Estados Unidos – 2019

Data – 03 de novembro de 2019

Circuito – Circuito das Américas – Austin

Pista – 5.513 metros

Voltas – 56 – 308,405 km

Pole – Valtteri Bottas – Mercedes – 1m32s029

Vencedor – Valtteri Bottas = Mercedes

Tempo – 1h33m55s653

Volta mais rápida – Charles Leclerc – Ferrari – 44 – 1m33s169 (recorde)

Líderes – Valtteri Bottas )1-14), Lewis Hamilton (15-23), Valtteri Bottas (24-35), Lewis Hamilton (36-51), Valtteri Bottas (52-56)

Qualificação

Com uma volta surpreendente na sua primeira tentativa da Q3, com pneus macios, Valtteri Bottas, da Mercedes, conquistou a pole position para o GP dos Estados Unidos. O tempo de 1m32s029 dessa pole, que é a 5ª da temporada e a 11ª da carreira de Bottas, é novo recorde da pista de Austin.

Sebastian Vettel, d\ Ferrari, completou a primeira fila, ao lado de Bottas. Max Verstappen, da Red Bull, e Charles Leclerc, da Ferrari, formam a segunda fila.

Lewis Hamilton, da Mercedes, vai sair da 5ª posição do grid.

A sessão de qualificação começou com céu nublado, mas pista seca, com temperatura ambiente em 20 graus e na pista de 27. Como sempre, os dois carros da Williams foram os primeiros a deixar a pit lane, buscando fazer um bom tempo com a pista vazia. Em seguida, saíram Leclerc, para testar o motor novo, Giovinazzi e Raikkonen, da Alfa Romeo. Logo, todos os carros, menos apenas Kevin Magnussen, estão na pista, com pneus macios.

Leclerc é o primeiro a ter tempo registado, com 1m34s740m e depois 1m34s696; Pierre Gasly faz 1m34s877; Carlos Sainz, 1m33s916; Albon, 1m34s022 e Verstappen toma a ponta com 1m33s549, até Hamilton, na quarta volta, marcar 1m33s454 e Bottas fazer 1m33s750. Vettel ficou com 1m33s766. No minuto final, Raikkonen toma a posição de Gasly, que é ultrapassado também por Giovinazzi, mas em seguida o francês ultrapassa os dois e se garante na Q2. Giovinazzi, Raikkonen, Russell, Perez e Kubica foram eliminados.

A Mercedes e a Ferrari iniciam a Q2 com pneus médios, indicando que estes poderão ser os usados na largada da corrida, para adiar o máximo possível a primeira parada. Hamilton é o primeiro a ter tempo registrado, fazendo 1m33s045, seguido de Bottas, com 1m33s160; Vettel, 1m33s198 e Leclerc, 1m33s188. Na sua primeira tentativa, Alexander Albon, assume a liderança, com 1m32s898, e Verstappen toma a 3ª posição de Bottas, com 1m33120.

Depois da pausa para novo acertos, a Ferrari volta ainda com pneus médios e Leclerc marca 1m32s760 e Vettel 1m32782. Hamilton e Bottas também saem com macios, mas tiram o pé no final da volta, para não fazer tempo menor e continuar largando com os médios. Hulkenberg, Magnussen, Kvyat, Sainz e Grosjean são eliminados e não passam à Q3.

Todos os carros voltam para a Q3 com pneus macios, mas, do pelotão intermediário, só Sainz tinha compostos novos; os outros levavam usados. Hamilton foi o primeiro a tentar volta rápida, fazendo 1m32s321 e Bottas o seguiu, conseguindo 1m32s029, que acabaria sendo o tempo da pole. Vettel marcou 1m32s04, que lhe garantiria a 2ª posição. Na segunda bateria de tentativas, só Verstappen e Leclerc baixaram os tempos, fazendo 1m32s096 e 1m32s137, ocupando os 3ª e 4º lugares, respectivamente. Hamilton não melhorou o seu tempo, caindo para a 5ª posição, e Bottas, que só fez 1m32s379, garantiu a pole com o tempo anterior de 32s029.

