Itália – 2016

Data – 4 de setembro de 2016

Circuito – Autódromo de Monza

Pista –  5, 793 km

Voltas – 53 – 306,720 km

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes – 1m21s135

Vencedor –  Nico Rosberg – Mercedes

Tempo – 1h17m28s689

Volta mais rápida – Fernando Alonso – McLaren – 51 – 1m25s340

Líder –  Nico Rosberg (1-53)

 Classificação

Com tranquilidade e sem nenhuma emoção aparente (tanto que nem foi comemorar com seus mecânicos no final do treino, como de costume), Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou a pole position para o Grande Prêmio da Itália, disputado no dia 4 de setembro, no circuito de Monza. O piloto inglês assegurou a 5ª primeira colocação no circuito italiano, 7ª da temporada e 57ª da carreira, com o tempo de 1m21s131, 0s478 à frente do companheiro Nico Rosberg, que fez 1m21s613. A segunda fila do grid foi formada pela Ferrari, com Sebastian Vettel em 3º e Kimi Raikkonen, em 4º. Valtteri Bottas, da Williams, ocupou a 5ª posição do grid, enquanto Felipe Massa largou da 11ª posição. Felipe Nasr, que teve problema com o motor Ferrari, foi o 18º.
A classificação em Monza foi disputada com tempo bom, sol e temperatura ambiente de 29 graus e na pista de 41 graus. Kevin Magnussen foi o primeiro a ter o tempo registrado, com 1m25s074, mas, nos primeiros cinco minutos, Esteban Gutierrez, com 1m23s984, ocupou a primeira posição, seguido de Romain Grosjean, 1m24s103 e Daniil Kvyat, com 1m24s440. Aos 7 minutos, na primeira volta lançada, Nico Rosberg assumiu a ponta, com 1m22s497, mas um minuto depois Hamilton cruzou a linha em 1m21s854 e passou à liderança. Em seguida, Vettel marcou 1m22s877 e Raikkonen, 1m23s217, para ocuparem as 3ª e 4ª posições. Com as primeiras colocações definidas, a briga se restringiu à disputa das últimas posições para o Q2. Ricciardo, que chegou a estar em 10º, conseguiu se recuperar e ficar no pelotão do meio, o mesmo acontecendo com Max Verstappen, que também esteve na 10ª colocação. Alonso e Wehrlein escaparam da degola no minuto final e Kvyat, Nasr, Ericsson, Palmer e Magnussen foram eliminados, ao lado de Esteban Ocon, que deu só duas voltas de aquecimento e não marcou tempo, por problemas no motor.

No Q2, os dois carros da Mercedes foram os primeiros a irem para a pista e terem os tempos registrados. Rosberg fez 1m21s809, mas Hamilton respondeu com 1m21s498, tempos que prevaleceram até o final da etapa. Nesse período, Vettel continuou em 3º, com 1m22s277, mas Bottas superou Raikkonen, com 1m22s499, contra 1m23s178. Massa, que chegou a estar em 6º, caiu para a 11ª posição, com a recuperação de Verstappen, que voltou a estar em 10º e subiu para 8º, assim como Ricciardo, que passou de 11º a 6º, à frente de Perez. Além de Massa, não passaram à fase seguinte Grosjean, Alonso, Wehrlein, Button e Sainz.
No Q3, outra vez os dois carros da Mercedes, ambos com pneus supermacios estiveram entre os primeiros com tempo registrados, com Rosberg fazendo 1m21s646 e, de novo, superado por Hamilton, com 1m21s338. Nos primeiros cinco minutos, Raikkonen esteve a frente de Vettel, com 1m22s065, contra 1m22s347. No minuto final, Rosberg, com pneus novos, fez 1m21s613, porém, mais uma vez foi superado por Hamilton, que, em seguida, fez 1m21s135. Vettel voltou à 3ª posição, com 1m21s972; Raikkonen passou a 4º, com 1m22s065, e Bottas garantiu a 5ª, com 1m22s388.

