/t

Daniel Ricciardo. Brendon Hartley, e Fernando Alonso perderam 20 posições. por excesso de trocas de peças do motor. Pelo mesmo motivo, Stoffel Vandoorne foi punido cm 35 posições. Pierre Gasly  não participou da etapa de classificação,  foi autorizado a correr, mas perdeu 20 posições por troca de peças do motor.

Corrida

Com duas corridas de antecedência, Lewis Hamilton garantiu o título da temporada, e o 4º da carreira na Fórmula 1, numa corrida com aspectos dramáticos no Grande Prêmio dos Estados Unidos, disputado no dia 29 de agosto, no Circuito Hermanos Rodrigues, na Cidade do México. O piloto inglês da Mercedes, que era 3º no grid e precisaria apenas de um 5º lugar para confirmar a conquista, teve problemas no inicio da corrida e viu ameaçada essa possibilidade.  Logo após a curva três, ele foi tocado por Sebastian Vettel, seu rival direto na disputa, e os dois tiveram que ir aos boxes, Hamilton para trocar um pneu traseiro furado e o alemão para trocar a asa dianteira direita quebrada.

Os dois caíram para as últimas posições, com Vettel, em 19º e Hamilton em 20º, e iniciaram corrida de recuperação. Vettel foi mais longe, mas não conseguiu chegar ao 2º lugar, que lhe permitiria adiar para o GP do Brasil a decisão do título. Com o 9º lugar, Hamilton consolidou uma vantagem de 56 pontos, que não poderia ser desfeita nas duas últimas provas do calendário.

Max Verstappen, que largou em segundo, mostrou a agressividade costumeira para tomar a ponta da corrida logo na primeira curva, após dar um “chega pra lá” em Vettel. Daí em diante foi um verdadeiro passeio do holandês, que abriu larga vantagem para Valtteri Bottas, recebendo a bandeirada com 19s678 de diferença para o finlandês da Mercedes. Foi a segunda vitória do holandês na temporada, terceira na carreira.  Na ida aos boxes, Vettel e Hamilton trocaram pneus, mudando dos ultramacios para os macios. Na frente, Bottas corria em segundo, seguido por Esteban Ocon, Nico Hülkenberg, Sergio Pérez e Felipe Massa. Daniel Ricciardo, que largou em 16º, já estava em oitavo após tantas confusões. , quando teve de encerrar  de forma melancólica um fim de semana que lhe parecia muito bom, abandonando a prova por problema de motor. Na volta 13, Massa vendeu caro a 15ª posição para Vettel, que fez a ultrapassagem após quase tocar no carro do brasileiro. O alemão conseguiu ganhar a posição, e foi abrindo caminho até passar a 13º após passar Grosjean no fim da reta dos boxes.

Enquanto isso, Hamilton, que corria em 1º, foi protagonista de um momento raro da F1.  Ele estava logo à frente de Verstappen, como retardatário e a direção de prova cumpriu a regra e acenou bandeira azul ao virtual tetracampeão, pedindo que ele abrisse passagem ao holandês. Lewis seguia na última posição e não conseguia passar Sainz, o 18º.  Finalmente, na volta 28, Hamilton conseguia passar Sainz e subia para 18º, ficando, ainda longe de Vettel, que já era 10º, mas mais perto do título, embora o alemão subisse para 8º, três voltas depois ao passar Stoffel Vandoorne e Fernando Alonso. Na volta 51, Vettel passou ‘Checo’ Pérez para tomar o sexto lugar, ficando atrás de Lance Stroll, que fazia uma grande corrida. Ocon, em quarto, estava bem mais à frente, enquanto Hamilton aparecia em 12º, sem se arriscar, logo atrás da McLaren de Vandoorne e da Williams de Massa. Mas não demorou muito para Lewis fazer as duas ultrapassagens e subir ao décimo lugar, entrando na zona de pontuação. Nas voltas finais, Hamilton tentou passar seu primeiro grande rival na F1, Fernando Alonso, que era 9º, num duelo empolgante entre dois dos grandes nomes da história do esporte. O britânico fez a ultrapassagem na raça e subiu para nono lugar, para confirmar o tetracampeonato duas voltas depois.

Resultados

 Pos. Piloto Equipe Tempo
Max Verstappen Red Bull 1h36m26s552
Valtteri Bottas Mercedes a 19s678
Kimi Raikkonen Ferrari 54s007
Sebastian Vettel Ferrari 1m10s078
Esteban Ocon Force India 1 volta
Lance Stroll Williams 1 volta
Sergio Pérez Force India 1 volta
Kevin Magnussen Haas 1 volta
Lewis Hamilton Mercedes 1 volta
10º Fernando Alonso McLaren 1 volta
11º Felipe Massa Williams 1 volta
12º Stoffel Vandoorne McLaren 1 volta
13º Pierre Gasly Toro Rosso                  1 volta
14º Pascal Wehrlein Sauber                  2 voltas
15º Romain Grosjean Haas                     2 voltas
Não completaram,
Carlos Sainz Jr Renaul                     volante
Marcus Ericsson Sauber                      motor
Brendon Hartley Toro Rosso                      motor
Nico Hulkenberg Renault                       unidade de                          potencia
Daniel Ricciardo Red Bull                       turbo

Classificação

Pilotos

Posição Piloto Equipe Pontos
Lewis Hamilton Mercedes 333
Sebastian Vettel Ferrari 277
Valtteri Bottas Mercedes 277
Daniel Ricciardo Red Bull 192
Kimi Raikkonen Ferrari 178
Max Verstappen Red Bull 148
Sergio Pérez Force India 92
Esteban Ocon Force India 83
Carlos Sainz Jr Renault 54
10º Lance Stroll Williams 40
11º Felipe Massa Williams 36
12º Nico Hulkenberg Renault 34
13º Romain Grosjean Haas 28
14º Kevin Magnussen Haas 19
15º Stoffel Vandoorne McLaren 13
16º Fernando Alonso McLaren 11
17º Jolyon Palmer Renault 8
18º Pascal Wehrlein Sauber 5
19º Da niil Kvyat Toro Rosso 5
20º Marcus Ericsson Sauber 0
21º Antonio Giovinazzi Sauber 0
22º Pierre Gasly Toro Rosso 0
23º Brendon Hartley Toro Rosso 0

 Equipes

 

Posição Equipe Pontos
Mercedes 595
Ferrari 455
Red Bull 340
Force India 175
Williams 76
Toro Rosso 53
Renault 48
Haas 47
McLaren 24
10º Sauber 05