Grid

1 Valtteri Bottas

Mercedes

1m32s029

2 Sebastian Vettel

Ferrari

1 m32s041

3 Max Verstappen

Red Bull

1m32s096

4 Charles Leclerc

Ferrari

1m32s137

5 Lewis Hamilton

Mercedes

1m32s321

6 Alexander Albon

Red Bull

1m32s548

7 Carlos Sainz

McLaren

1m32s847

8 Lando Norris

McLaren

1m33s175

9 Daniel Ricciardo

Renault

1m33s488

10 Pierre Gasly

Toro Rosso

1m33s601

11 Nico Hulkenberg

Renault

1m33s815

12 Kevin Magnussen

Haas

1m33s979

13 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m33s989

14 Lance Stroll

Racing Point

1m34s100

15 Romain Grosjean

Haas

1m34s158

16 Antonio Giovinazzi

Alfa Romeo

1m34s226

17 Kimi Raikkonen

Alfa Romeo

1m34s369

18 George Russell

Williams

1m35s372

19 Robert Kubica

Williams

1m35s889

20 Sergio Perez

Racing Point

1m35s808

Roberto Perez foi punido por não comparecer à pesagem, após o 2º treino livre

 Corrida

Valtteri Bottas chegou em primeiro, mas o grande vencedor do GP dos Estados Unidos de 2019, no Circuito das Américas, em Austin, foi Lewis Hamilton, que foi o 2º e garantiu a conquista antecipada do seu 6º título da Fórmula 1, Com os 18 pontos ganhos, o piloto inglês estabeleceu sobre Bottas, o único que ainda poderia ameaçá-lo, uma vantagem de 92 pontos, que não poderá ser superada nas duas últimas corridas. Com esse sexto título, Hamilton supera Juan Manuel Fângio, que tem 5 campeonatos, e fica a um título de Michael Schumacher, heptacampeão.

Valtteri Bottas, que era o pole position, obteve a vitória com ultrapassagem sobre Hamilton na 53ª das 56 voltas da corrida, que ele completou em 1h33m55s653. Foi a 4ª vitória da temporada e a 7ª da carreira do piloto finlandés da Mercedes. Max Vertstappen, da Red Bull ocupou o 3º lugar do grid; Charles Lecler foi o 4º colocado e Alexander Albon, o 5º. O piloto tailandés da Red Bull, eleito o piloto do dia, fez uma brilhante corrida de recuperação, depois de se chocar com Carlos Sainz, na largada, ser obrigado a fazer uma parada não programada e cair para a última posição. Charles Leclerc fez, na 44ª, a volta mais rápida da corrida, com 1m36s169, novo recorde de Austin.

A prova no Texas se desenvolveu sob tempo bom, com temperatura ambiente de 21 graus e entre 28 e 29 na pista. Os cinco primeiros do grid largaram com pneus médios. Bottas fez duas paradas e Hamilton uma só, tentando chegar ao final com um conjunto de compostos duros, que não resistiram ao ataque final do finlandês, com pneus mais novos.

Na largada, Bottas manteve a pole sem problema; Verstappen passou por Vettel, passando de 3º para 2º; Hamilton também, ultrapassou o alemão, subindo de 5º para 3º. Leclerc que havia caído para 5º passa por Vettel e volta ao 4º lugar. Albon e Sainz se chocam ainda antes da primeira curva e o tailandês é obrigado a trocar o bico, voltando na última posição.

Na segunda volta, Vettel reclamou de problemas no carro, mas foi um choque com a zebra da curva 8, seguida de outro na 9, que o obrigaram a abandonar a corrida, com a suspensão quebrada, já na 8ª volta. Na volta 9, Ricciardo passou por Lando Norris no final da reta oposta e subiu para o 5º lugar e na 10ª Raikkonen completa a sua segunda ultrapassagem chegando a 10º.