Grid 

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m21s153

2 Nico Rosberg

Mercedes

1m21s613

3 Sebastian Vettel

Ferrari

1m21s972

4 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m22s065

5 Valtteri Bottas

Williams

1m11s388

6 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m22s369

7 Max Verstappen

Red Bull

1m22s411

8 Sergio Perez

Force India

1m22s814

9 Nico Hulkenberg

Force India

1m22s836

10 Esteban Gutierrez

Haas

1m23s184

11 Felipe Massa

Williams

1m22s967

12 Fernando Alonso

McLaren

1m23s273

13 Pascal Wehrlein

Manor

1m23s315

14 Jenson Button

McLaren

1m23s399

15 Carlos Sainz

Toro Rosso

1m23s496

16 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m23s895

17 Romain Grosjean

Haas

1m23s092

18 Felipe Nas

Sauber

1m23s956

19 Marcus Ericsson

Sauber

1m24s087

20 Jolyon Palmer

Renault

1m24s230

21 Kevin Magnussen

Renault

1m24s436

22 Esteban Ocomn

Manor

Sem tempo

Romain Grosjean terminou a classificação em 12º, mas perdeu 5 posições por troca da caixa de câmbio

Corrida

Lewis Hamilton, que era o pole position, errou na tração para a largada, praticamente patinou, e seu companheiro de Mercedes, Nico Rosberg, aproveitou a falha para assumir a liderança e vencer de ponta a ponta, com tranquilidade, o Grande Prêmio da Itália de 2016, no circuito de Monza. O piloto alemão conquistou a 7ª vitória da temporada e 21ª da carreira de 199 corridas na F1, em 1h17m28s689. Hamilton conseguiu se recuperar para chegar em 2º, a 15s070, mantendo a liderança do campeonato com a vantagem de apenas 2 pontos (250 a 248). Os dois pilotos da Mercedes completaram a corrida com apenas uma parada, com pneus macios e médios, enquanto Sebastian Vettel, o 3º colocado, a 20s090 do vencedor, assim como seu companheiro da Ferrari, Kimi Raikkonen, fizeram duas paradas, usando pneus supermacios e macios. Fernando Alonso fez a volta mais rápida, na 51, com 1m25s340.
O brasileiro Felipe Massa, que saiu da 11ª posição, chegou em 9º, com duas paradas. Felipe Nasr, ainda na segunda volta, fechou Jolyon Palmer, na saída da curva, tocou no carro do piloto da Renault, teve um pneu furado e foi obrigado a deixar a pista. Todavia, voltou mais tarde, apenas para pagar uma punição de perda de 10 segundos, por ter sido culpado pelo incidente. Numa prova sem muitas emoções, um momento de descontração ocorreu perto do final, envolvendo Fernando Alonso e a equipe McLaren. O piloto perguntou por que a equipe não o chamou para a segunda parada e quando o engenheiro disse que ele poderia ultrapassar Grosjean, respondeu com uma risada sarcástica.
Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen se colocaram entre os dois pilotos da Mercedes, ocupando as 2ª e 3ª posições, seguidos de Bottas e Ricciardo, e Hamilton caindo para o 6º lugar. Massa também largou bem, pulando do 11 para o 8º e Verstappen, que era o 7º no grid e tinha caído para 10º, passou por Alonso, para ocupar o 9º lugar.
Nas primeiras 10 voltas, depois de passar por Ricciardo, Hamilton começou uma caçada a Bottas, pelo 4º lugar, mas, mesmo com asa aberta demorou a ultrapassar o piloto da Williams, que, na 14ª volta, foi o primeiro a parar, trocando os pneus supermacios pelos macios e, em seguida, passando por Button e Sainz para ficar em 8º. Na volta 16, com a parada de Kimi Raikkonen, Hamilton subiu para o 3º lugar e na seguinte passou ao 2º, com a parada de Vettel.
Os dois pilotos da Mercedes, os únicos do primeiro pelotão calçados com pneus macios fizeram sua única parada nas voltas 25 e 26. Rosberg foi o primeiro a parar, colocando pneus médios e Hamilton fez a mesma coisa na volta seguinte. O alemão voltou ainda em primeiro, mas Hamilton ficou em 4º, Na volta 30, os dez primeiros eram Rosberg, Vettel, Raikkonen, Hamilton, Bottas, Ricciardo, Perez, Verstappen, Massa e Hulkenberg.
Com uma diferença superior a um segundo, que não lhe permitia usar asa móvel, Hamilton forçou o ritmo e durante 9 voltas pressionou, mas não conseguiu ultrapassar Raikkonen. Na volta 35, depois da segunda parada de Vettel, na 34, e também da segunda de Raikkonen, o piloto inglês voltou à vice-liderança, que manteve até o final, sem forçar, para não correr riscos. Na volta 41, quando errou a chicane, como havia feito pelo menos quatro vezes nos treinos, a vantagem sobre Vettel foi suficiente para não perder o posto, mas o tempo perdido acabou com a esperança de alcançar Rosberg.
No final da corrida, a disputa mais atraente aconteceu na volta 47, entre Bottas, de pneus macios com 15 voltas, e Ricciardo, de supermacios, de 10 voltas. Com asa aberta, a 352 km/h na reta, de asa aberta, Ricciardo passou pelo finlandês e tomou o 5º lugar.
Para não ter de comprar outro motor, a Manor mandou Pascal Wehrlein parar na pista, na chicane, quando a unidade de potência começou a fumar, no final da prova. Além dele, Nasr e Jolyon Palmer, também Daniil Kvyat abandonou, depois de pagar punição por excesso de velocidade no pit lane.
Resultado

