Japão – 2018

Data – 07 de outubro de 2018

Circuito – Circuito de Suzuka

Pista – 5.807 metros

Voltas – 53 – 307,471 km,

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes –  1m27s760

Vencedor –  Lewis Hamilton – Mercedes

Tempo –  1h27m17s062

Volta mais rápida – Sebastian Vettel – Ferrari –  53 – 1m32s318

Líderes – Lewis Hamilton (1-53)

Qualificação

Lewis Hamilton aproveitou uma parada na chuva que caia em Suzuka e, com uma volta rápida de1m27s760, conquistou a pole position para o Grande Prêmio do Japão, Foi a 80ª pole da carreira; 5ª da temporada e 4ª em Suzuka de Hamilton.  Sebastian Vettel foi surpreendido pela chuva, não conseguiu se recuperar e acabou na 9ª colocação do grid, complicando a sua disputa pelo título com o inglês da Mercedes, mesmo depois de ter subido para 8º, com punição a Esteban Ocon. Valtteri Bottas, com o tempo de 1m28s059, completou a primeira fila, ao lado do companheiro de equipe. Max Verstappen, da Red Bull, foi o 3º colocado,  seguido de Kimi Raikkonen.

A surpresa da qualificação foram os carros da Haas e da Toro Rosso. Romain Grosjean, da Haas, com atuação impressionante, foi o 5º colocado, enquanto Brendon Hartley e Pierre Gasly, da Toro Rosso, ficaram em 6º e 7º, confirmando a melhoria do motor comemorada pela Honda.

Daniel Ricciardo desistiu da disputa da Q3, depois de problema no motor, no final da Q2 e saiu da 15ª posição. O australiano deixou o carro visivelmente irritado, chutando vento e falando palavrões e nas entrevistas manifestou toda a sua frustração pela situação que vive nas vésperas de sua saída da Red Bull.

A chuva começou a cair no final da Q2, mas as equipes, com exceção da Ferrari, puderam continuar com pneus slick. Vettel e Raikkonen fizeram voltas de aquecimento com os intermediários e tiveram que voltar aos boxes para colocar os supermacios, ao verem que a pista estava seca. Mas os dois foram surpreendidos por um trecho ainda molhado e saíram da pista no mesmo ponto, perdendo tempo para recuperar posições.

A qualificação começou com tempo nublado, mas pista seca e temperaturas de 26 graus no ambiente e 29 no asfalto. Vandoorne foi o primeiro a ter tempo registrado, com 1m32s170, mas logo foi superado por Grosjean, um segundo e meio mais rápido, mas também ultrapassado  superado por Kevin Magnussen, com1m30s741.

Na sequencia, Vettel fez 1m29s049 e Raikkonen, 1m29s631, ambos com compostos macios. Aos três minutos, Hamilton e Bottas, com pneus médios superaram os dois, com 1m28s702 e 1m29s297, e Verstappen colocou-se em terceiro, com 1m29s480.

Na tentativa de melhorar sua marca, Vettel perdeu o controle do carro num trecho de reta, quase ao mesmo tempo em que Marcus Ericsson rodava na  curva Dunlop e ia de encontro à barreira de pneus. O incidente provou bandeira vermelha e todos os carros foram para os boxes. A essa altura, os cinco primeiros eram Hamilton, Vettel, Bottas, Verstappen e Raikkonen. Na zona de eliminação estavam Sirotkin, Vandoorne, Perez, Sainz e Hulkenberg.

Quando a pit lane foi reaberta, só foram para pista os carros ameaçados de eliminação. Sainz, com1m30s587, pulou da 19ª para a 11ª posição. Sergio Perez, com 1m30s242, saiu da 18ª para a 10ª. Alonso e Stroll caíram para 16º e 17º. mas o canadense conseguiu se recuperar e terminar a fase em 9º. Foram eliminados Hulkenberg, Sirotkin, Alonso, Vandoorne e Ericsson.

Na Q2, Bottas saiu na frente, com 1m27s987, seguido de Hamilton, com 1m28s017, Vettel, Raikkonen e Verstappen. Com o início da chuva, as posições da frente não se alteraram e atrás Leclerc, Magnussen, Sainz, Stroll e Ricciardo eram eliminados.

