México – 2016

Data – 30 de outubro de 2016

Circuito –  Autódromo Hermanos Rodriguez

Pista – 4.304 metros

Voltas –  71 – 305,354 km

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes – 1m18s704

Vencedor – Lewis Hamilton – Mercedes

Tempo – 1h40s31s402

Volta mais rápida – Daniel Ricciardo – Red Bull – 53 – 1m21s134

Líderes – Lewis Hamilton (1-17), Vettel (18-32), Lewis Hamilton (33-71)

 Classificação

 Depois de ter sido superada em dois dos três treinos livres, a Mercedes se recuperou e voltou a dominar a F1, na etapa de classificação para o GP do México de 2016, no Autódromo Hermanos Rodriguez, na Cidade do México. Lewis Hamilton, que fez o melhor tempo no Q1, mas tinha sido superado por Max Verstappen, no Q2, recuperou-se na etapa final, conquistando a pole position, com o melhor tempo do final de semana e o novo recorde da pista: 1s18s704. Essa é a 10ª pole da temporada e a 59ª da carreira de Hamilton.

Nico Rosberg, que assustou a equipe, ao chegar aos três minutos finais na 4ª colocação, surpreendeu na última tentativa de tempo, fazendo 1m18s958. O alemão foi beneficiado pelo fracasso dos dois pilotos da Red Bull, que nas últimas voltas lançadas não conseguiram ultrapassá-lo; Verstappen ficou em 3º, com 1m19s054 e Ricciardo em 4º, com 1m19s133. Nico Hulkenberg interpôs-se entre ele e Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen, da Ferrari. Felipe Massa saiu da 9ª posição do grid, atrás do companheiro Valtteri Bottas, o 8º. Felipe Nasr largou de novo do 19º lugar.

A etapa de classificação, iniciada às 13 horas do México (16 h no Brasil), com as arquibancadas lotadas, foi disputada com a temperatura da pista começando com 49 e chegando a 55 graus. Jolyon Palmer, da Renault, não participou da etapa, porque seu motor rachou no último treino livre, de manhã.

Como sempre, os pilotos da Haas foram os primeiros a irem para a pista e Grosjean fez 1m27s544, seguido de Ericsson, 1m21s690; Nasr, 1m22s152; Kvyat, 1m21s454; Wehrlein, 1m21s754 e Sainz, 1m19s100. Na sua primeira volta rápida, Hamilton assumiu a liderança, com 1m19s970, mas Vettel o superou com 1m19s865, até ser também ultrapassado por Kimi Raikkonen, com 1m19s554. A essa altura, Rosberg era apenas o 6º colocado, com 1m20s396. A etapa terminou com Hamilton, que aos 11 minutos fez 1m19s447, em primeiro lugar, à frente de Raikkonen, Ricciardo, Vettel e Verstappen. Gutierrez, Kvyat, Nasr, Ocon e Grosjean ficaram pelo caminho.

No Q2, Hamilton, com pneus macios, com os quais deve largar, foi o primeiro a marcar tempo, provavelmente se resguardando para poder voltar à pista com os supermacios, se precisasse garantir a inclusão entre os 10 primeiros. Todavia, com 1m19s137 (exatamente o meso tempo de Verstappen no treino da manhã) não precisou se preocupar, embora tenha sido superado por Verstappen, com 1m18s872. Vettel, com 1m19s112, Rosberg, com 1m19s963, e Raikkonen, com 1m19s936 completaram os top 5. Hulkenberg foi o 6º; Bottas e Massa que estiveram na zona de corte, conseguiram se recuperar na segunda tentativa, com pneus novos, e firam em 7º e 8º, respectivamente. Ericsson, Perez, Button, Magnussen e Wehrlein foram eliminados.