Posição Piloto Equipes Tempo Incidentes
Nico Rosberg Mercedes 1h17s28s689
Lewis Hamilton Mercedes a 15s070
Sebastian Vettel Ferrari 20s990
Kimi Raikkonen Ferrari 27s561
Daniel Ricciardo Red Bull 45s295
Valtteri Botas Williams 51s015
Max Verstappen Red Bull 54s236
Sergio Perez Force India 1m04s954
Felipe Massa Williams 1m05s617
10ª Nico Hulkenberg Force India 1m18s656
11º Romain Grosjean Haas 1 volta
12º Jenson Button McLaren 1 volta
13º Fernando Alonso McLaren 1 volta
14º Esteban Gutierrez Haas 1 volta
15º Carlos Sainz Toro Rosso 1 volta
16º Marcus Ericsson Sauber 1 volta
17º Kevin Magnussen Renault 1 volta
18º Esteban Ocon Manor 2 voltas
Não completaram
Daniil Kvyat Toro Rosso 36-bateria
Pascal Wehrlein Manor 26-vazamento de óleo
Jolyon Palmer Renault 7 – colisão
Felipe Nasr Sauber 6 – colisão

 

 

 

Classificação

PIlotos

Posição Piloto Equipe Pontos
Lewis Hamilton Mercedes 250
Nico Rosberg Mercedes 248
Daniel Ricciardo Red Bull 151
Sebastian Vettel Ferrari 143
Kimi Raikkonen Ferrari 139
Max Verstappen Red Bull 121
Valtteri Bottas Williams 70
Sergio Perez Force India 62
Nico Hulkenberg Force India 46
10º Felipe Massa Williams 41
11º Fernando Alonso McLaren 30
12º Carlos Sainz Toro Rosso 30
13º Romain Grosjean Haas 28
14º Daniil Kvyat Toro Rosso 23
15º Jenson Button McLaren 17
16º Kevin Magnussen Renault 6
17º Pascal Wehrlein Manor 1
18º Stoffel Vandoorne Manor 1
19º Esteba Gutierrez Haas 0
20º Jolyon Palmer Renault 0
21º Marcus Ericsson Sauber 0
22º Felipe Nasr Sauber 0
23º Rio Haryanto Manor 0
24º Esteban Ocon Manor 0

 

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 498
Red Bull 290
Ferrari 279
Williams 113
Force India 108
McLaren 48
Toro Rosso 45
Haas 28
Renault 6
10º Manor 1
11º Sauber 0