Inglaterra – 2017

Data – 16 de julho de 2017

Circuito –  Silverstone

Pista – 5.901 metros

Voltas –  52 – 306,747 km

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes – 1m26s600

Vencedor –  Lewis Hamilton – Mercedes

Tempo – 1h21m27s430

Volta mais rápida – Lewis Hamilton- Mercedes – 48 – 1m30s621

Líderes – Lewis Hamilton (1-51)

Qualificação

Lewis Hamilton, da Mercedes, fez vibrar a torcida inglesa ao conquistar a pole position do GP da Inglaterra, no circuito de Silverstone, O piloto inglês bateu, pela quarta vez no fim de semana, o recorde da pista, com o tempo de 1m26s600. No ano passado, ele tinha também sido o pole position, com o tempo de 1m29s287. Com essa, Hamilton completa a 6º pole em 10 disputas da atual temporada; a 67ª da carreira, aproximando-se do recordista Michael Schumacher, que tem 68, e iguala-se a Jim Clark, com 5 poles em Silverstone.

A segunda posição do grid de largada será ocupada por Kimi Raikkonen, que, com 1m27s147, superou o companheiro de equipe, Sebastian Vettel, que fez 1m27s356. Valtteri Bottas, da Mercedes, foi o 4º na classificação, com 1m37s376, mas como foi punido com a perda de 5 posições por troca da caixa de câmbio, largou da 9ª posição, cedendo o posto a Max Verstappen, que marcou 1m28s130. Fernando Alonso, que surpreendeu Silverstone, ficando em primeiro lugar na Q2, com o expressivo tempo de 1m37s598, saiu da 19ª posição, punido pela troca de motor e bateria. Daniel Ricciardo, que, depois de estar na liderança, teve problema de motor logo na primeira fase da classificação, largou da última posição. Felipe Massa será o 15º do grid.

A etapa de classificação começou com a pista molhada e teve chuva durante parte da Q1, com temperatura ambiente em 17 graus e de 21 graus na pista. Alguns pilotos chegaram a sair com pneus supermacios, mas tiveram que voltar aos boxes, para colocar os intermediários, depois de consideraram as condições da pista e do tempo. Verstappen foi o primeiro a ter tempo registrado, com 1m43s276. Em seguida, Ricciardo fez 1m42s956; Vettel, 1m44s059 e Hamilton, 1m42s450. Aos 8 minutos de treino, Ricciardo parou na pista, perto da entrada da pit lane, provocando bandeira amarela e depois vermelha, até que seu carro fosse empurrado até o box.

Depois da reabertura da pit lane, 4 minutos mais tarde, Hamilton fez 1m41s286; Bottas, 1m42s186 e Vettel, 1m40s086. No final da sessão, Hamilton estava na liderança, com 1m39s069, seguido de Kimi Raikkonen, com 1m39s455; Sebastian Vettel, com 1m39s962 e Valtteri Bottas, com 1m39s698. No minuto final, porém, Alonso surpreendeu e provocou reação da torcida, ao cravar o inimaginável tempo de 1m37s598. Stroll, Magnussen. Wehrlein, Ericsson e Ricciardo foram eliminados nessa fase.

A Q2 começou com pista seca e todos e a maioria dos pilotos usando pneus supermacios, com exceção de Bottas, que preferiu os macios, provavelmente já pensando na corrida de amanhã. Como o conjunto usado nessa sessão é o que deve ser usado na largada e ele irá largar atrás, por causa da punição, escolheu um composto que lhe permitirá ficar mais tempo na pista e recuperar posições.

Com a melhora das condições da pista, os tempos também melhoraram bastante já no inicio da sessão. Grosjean fez 1m31s372, Hulkenberg, 1m31s081, Bottas, 1m31s254 e, em seguida, 1m29s657. Todos esses tempos caíram no final, com Hamilton fazendo 1m27s8943, Bottas, 1m28s732, Vettel, 1m28s978, Raikkonen, 1m28s992 e Verstappen, 1m29s431. Massa que estava na 14ª posição, voltou ao box, para acertar o carro, mas na volta, em duas tentativas, melhorou o tempo, mas não a colocação. Foi eliminado, juntamente com Palmer, Kvyat, Alonso e Sainz.

Na decisiva Q3, todos os pilotos foram rapidamente para a pista, usando os pneus supermacios, e Bottas foi o primeiro a marcar tempo, com 1m27s580. A decisão da pole não teve o mesmo clima de outras corridas, pois, logo no início da sessão, Hamilton conseguiu 1m27s231e 1m26s600, garantindo a pole a 3 minutos do final. A surpresa foi a conquista do segundo lugar por Kimi Raikkonen, que, com 1m27s147, superou o companheiro Sebastian Vettel, que ficou em 1m27s356.