No Q3, Hamilton e Rosberg estiveram de novo entre os primeiros na pista e o inglês, aos 4 minutos, cravou o tempo que iria prevalecer até o final: 1m18s704. Rosberg não teve a mesma sorte e continuou atrás de Verstappen, com 1m19s092. Faltando 5 minutos para o final, os 10 primeiros eram Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Rosberg, Hulkenberg, Raikkonen, Bottas, Vettel, Massa e Sainz. Nos três minutos finais, Rosberg passou à frente dos dois rivais da Red Bull, que falharam na busca de tempo melhor, e Hulkenberg, da Force India, em 5º, ficou à frente de Raikkonen e Vettel.

Grid    

 

1 Lewie Hamilton

Mercedes

1m18s704

2 Nico Rosberg

Mercedes

1m18s948

3 Max Verstappen

Red Bull

1m19s054

4 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m19s133

5 Nico Hulkenberg

Force India

1m19s330

6 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m19s376

7 Sebastian Vettel

Ferrari

1m19s381

8 Valtteri Bottas

Williams

1m19s551

9 Felipe Massa

Williams

1m20s032

10 Carlos Sainz

Toro Rosso

1m20s278

11 Fernando Alonso

McLaren

1m20s382

12 Sergio Perez

Force India

1m20s387

13 Jenson Button

McLaren

1m20s673

14 Kevin Magnussen

Renault

1m21s131

15 Marcus Ericsson

Sauber

1m21s536

16 Pascal Wehrlein

Manor

1m21s385

17 Esteban Gutierrez

Haas

1m21s401

18 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m21s454

19 Felipe Nasr

Sauber

1m21s692

20 Esteban Ocon

Manor

1m21s881

21 Jolyon Palmer

Renault

Sem tempo

22 Romain Grosjean

Haas

1m21s916

                                                                                     

 

Romain Grosjean largou da pit lane, por ter trocado o assoalho do carro

Corrida

O Grande Prêmio do México teve um final polêmico, com três pilotos se substituindo no terceiro lugar do pódio; Max Verstappen, Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo, como se verá adiante, na descrição da corrida.

A Mercedes voltou a impor a sua superioridade e seus dois pilotos fizeram a dobradinha No GP do México, com Lewis Hamilton em 1º e Nico Rosberg em 2º, no circuito Hermanos Rodriguez. O piloto inglês completou o percurso de 71 voltas em 1h40m31s402, na sua 8ª vitória na temporada e a 51º da carreira, igualando-se a Alain Prost. Nico Rosberg chegou em segundo lugar, a 8s354 do companheiro, e, com 19 pontos de vantagem, mantém as chances de conquistar o título do campeonato. Para isso, basta repetir o segundo lugar nas duas corridas restantes, no Brasil e em Abu Dhabi, ou mesmo sendo 3º em uma delas. Hamilton também ainda por conquistar o tetracampeonato, se vencer as duas corridas e o alemão não pontuar numa delas.

O grande momento da corrida na Cidade do México aconteceu na penúltima volta, quando Max Verstappen e Sebastian Vettel disputaram o terceiro lugar no grid. Na volta 67, Vettel, quarto colocado, se aproximou do rival e passou a pressioná-lo fortemente, ao mesmo tempo em que procurava escapar à perseguição do outro piloto da Red Bull, Daniel Ricciardo. Na penúltima volta, a pressão foi irresistível e Verstappen saiu pela grama, para cortar caminho e garantir a posição. Vettel reclamou, mas o holandês não entregou o posto, como deveria e permitiu que Ricciardo se aproximasse mais e até disputasse o 4º lugar roda a roda com o piloto da Ferrari, no incidente citado acima..

Depois de encerrada a corrida, Verstappen levou o carro para frente do pódio e subiu para fazer companhia a Hamilton e Rosberg, na sala de espera. Lá, viu pela TV que tinha sido punido com acréscimo de 20 segundos no seu tempo e, visivelmente constrangido, foi convidado a sair. Enquanto isso, Sebastian Vettel, que tinha ido diretamente para a garagem da Ferrari, chegava correndo, cercado de dirigentes e funcionários da equipe para receber o seu prêmio.

