Estados Unidos – 2018

 

Data – 21 de outubro de 2018

Circuito – Circuito das Américas – Austin

Pista – 5.513 metros

Voltas – 56 – 308,405 km

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes  – 1m32s237

Vencedor – Kimi Raikkonen – Ferrari

Tempo –  1h34m18s643

Volta mais rápida –  Lewis Hamilton – Mercedes  – 40 – 1m37s237

Líderes –  Kimi Raikkonen (1-10), Lewis Hamilton (11), Kimi Raikkonen (12-21), Lewis Hamilton (22-37), Kimi Raikkonen (38-56)

Qualificação

 Pela 9ª vez na atual temporada da Fórmula 1, Lewis Hamilton largou da pole position para o GP dos Estados Unidos, no circuito de Austin, em 21 de outubro de 2018. O piloto inglês da Mercedes conquistou a 81ª pole da carreira com um novo recorde da pista, 1.32s237, e 0s061 de vantagem sobre Sebastian Vettel. Embora tenha sido o segundo mais rápido, o piloto da Ferrari largu da 5ª posição do grid, por não ter respeitado bandeira vermelha no primeiro treino livre de sexta-feira. Com isso, Kimi Raikkonen saiu ao lado de Hamilton, enquanto Valtteri Bottas, da Mercedes, e Daniel Ricciardo, da Red Bull, formaram a segunda fila do grid.

Esteban Ocon, da Racing Point/Force India, em 6º, foi o melhor pelotão intermediário, à frente do piloto da Renault, Nico Hulkenberg. Romain Grosjean, Charles Leclerc e Sergio Perez, completaram a lista dos 10 primeiros. Pierre Gasly e Brendon Hartley, que foram 13º e 14º na qualificação, saíram  das duas últimas posições, para cumprir penalidades devido à troca de elementos do motor Spec 3 da Honda. Max Verstappen que não passou da Q1, por causa de quebra da suspensão traseira direita, no quebra molas da curva 5 e deveria largar da 15ª posição, saiu da 18ª, por ter sido punido com a perda de três posições.  .

A etapa de qualificação em Austin transcorreu sob tempo bom, com a temperatura ambiente chegando no máximo a19 graus e a da pista a 21 graus. Todos os pilotos deixaram os boxes assim que a pit lane foi aberta e todos começaram com compostos ultramacios, Pierre Gasly foi o primeiro a ter tempo registrado, com 1m36s457. Em seguida, Raikkonen fez 1m34s938 e Vettel, 1m34s569. Charles Leclerc ocupou temporariamente o 3º lugar, com 1m37s375.

Hamilton e Bottas foram para a pista aos 5 minutos de treino e logo na primeira volta lançada assumiram as primeiras posições; Bottas com 1m34s518 e Hamilton com 1m34s176. Verstappen, que tinha feito1m34s766, teve de recolher o carro restando 12 minutos de treino, devido à quebra da suspensão. No minuto final, Hamilton marcou 1m34s130 e Brendon Hartley escapou do corte, tomando a posição de Fernando Alonso.  Bottas tornou-se o piloto que mais vezes passou da Q1 para a Q2: 78.

Todos os carros foram para a pista logo no início da Q2 e Bottas e Hamilton, com pneus supermacios, foram os primeiros a fazer volta lançada: Bottas marcou 1m33s702 e Hamilton, 1m34s077. Raikkonen e Vettel, com ultramacios, fizeram 1m32s884 e 1m32s079. Na segunda volta, Hamilton passou a 3º, com 1m33s480. Depois de um tempo nos boxes, Hamilton e Bottas voltaram com pneus ultramacios, mas não chegaram a buscar tempo, indicando que vão largar com os supermacios usados no início da etapa. Raikkonen e Vettel fizeram o mesmo com os compostos ultramacios. Não passaram para a fase seguinte Carlos Sainz, Kevin Magnussen. Pierre Gasly, Brendon Hartley.

Na Q3, Hamilton, de pneus ultramacios, logo na primeira volta bateu o recorde da pista, com1m32s567, e Bottas, com os mesmos compostos, marcou 1m32s567, sendo superado por Vettel, com 1m32s655. Nos três minutos finais, os quatro primeiros estiveram ao mesmo tempo na pista. Bottas obteve 1m32s616; Hamilton, 1m32s237, novo recorde em Austin; Raikkonen, 1m32s307, e Vettel, o último a cruzar a bandeira quadriculada, ficou a apenas 0s061 do pole: 1m32s298.