A classificação final do treino ficou assim:

Pos. Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1m26s600
Kimi Raikkonen Ferrari 1m27s147
Sebastian Vettel Ferrari 1m27s356
Valtteri Bottas Mercedes 1m27s376
Max Verstappen Red Bull 1m28s130
Nico Hulkenberg Renault 1m28s856
Sergio Perez Force India 1m28s902
Esteban Ocon Force India 1m29s074
Stoffel Vandoorne McLaren 1m29s418
10º Romain Grosjean Haas 1m29s549
11º Jolyon Palmer Renault 1m30s193
12º Daniil Kvyat Toro Rosso 1m30s355
13º Fernando Alonso McLaren 1m31s368
14º Carlos Sainz Toro Rosso 1m31s368
15º Felipe Massa Williams 1m31s482
16º Lance Stroll Williams 1m42s573
17º Kevin Magnussen Haas 1m42s577
18º Pascal Wehrlein Sauber 1m42s593
19º Marcus Ericsson Sauber 1m42s633
20º Daniel Ricciardo Red Bull 1m30s600

Grid

Com punições a Bottas e Alonso e a quebra de Ricciardo, o grid ficou assim;

 

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m26s600

2 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m27s147

3 Sebastian Vettel

Ferrari

1m27s356

4 Max Verstappen

Red Bull

1m28s130

5 Nico Hulkenberg

Renault

1m28s856

6 Sergio Perez

Force India

1m28s902

7 Esteban Ocon

Force India

1m28s074

8 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m29s418

9 Valtteri Bottas

Mercedes

1m27s376

10 Romain Grosjean

Haas

1m29s549

11 Jolyon Palmer

Renault

1m30s193

12 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m30s355

13 Carlos Sainz

Toro Rosso

1m31s368

14 Felipe Massa

Williams

1m31s482

15 Lance Stroll

Williams

1m42s798

16 Kevin Magnussen

Haas

1m42s573

17 Pascal Wehrlein

Sauber

1m42s577

18 Marcus Ericsson

Sauber

1m42s593

19 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m30s600

20 Fernando Alonso

McLaren

1m42s633

Valtteri Bottas perdeu 5 posições, por troca da caixa de câmbio. Fernando Alonso perdeu 30 posições, por troca de motor e bateria. Daniel Ricciardo foi eliminado na Q1, por quebra do motor.

Corrida

Lewis Hamilton venceu de ponta a ponta o GP da Inglaterra, em Silverstone, e baixou para apenas um ponto (177/176) a diferença entre ele e Sebastian Vettel, líder do campeonato, que foi apenas o 7º colocado. Com o tempo de 1h21m27s430, o piloto inglês completou o hat trick (barba, cabelo e bigode), com a vitória, a pole position e a volta mais rápida, 1m30s621, obtida na volta 40. Foi a 5ª vitória dele na pista inglesa e a 4ª consecutiva, igualando recorde do patrício Jim Clark e Alain Prost, e o 57º trinfo na carreira. .

Valtteri Bottas, que largou da 9ª posição, chegou no segundo lugar e Kimi Raikkonen, da Ferrari, foi o terceiro no pódio, depois de ter pneu esquerdo dianteiro furado na penúltima volta. O finlandês teve que ir ao box para troca do pneu, perdendo momentaneamente a posição, mas recuperou o 3º lugar ao ultrapassar Vettel, que teve também um furo no pneu. A exemplo de Bottas, Daniel Ricciardo teve também uma boa corrida de recuperação, chegando em 5º, depois de ter largado da 19ª e penúltima posição do grid. Felipe Massa, que saiu do 14º lugar, chegou em 10º.

A corrida começou a temperatura da pista em 28 graus e se desenvolveu com tempo bom, pois a chuva que ameaçou chegar, à altura da 30ª volta, se restringiu a alguns pingos no paddock. A largada foi atrasada em uma volta, pois o carro de Palmer parou na primeira apresentação e todos os carros foram, obrigados a uma segunda volta de aquecimento, reduzindo o percurso de 52 para 51 voltas. Todos os pilotos saíram com pneus supermacios, a exceção de Bottas, que largou com os macios usados na Q2.

Na largada, Hamilton se defendeu bem de Raikkonen e manteve a liderança. Vettel não teve a mesma sorte e teve de ceder o terceiro lugar para Max Verstappen. Com boas largadas, Bottas ganhou 2 posições, passando a 7º; Massa pulou do 14º para 11º; Ricciardo passou a 14º e logo para 13º e Alonso foi de 20º a 14º. Na segunda volta, Carlos Sainz foi vítima de fogo amigo, sendo atingido pelo companheiro Daniil Kvyat, entre as curvas Maggots e Beckttes e teve de deixar a pista. O acidente provocou a punição de Kvyat com um drive&trought e a entrada do carro de segurança. Na relargada, na 4ª volta, não houve mudança na classificação, inclusive porque Massa se defendeu bem do ataque de Grosjean. Na volta 8, Bottas já era 6º colocado e na seguinte chegou ao 5º lugar.