Na 14ª volta, Verstappen fez a primeira parada, colocando pneus duros e voltou 4º, atrás de Bottas, Hamilton e Leclerc. Na volta seguinte, Bottas antecipou sua primeira parada, colocou pneus duros e na 16ª, com os pneus novos, passou por Leclerc, que também foi superado por Verstappen.

Na volta 21, Leclerc parou para colocar pneus duros, a equipe se atrapalhou com a pistola de prender o pneu traseiro esquerdo e o atraso de quase cinco segundos o tirou da disputa por um lugar no pódio. Na volta 23, a Mercedes chamou Hamilton para o boxe, mas ele não obedeceu ao chamado e continuou na pista, tentando explorar ao máximos os compostos médios. O castigo veio na volta seguinte, quando Bottas, com asa aberta, passou por ele e reassumiu a liderança. Na volta 25, Hamilton achou melhor atender a equipe e parou para colocar pneus duros, com os quais pretendia ir até o fim da corrida.

Na volta 35, Bottas fez sua segunda parada, colocando pneus médios, e Hamilton, que tinha assumido o 2º lugar, com a parada de Verstappen, passou à liderança. Na volta, Bottas começou uma verdadeira caçada ao líder e até pediu silencio à equipe, para que pudesse se concentrar na corrida.

Na volta 47, ele chegou em Hamilton; na 48 baixou a diferença para 1s5; na 49 para 1s3 e na 50 errou e não conseguiu usar o DRS. Na 51, foi Hamilton quem errou, Bottas se emparelhou com ele, mas se espalhou na entrada da curva, saiu da pista e permitiu que o companheiro escapasse.

Na volta 53, Hamilton, com pneus já desgastados e com 10 voltas a mais do que os de Bottas, não resistiu a um novo ataque e cedeu a liderança. Bottas colocou-se ao lado dele, por fora, manteve a posição até o final, até porque Hamilton não se esforçou muito e se satisfez com a segunda colocação que já lhe garantiria o hexacampeonato.

Na volta ao local do pódio, o inglês deu alguns zerinhos nos espaços ao lado da pista e depois estacionou o carro no ponto reservado ao campeão da F1.

Resultados

Posição Piloto Equipe Tempo
Valtteri Bottas Mercedes 1h33m55s653
Lewis Hamilton Mercedes a 4s148
Max Verstappen Red Bull 5s002
Charles Leclerc Ferrari 52s239
Alexander Albon Red Bull 1m18s038
Daniel Ricciardo Renault 1m30s36
Lando Norris McLaren 1m30s964
Carlos Sainz McLaren 1 volta
Nico Hulkenberg Renault 1 volta
10º Daniil Kvyat Toro Rosso 1 volta
11º Sergio Perez Racing Point 1 volta
12º Kimi Raikkonen Alfa Romeu 1 volta
13º Lance Stroll Racing Point 1 volta
14º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1volta
15º Romain Grosjean Haas 1 volta
16º Pierre Gasly Toro Rosso 1 volta
17º George Russell Williams 2 voltas
18º Kevin Magnussen Haas 2 voltas
Robert Kubica Williams 19
Sebastian Vettel Ferrari 8

Daniil Kvyat, punido com 5 segundos, por causar choque com Sergio Perez, caiu para a 12ª colocação

Classificação

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Lewis Hamilton 381
Valtteri Bottas 314
Charles Leclerc 248
Max Verstappen 235
Sebastian Vettel 230
Alexander Albon 84
Carlos Sainz 80
Pierre Gasly 77
Daniel Ricciardo 46
10º Sergio Perez 44
11º Lando Norris 41
12º Nico Hulkenberg 37
13º Daniil Kvyat 34
14º Kimi Raikkonen 31
15º Lance Stroll 21
16º Kevin Magnussen 20
17º Romain Grosjean 8
18º Antônio Giovinazzi 4
19º Robert Kubica 1
20º George Russell 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 695
Ferrari 479
Red Bull 366
McLaren 121
Renault 83
Racing Point 65
Toro Rosso 64
Alfa Romeo 35
Haas 28
10º Williams 1