Logo no início da Q3, antes da volta da chuva, Hamilton, com pneus supermacios, fez o tempo da pole, 1m27s760; Bottas com os mesmos compostos garantiu o segundo lugar e Verstappen o terceiro. Depois dos problemas com os pneus, Raikkonen ainda conseguiu tomar a 4ª posição de Grosjean, mas Vettel não teve tempo para recuperação, inclusive porque teve que abortar uma volta e na outra saiu da pista e passou pela brita.

O grid para o GP do Japão ficou assim, depois que Esteban Ocon sofreu perda de 3 posições, por excesso de velocidade durante safety car, caindo do 8º para o 11º lugar:

 

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m27s760

2 Valtteri Bottas

Mercedes

1m28s059

3 Max Verstappen

Red Bull

1m29s957

4 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m29s521

5 Romain Grosjean

Haas

1m29s761

6 Brendon Hartley

Toro Rosso

1m30s023

7 Pierre Gasly

Toro Rosso

1m30s093

8 Sebastian Vettel

Ferrari

1m32s192

9 Sergio Perez

Racing Point

1m37s229

10 Charles Leclerc

Sauber

1m29s864

11 Esteban Ocon

Racing Point

1m30s126

12 Kevin Magnussen

Haas

1m30s226

13 Carlos Sainz Jr

Renault

1m30s400

14 Lance Stroll

Williams

1m30s714

15 Daniel Ricciardo

Red Bull

sem tempo

16 Nico Hulkenberg

Renault

1m30s361

17 Sergey Sirotkin

Williams

1m30s272

18 Fernando Alonso

McLaren

1m30s573

19 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m31s041

20 Marcus Ericsson

Sauber

1m31s213

  Corrida

Lewis Hamilton, que era o pole position, venceu de ponta a ponta, em 1h27m17s062, o Grande Prêmio do Japão, no circuito de Suzuka no dia 7 de outubro  e praticamente colocou a mão no titulo de pentacampeão da Fórmula 1. Ele aumentou para 67 pontos (331 a 2645) a vantagem sobre Sebastian Vettel e seria campeão, com 1 quinto lugar e 3 sextos, mesmo que seu único rival vencesse as quatro corridas restantes.

Valtteri Bottas foi o segundo colocado, a 12s8919 do vencedor, depois de resistir a pressão de Max Verstappen nas últimas voltas, e ajudou a aumentar para 78 pontos (538 a 460) a vantagem da Mercedes sobre a Ferrari. Verstappen, da Red Bull, ficou em terceiro lugar, mesmo tendo de pagar 5 segundos de tempo, por ter batido em Raikkonen, e seu companheiro Daniel Ricciardo, que largou em 15º, subiu 11 posições e terminou no 4º lugar.

Kimi Raikkonen, embora prejudicado por um toque de Verstappen, foi 5º colocado e Sebastian Vettel chegou em 6º, depois de ser obrigado a fazer duas escaladas de recuperação. O piloto alemão, que largou da 8ª posição, chegou a 4º logo na primeira volta. Uma batida de Verstappen, na 8ª volta, na curva Spoon, porém o jogou para o 19º lugar e ele teve de começar a primeira escalada de recuperação. Depois da parada para troca de pneus, na volta 27, quando era o 11º, caiu de novo para o 16º lugar e começou a nova batalha por posições. Acabou em 6º, tendo ainda feito a volta mais rápida, na última, com1m32s318.

A corrida em Suzuka se desenvolveu sob clima bom, começando com temperatura ambiente de 29 graus e 40 graus na pista. Largando com pneus macios, Hamilton manteve tranquilamente a pole, seguido por Bottas, Verstappen, Raikkonen e Grosjean.  Na 2ª volta, Vettel, que na primeira já tinha subido do 8º para o 5º lugar, valeu-se do toque de Verstappen em Raikkonen, para assumir o 4º posto. A essa altura, os 10 primeiros colocados eram Hamilton. Bottas, Verstappen, Vettel, Raikkonen, Grosjean, Gasly, Perez, Ocon e Hartley. Ricciardo já era o 11º.

