Japão – 2019

Data – 13 de outubro de 2019

Circuito – Circuito de Suzuka

Pista – 5.807 metros

Voltas – 53 – 307,471 km,

Pole – Sebastian Vettel – Ferrari – 1m27s064

Vencedor –Valtteri Bottas – Mercedes

Tempo – 1h21m46s755

Volta mais rápida = Lewis Hamilton – Mercedes – 45 – 1m30s 983

Líderes – Valtteri Bottas (1-17), Lewis Hamilton (18-20), Valtteri Bottas (21-36), Lewis Hamilton (37-42) Valtteri Botas (43-53)

Qualificação

Depois de tempos apenas discretos nas duas primeiras fases da qualificação, Sebastian Vettel obteve duas marcas excepcionais na Q3 e garantiu a pole position para o GP do Japão 2019, no circuito de Suzuka. Na primeira volta lançada da fase decisiva, o piloto alemão já bateu o recorde da pista, com 1m27s212 e na segunda confirmou a pole com 1m27s064. É a 2ª pole position da temporada; a 5ª em Suzuka e a 57ª da carreira do tetracampeão mundial.

Charles Leclerc completou a dobradinha da Ferrari, ocupando a segunda posição do grid, com o tempo de 1m27535. A segunda fila foi ocupada pela Mercedes, com Valtteri Bottas e Lewis Hamilton, nessa ordem, e a terceira fila teve Max Verstappen e Alexander Albon, da Red Bull.

Ao contrário do que acontece normalmente, a qualificação foi disputada a partir das 10 horas do domingo (22 horas de sábado no Brasil), por causa da passagem do tufão que varreu o país no sábado. Ao contrário do que se temia, a tempestade não causou grandes transtornos no circuito e a qualificação foi disputada sob tempo bom, apenas marcado por ventos às vezes muito fortes.

A Q1 começou com temperatura de 22 graus no ambiente e 34 na pista e ventos em torno de 23 km por hora. Logo aos 2 minutos, a prática foi suspensa com bandeira vermelha, porque Robert Kubica escapou na saída da curva antes da reta dos boxes e foi de encontro à barreira, quebrando a suspensão dianteira. No reinicio do treino, só Kimi Raikkonen, Antonio Giovinazzi e Pierre Gasly conseguiram completar voltas rápidas, antes de, aos 6 minutos, a etapa ser interrompida por nova bandeira vermelha. Dessa vez por causa de outra escapada de Kevin Magnussen, no mesmo ponto.

Nos últimos 10 minutos da Q1, Bottas, numa primeira tentativa, marcou 1m29s413; Hamilton, 1m29s489; Verstappen, 1m28s754; Vettel, 1m28s988 e Leclerc cravou 1m28s405, para liderar a fase. Em novas tentativas, Bottas baixou seu tempo para 1m28s896 e Hamilton para 1m28s735. Ricciardo, Perez, Russell, Magnussen e Kubica foram eliminados.

Na Q2, a temperatura ambiente caiu para 21 graus, mas a da pista subiu para 36 e o vento chegou a 23,7 km por hora. Com apenas uma tentativa, Leclerc fez 1m28s179; Vettel,1m28s174; Verstappen, 1m28s499 e Hamilton, 1m27s826. Bottas que havia marcado 1m28s305 na primeira tentativa, assumiu a ponta com 1m27s688 na segunda. Com 1m28s156, Alexander Albon foi o terceiro colocado nessa etapa. Grosjean, Stroll, Sainz, Kvyat e Hulkenberg não passaram para a fase seguinte.

Na Q3, Bottas foi o primeiro a ter tempo registrado, com 1m27s696, enquanto Hamilton fazia 1m28s832; Leclerc, 1m27s535; Verstappen, 1m27s914 e Vettel conseguia a pole provisória, com 1m27s212. Numa segunda bateria, Leclerc fez 1m27s253; Verstappen, 1m27s851; Bottas, 1m27s293; Hamilton, 1m27s302 e Vettel confirmou a pole position com 1m27s064.

 

Grid

Posição Piloto Equipe Tempo
Sebastian Vettel Ferrari 1m27s064
Charles Leclerc Ferrari 1m27s253
Valtteri Bottas Mercedes 1m27s293
Lewis Hamilton Mercedes 1m27s302
Max Verstappen Red Bull 1m27s851
Alexander Albon Red Bull 1m27s851
Carlos Sainz McLaren 1m28s304
Lando Norris McLaren 1m28s464
Pierre Gasly Toro Rosso 1m28s836
10º Romain Grosjean Haas 1m29s341
11º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1m29s254
12º Lance Stroll Racing Point 1m29s345
13º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1m29s358
14º Daniil Kvyat Toro Rosso 1m29s563
15º Nico Hulkenberg Renault 1m30s112
16º Daniel Ricciardo Renault 1m29s822
17º Sergio Perez Racing Point 1m30s344
18° George Russel Williams 1m30s364
19º Kevin Magnussen Haas sem tempo
20º Robert Kubica Williams sem tempo

Corrida

Valtteri Bottas aproveitou o vacilo do pole position Sebastian Vettel na largada, saiu da 3ª posição, botou o carro por fora e num pulo do gato assumiu a ponta, para vencer o GP do Japão, depois de alternar-se na liderança com o companheiro Lewis Hamilton. Foi a 6ª vitória do piloto finlandês da Mercedes, depois e 137 corridas. Sebastian Vettel foi o segundo colocado, depois de resistir a intenso assédio de Lewis Hamilton nas seis últimas voltas.