Todavia, o piloto, que tinha sido declarado o terceiro colocado, devido a punição imposta a Max Verstappen, acabou perdendo o pódio e foi rebaixado para o 5º lugar, por uma punição de 10 segundos, por mudar a linha de condução na freada diante de Daniel Ricciardo no final do Grande Prêmio do México. Daniel Ricciardo herdou o terceiro lugar e o pódio.

Vettel foi punido por sua manobra defensiva contra Ricciardo na freada para a curva 4, na penúltima volta da corrida, com os dois tendo ligeiro contato e Vettel ficando à frente depois de apertar o rival para fora. Após uma longa investigação dos comissários, sofreu a penalidade de 10 segundos e dois pontos na carteira, por ter violado o artigo 27.5 do Regulamento Desportivo, com “condução perigosa ou de forma irregular na aproximação da curva 4″.

A corrida foi decidida pelas diferentes estratégias adotadas pelas equipes. A Mercedes fazendo uma só parada, para trocar os pneus macios pelos médios e a Ferrari, com duas paradas, com os mesmos compostos. Daniel Ricciardo desistiu dos pneus supermacios ainda no início, durante segurança virtual, depois de falhar na tentativa de ganhar posições na largada com compostos mais rápidos.

Na largada, Hamilton passou pela grama, para garantir a posição, sem prejudicar ninguém, enquanto Rosberg teve de resistir a ataque de Verstappen, para continuar em segundo. Na parte de trás, Massa passou de 9º a 6º, ao mesmo tempo em que um choque entre Pascal e Ericsson, causado por Esteban Gutierrez, provocava a segurança virtual, que permitiu a Ricciardo fazer a troca de pneus.

Na 5ª volta, os 10 primeiros eram Hamilton, Rosberg, Verstappen, Hulkenberg, Raikkonen, Massa, Vettel, Perez e Sainz. Essa ordem se alterou na volta 13, quando Verstappen parou para colocar pneus médios e Massa se esforçava para evitar a ultrapassagem de Vettel. Embora no vácuo, sem espaço para passar, o alemão achou que Massa estava fazendo de propósito, o chamou de estúpido, pelo rádio. Na volta 15, Massa parou para colocar pneus médios, Vettel assumiu a posição e os primeiros colocados passaram a ser Hamilton, Rosberg, Raikkonen, Vettel, Botas, Perez, Ricciardo, Verstappen, Alonso e Hulkenberg.

Hamilton parou na volta 17,  Rosberg e Raikkonen pararam nas voltas 20 e 21, o que levou Vettel à liderança da corrida, seguido por Hamilton, Rosberg, Ricciardo, Verstappen, Raikkonen, Hulkenberg, Massa, Bottas e Perez. Na volta 32, Vettel fez a parada e Hamilton reassumiu a liderança.

Na volta 36, Perez iniciou uma forte pressão e Verstappen também intensificou o ataque a Rosberg. A disputa entre o brasileiro e o mexicano persistiu até o final, mas o primeiro, usando toda a sua experiência, conseguiu segurar a 9ª posição. Rosberg, também esperto, colocou Magnussen entre ele e Verstappen e teve uma folga até que este conseguisse também passar pelo piloto da Renault.

Na volta 50, Verstappen chegou a ultrapassar o rival, mas perdeu a tangência da curva, saiu pela grama e Rosberg recuperou o segundo lugar. Nessa mesma volta, Felipe Nasr que seguia a estratégia ditada pela equipe, fez sua primeira troca de pneus, passando a usar os ultramacios, e comprometeu sua corrida, caindo do 11º lugar, com chances de chegar aos pontos, para o 16º. Na volta 52, com pneus novos, Ricciardo fez a volta mais rápida da prova, com 1m21s124.

Na volta 67, como já foi dito, começou a batalha pelo pódio entre Vettel e Verstappen, decidida depois da corrida, e Hulkenberg rodou feio, perdendo a chance de terminar entre os 5 primeiros.