Na volta 4, depois de um choque com Leclerc, um furo no pneu de Magnussen, que espalhou pedaços de borracha pela pista e o fez voltar ao box rodando sobre o aro da roda, provocou a entrada do safety car. O francês teve que ir ao box para trocar o bico do carro. A corrida foi reaberta na volta 7 e, já na 8ª, Verstappen deu a batida que jogou Vettel para fora da pista, obrigando-o a começar tudo de novo da 19ª posição. Enquanto isso, Ricciardo também fazia sua escalada de recuperação, chegando ao 5º lugar na 14ª volta, após ultrapassar Grosjean. Ele ainda subiu temporariamente para o 3º lugar, quando, na volta 22, Verstappen parou para trocar pneus e pagar a punição de 5 segundos. Na volta 23, os primeiros colocados eram Hamilton, Bottas, Ricciardo, Verstappen, Grosjean, Raikkonen, Gasly, Perez, Ocon e Sainz, com Vettel novamente em 11º.

Na volta 25, Hamilton faz a sua troca de pneus, colocando compostos médios e voltando ainda na liderança, enquanto Vettel, que na volta 27, optou pelos pneus macios, caiu de novo para o 16º lugar.  Na volta 35, após todos os lideres terem feito pit stop, os primeiros colocados eram dois carros da Mercedes, dois da Red Bull e dois da Ferrari: Hamilton, Bottas, Verstappen, Ricciardo, Raikkonen e Vettel. Nas 10 últimas voltas, Verstappen pressionou, chegou a ameaçar o segundo lugar de Bottas, mas o finlandês conseguiu manter a posição. Num último esforço para alcançar o pódio, Vettel deu duas boas disparadas, fazendo a melhor volta nas 52ª e 53ª, mas não pode ir além do 6º lugar.

A classificação final da corrida foi esta:

Pos. Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1h27m17s062
Valtteri Bottas Mercedes a 12s919
Max Verstappen Red Bull 14s295
Daniel Ricciardo Red Bull 19s495
Kimi Raikkonen Ferrari 50s998
Sebastian Vettel Ferrari 1m09s873
Sergio Perez Racing Point 1m19s379
Romain Grosjean Haas 1m27s198
Esteban Ocon Racing Point 1m28s055
10º Carlos Sainz Jr Renault 1 volta
11º Pierre Gasly Toro Rosso 1 volta
12º Marcus Ericsson Sauber 1 volta
13º Brendon Hartley Toro Rosso 1 volta
14º Fernando Alonso McLaren 1 volta
15º Stoffel Vandoorne McLaren 1 volta
16º Sergey Sirotkin Williams 1 volta
17 º Lance Stroll Williams 1 volta
Não completaram,
Charles Leclerc Sauber 38
Nico Hulkenberg Renault 37
Kevin Magnussen Haas 8
Classificação do campeonato, depois do Japão 

Pilotos

 

Pos. Piloto Equipe Pontos
Lewis Hamilton Mercedes 331
Sebastian Vettel Ferrari 264
Valtteri Bottas Mercedes 207
Kimi Raikkonen Ferrari 196
Max Verstappen Red Bull 173
Daniel Ricciardo Red Bull 146
Sergio Perez Racing Point 53
Kevin Magnussen Haas 53
Nico Hulkenberg Renault 53
10º Fernando Alonso McLaren 50
11º Esteban Ocon Racing Point 49
12º Carlos Sainz Jr Renault 39
13º Romain Grosjean Haas 31
14º Pierre Gasly Toro Rosso 28
15º Charles Leclerc Sauber 21
16º Stoffel Vandoorne McLaren 8
17º Lance Stroll Williams 6
18º Marcus Ericsson Sauber 6
19º Brendon Hartley Toro Rosso 2
20º Sergey Sirotkin Williams 1

 

Equipe

 

Pos. Equipe Pontos
Mercedes 538
Ferrari 460
Red Bull 319
Renault 92
Haas 84
McLaren 58
Racing Point 43
Toro Rosso 30
Sauber 27
10º Williams 7