Com a vitória de Bottas, o terceiro lugar e a volta mais rápida de Hamilton (1m30s983, na 45ª), num total de 41 pontos, a Mercedes totalizou 612 pontos e garantiu a conquista do 6º título consecutivo das construtoras, com 4 corridas de antecipação. A equipe alemã não poderá mais ser alcançada pela Ferrari, que tem 417 pontos, mesmo que esta faça dobradinhas na s corridas que restam.

Na largada, Vettel moveu o carro antes de as luzes se apagarem, segurou a tempo, mas ficou sob investigação, que acabou não resultando em punição. Valtteri Bottas, saindo da terceira posição, aproveitou a bobeada do alemão, colocou seu carro por fora junto à linha branca, passou por ele e por Charles Leclerc, para tomar a ponta. A iniciativa do finlandês foi também favorecida por choque entre Leclerc e Verstappen. O piloto da Ferrari jogou o holandês para fora da pista e, em julgamento que será feito após a corrida, poderá sofrer uma punição para a próxima corrida. Verstappen, que queria uma punição imediata do monegasco, devido aos anos do acidente, abandonou a prova já na 15ª volta. Leclerc, afinal, acabou punido na pista, pois teve de fazer uma parada não programada na quarta volta, para trocar o bico do carro e, mesmo fazendo uma boa corrida de recuperação, não foi além do 6º lugar.

Depois de 10 voltas, os 10 primeiros colocados eram Bottas, Vettel, Hamilton, Sainz, Albon, Gasly, Stroll, Hulkenberg, Perez e Ricciardo. Na 14, a principal atração da corrida era a recuperação de Leclerc, que tinha caído para o 17º lugar.

Vettel foi o primeiro a ir para os boxes, parando na volta 17, para trocar os pneus médios pelos macios, numa indicação de que faria duas paradas. Bottas parou na volta 18, cedendo a liderança a Hamilton, que a devolveu na volta 22 quando também fez sua primeira parada. Depois de 25 voltas e só Sainz não tendo parado, os primeiros colocados eram Bottas, Vettel, Hamilton, Sainz, Ricciardo, Leclerc, Kvyat, Norris e Gasly.

Logo depois da parada, Hamilton reclamou por não alcançar Vettel e pediu explicações da equipe por que não tinham colocado pneus duros, em vez dos médios, que tinham alta degradação. A equipe justificou que os médios iam bem em outros carros, por isso fizeram essa opção.

Na volta 27, Leclerc fez uma segunda parada e voltou em 12º; Albon e Ricciardo passaram por Sainz, para serem 4º e 5º. Na volta 32, Vettel parou de novo, para colocar pneus médios e voltou em 3º. Na mesma volta, Leclerc já era 8º, de novo, e na 34 e 35 passou por Stroll e Gasly para assumir o 6º lugar.

Bottas fez nova parada na volta 36, para colocar pneus macios novos. Hamilton assumiu a ponta de novo e tudo parecia indicar que não iria parar mais, para tentar a vitória. “Diga o que tenho de fazer para ganhar esta corrida”, perguntou à equipe. Mas em uma resposta a Bottas, o engenheiro informou que Hamilton estava uns 10 segundos à frente, mas teria de parar mais uma vez, o que lhe garantiria a volta à liderança. De fato, o inglês parou na volta 43, colocando pneus macios; na 45 fez a volta mais rápida, com 1m30s983 e na 47 começou uma intensa perseguição a Vettel, pelo segundo lugar. Ele entrou no vácuo do alemão, várias vezes esteve na iminência de ultrapassar, usando o DRS, mas o rival conseguiu se segurar até o final.

A corrida terminou com bandeira amarela, devido a uma rodada de Sergio Perez, que foi de encontro à barreira de pneus.

Resultados

Posição Piloto Equipe Tempo
Valtteri Bottas Mercedes 1h21m46s755
Sebastian Vettel Ferrari a 13s343
Lewis Hamilton Mercedes 13s858
Alexander Albon Red Bull 59s537
Carlos Sainz McLaren 1m09s101
Charles Leclerc Ferrari 1 volta
Daniel Ricciardo Renault 1 volta
Pierre Gasly Toro Rosso 1 volta
Sergio Perez Racing Point 1 volta
10º Nico Hulkenberg Renault 1 volta
11º Lance Stroll Racing Point 1 volta
12º Daniil Kvyat Toro Rosso 1 volta
13º Lando Norris McLaren 1 volta
14º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1 volta
15º Romain Grosjean Haas 1 volta
16º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1 volta
17º Kevin Magnussen Haas 1 volta
18º George Russel Williams 1 volta
19º Robert Kubica Williams 2 voltas
Não completou
Max Verstappen Red Bull 15 = acidente

Classificação

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Lewis Hamilton 338
Valtteri Bottas 274
Charles Leclerc 223
Sebastian Vettel 212
Max Verstappen 212
Carlos Sainz 76
Pierre Gasly 73
Alexander Albon 64
Daniel Ricciardo 40
10º Nico Hulkenberg 36
11º Sergio Perez 35
12º Lando Norris 35
13º Daniil Kvyat 33
14º Kimi Raikkonen 31
15º Kevin Magnussen 20
16º Lance Stroll 19
17º Romain Grosjean 8
18º Antônio Giovinazzi 4
19º Robert Kubica 1
20º George Russell 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 612
Ferrari 417
Red Bull 323
McLaren 111
Renault 75
Toro Rosso 50
Racing Point 54
Alfa Romeo 35
Haas 28
10º Williams 1