Como curiosidade, vale a pena ver a reação de Vettel à atitude de Verstappen:

Volta 70

Red Bull/Verstappen – Max tens que devolver a posição a Vettel

Verstappen/Red Bull – Informe (quando fazer isso)

Red Bull/Verstappen – Agora, te digo!

Vettel/Ferrari – Ele tem que me deixar passar! Tem que me deixar passar!

Ferrari/Vettel – Ok, Sebastian, mantenha a calma!

Vettel/Ferrari – Não é justo, não, não mantenho a calma. Ele está me bloqueando, com Daniel atrás!

Ferrari/Vettel – Ele está informado. Tem de se afastar!

Volta 71

Vettel/Ferrari – É um ****, isso que ele é. Sou o único ou não estas vendo o mesmo que eu?

Ferrari/Vettel – Vão investigá-lo ao final da corrida, Concentre-se nas duas voltas que faltam.

Ricciardo/Red Bull – Vettel se moveu na freada

Ferrari/Vettel – Tem que falar com ele, Charlie

Vettel/Ferrari – Que diabos está falando? Ele cortou a chicane. Sério**** vou pegar alguém. Creio que tenho um furo na traseira esquerda!

Vettel/Ferrari – Ele tem que me devolver a posição e fim de história!

Ferrari/Vettel – Charlie Whiting disse que não.

Vettel/Ferrari – Sim? Sabe o que? Aqui vai uma mensagem para Charlie: Foda-se, Sério, foda-se! Vá à merda!

Arrivabene/Vettel – Calma, sei que não é justo, mas calma! estão investigando.

Resultados

Depois das punições, a classificação final ficou assim:

 Pos. Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1h40m31402
Nico Rosberg Mercedes a 8s354
Daniel Ricciardo Red Bull 20s858
Max Verstappen Red Bull 26s323
Sebastian Vettel Ferrari 27s313
Kimi Raikkonen Ferrari 49s376
Nico Hulkenberg Force India 58s891
Valtteri Bottas Williams 1m05s612
Felipe Massa Williams 1m16s606
10º Sergio Perez Force India 1m16s798
11º Marcus Ericsson Sauber 1 volta
12º Jenson Button McLaren 1 volta
13º Fernando Alonso McLaren 1 volta
14º Jolyon Palme Renault 1 volta
15º Carlos Sainz Toro Rosso 1 volta
16º Felipe Nasr Sauber 1 volta
17º Daniil Kvyat Toro Rosso 1 volta
18º Kevin Magnussen Renault 1 volta
19º Esteban Gutierrez Haas 1 volta
20º Romain Grosjean Haas 1 volta
21º Esteban Ocon Manor 1  volta
Não completou
Pascal Wehrlein Manor

Não completou

 

Classificação

Pilotos

Posição Piloto Equipe Pontos
Nico Rosberg Mercedes 349
Lewis Hamilton Mercedes 330
Daniel Ricciardo Red Bull 242
Sebastian Vettel Ferrari 187
Kimi Raikkonen Ferrari 178
Max Verstappen Red Bull 177
Sergio Perez Force India 85
Valtteri Bottas Williams 85
Nico Hulkenberg Force Inda 60
10º Fernando Alonso McLaren 52
11º Felipe Massa Williams 51
12º Carlos Sainz Toro Rosso 38
13º Romain Grosjean Haas 29
14º Daniil Kvyat Toro Rosso 26
15º Jenson Button McLaren 21
16º Kevin Magnussen Renault 7
17º Jolyon Palmer Renault 1
18º Pascal Wehrlein Manor 1
19º Stoffel Vandoorne McLaren 1
20º Esteban Gutierrez Haas 0
21º Marcus Ericsson Sauber 0
22º Felipe Nasr Sauber 0
23º Rio Haryanto Manor 0
24º Esteban Ocon Manor 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 679
Red Bull 427
Ferrari 365
Force India 145
Williams 138
McLaren 74
Toro Rosso 55
Haas 29
Renault 8
10º Manor 1
11º Sauber 0