Na volta 12, Hamilton fez o primeiro melhor tempo, com 1m32s893 e na volta seguinte baixou ainda mais, com 1m32s504. Na volta 14, houve o primeiro grande momento de emoção da corrida na disputa quase roa a roda entre Vettel e Verstappen pela terceira colocação, na curva Stowe, com vantagem do holandês, enquanto Bottas se aproximava dos dois, já no visual. Na volta 18, Ricciardo começou nova escalada rumo ao pelotão da frente, chegando a 11º e atacando Felipe Massa, superado na volta 18.

Sebastian Vettel foi o primeiro a parar, na volta 19, trocando os pneus supermacios pelos macios e voltando na 6ª posição. Verstappen parou na 20, voltando atrás de Hamilton, Raikkonen, Bottas, Hulkenberg e Vettel. Na volta 22, Hamilton voltou a fazer o melhor tempo, com 1m32s190, mas na 23, quando Ricciardo passa ao 8º lugar, Bottas é o mais rápido, com1m32s166. Raikkonen faz sua parada na volta 25, voltando com pneus macios em 3º lugar, atrás de Bottas, e Hamilton faz seu pit stop na volta 25, mantendo a liderança. Depois de sua parada, Massa voltou na 14ª posição.

Na metade da prova, os 10 primeiros colocados eram Hamilton, Bottas, Raikkonen, Vettel, Verstappen, Ricciardo, Vandoorne, Hulkenberg, Magnussen, Ocon e Perez. Nas voltas 26 e 27, Raikkonen faz os melhores tempos, com 1m31s903 e 1m31s529. Bottas só fez a sua parada na volta 32 e retornou em 4º, atrás de Vettel e Raikkonen. Na volta 34, ele faz o melhor tempo, com 1m31s122 e, na 35, Ricciardo ultrapassa Perez e Ocon, para chegar ao 7º lugar. Bottas voltou a fazer a melhor volta na 35, com 1m31s089; na 45, 1m31s007 e na 46, com 1m30s905, mas duas voltas depois desta última, foi superado por Hamilton, com 1m30s621.

Na volta 49, a corrida voltou a ganhar dramaticidade. Com um furo no pneu, Raikkonen teve de ir ao box para a troca e cedeu a segunda posição a Valtteri Bottas. Na penúltima volt, o mesmo acontece com Sebastian Vettel, que também teve de fazer a troca e na volta é ultrapassado por Raikkonen e acaba caindo para o 7º lugar.

A classificação final do GP da Inglaterra foi a seguinte:

Pos. Pìloto Equipe Tempo
1 Lewis Hamilton Mercedes 1h21m27s430
2 Valtteri Bottas Mercedes a 14s063
3 Kimi Räikkönen Ferrari 36s570
4 Max Verstappen Red Bull 52s125
5 Daniel Ricciardo Red Bull 1m05s955
6 Nico Hülkenberg Renault 1m08s109
7 Sebastian Vettel Ferrari 1m33s989
8 Esteban Ocon Force India 1 volta
9 Sergio Pérez Force India 1 volta
10 Felipe Massa Williams 1 volta
11 Stoffel Vandoorne McLaren 1 volta
12 Kevin Magnussen Haas 1 volta
13 Romain Grosjean Haas 1 volta
14 Marcus Ericsson Sauber 1volta
15 Daniil Kvyat Toro Rosso 1 volta
16 Lance Stroll Williams 1 volta
17 Pascal Wehrlein Sauber 1 volta
18 Fernando Alonso McLaren abandonou
19 Carlos Sainz Toro Rosso Abandonou
20 Jolyon Palmer Renault Não largou

A classificação do campeonato ficou assim:

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Sebastian Vettel 177
Lewis Hamilton 176
Valtteri Bottas 154
Daniel Ricciardo 117
Kimi Raikkonen 98
Max Verstappen 57
Sergio Perez 52
Esteban Ocon 43
Carlos Sainz 29
10º Nico Hulkenberg 26
11º Felipe Massa 23
12º Lance Stroll 18
13º Romain Grosjean 18
14º Kevin Magnussen 11
15º Pascal Wehrlein 5
16º Daniil Kvyat 4
17º Fernando Alonso 2
18º Jolyon Palmer 0
19º Marcus Ericsson 0
20º Stoffel Vandoorne 0
21º Antonio Giovinazzi 0
22º Jenson Button 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 370
Ferrari 275
Red Bull 174
Force India 94
Williams 41
Toro Rosso 33
Haas 29
Renault 26
Sauber 5
10º McLaren 2

Últimas Notícias