Depois das punições o grid para o GP dos Estados Unidos ficou assim:

 

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m32a237

2 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m32s307

3 Valtteri Bottas

Mercedes

1m32s616

4 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m33s494

5 Sebastian Vettel

Ferrari

1m32s298

6 Esteban Ocon

Racing Point

1m34s145

7 Nico Hulkenberg

Renault

1m34s215

8 Romain Grosjean

Haas

1m34s259

9 Charles Leclerc

Sauber

1m34s320

10 Sergio Perez

Racing Point

1m34s594

11 Carlos Sainz

Renault

1m34s566

12 Kevin Magnussen

Haas

1m34s732

13 Fernando Alonso

McLaren

1m35s294

14 Sergey Sirotkin

Williams

1m35s362

15 Lance Stroll

Williams

1m35s480

16 Marcus Ericsson

Sauber

1m35s536

17 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m35s735

18 Max Verstappen

Red Bull

1m34s766

19 Pierre Gasly

Toro Rosso

1m34s850

20 Brendon Hartley

Toro Rosso

1m35s206

 

 Corrida

 Kimi Raikkonen, da Ferrari, venceu o GP dos Estados Unidos, no circuito de Austin, e adiou a decisão do título do campeonato da Fórmula 1 de 2018. Lewis Hamilton, da Mercedes, que poderia conquistar nessa prova o pentacampeonato, foi apenas o 3º colocado, e não conseguiu estabelecer diferença suficiente para se livrar da concorrência de Sebastian Vettel, 4º colocado. O piloto inglês totalizou 346 pontos, contra 246 do alemão, e a diferença de 70 pontos não bastou para a decisão, pois restando as corridas do México, no domingo que vem, Brasil e Abu Dhabi, há 75 pontos em disputa.

Com o tempo de 1h34m18s643, Raikkonen venceu seu primeiro Grand Prix desde que retornou à Ferrari em 2014 e, com 21 vitórias e 101 pódios, tornou-se o finlandês mais vitorioso na F1. Ele se defendeu bem de Max Verstappen e Lewis Hamilton nas últimas voltas e com a estratégia de uma parada obteve a primeira vitória desde o Grande Prêmio da Austrália de 2013.

Max Verstappen, o segundo colocado, fez uma corrida sensacional, depois de largar da 18ª posição, devido a penalidades de grid, e foi eleito o piloto do dia. Hamilton foi superado por Raikkonen na largada, conseguiu se recuperar com um pit stop estratégico logo na 12ª volta, durante segurança, virtual, mas uma segunda parada, na volta 37, provocada por bolhas nos pneus, comprometeu a sua corrida. Como Verstappen, Sebastian Vettel teve de fazer uma corrida de recuperação, depois de errar, tocar em Daniel Ricciardo, rodar e cair para a 15ª.Terminou no 4º lugar, que tomou de Valtteri Bottas na penúltima volta.  Daniel Ricciardo teve de abandonar a pista, por problema de motor, na volta 9, quando ocupava o 4º lugar. A posição do seu carro, em local perigoso, causou a segurança virtual de que se valeu Hamilton para fazer a primeira parada.

Nico Hulkenberg e Carlos Sainz cruzaram a linha em 6º e 7º, respectivamente, para ampliar a vantagem da Renault sobre a Haas na luta pelo 4º lugar na classificação do construtor. Os dois carros da Racing Point/Force India também terminaram na zona de pontuação, com Esteban Ocon em 8º, e Sergio Perez em 10º. Kevin Magnussen, da Haas foi o 9º colocado, mas depois da corrida, ele e Esteban Ocon foram desclassificados por contrariarem o regulamento e excederem no consumo de comestível.

Lewis Hamilton estabeleceu novo recorde para a pista de Austin, ao fazer, na 40, a volta mais rápida da corrida, com 1m37s392.

A corrida se desenvolveu com tempo bom, com 20 graus de temperatura ambiente, 28 graus na pista e umidade do ar de 41%.

Na largada, Hamilton levou o carro para a esquerda, tentando impedir o avanço de Raikkonen, mas o finlandês, mesmo espremido, conseguiu se manter na linha e sair na frente do rival. Mais atrás, Sebastian Vettel cometeu mais um dos seus frequentes erros. Entre as curvas 12 e 14, perdeu o traçado, foi contra o carro de Daniel, bateu, rodou e caiu para o15º lugar.

Ainda na largada, Lance Stroll bateu em Fernando Alonso, tirando os dois da corrida. Romain Grosjean também saiu na primeira volta, depois de bater na traseira de Charles Leclerc, que ainda conseguiu ir até a volta 33. Na segunda volta, Verstappen já era o 8º colocado.

Na 10ª volta, após a saída de Ricciardo, os 10 primeiros colocados eram Raikkonen, Hamilton, Bottas, Verstappen, Hulkenberg, Sainz, Vettel, Ocon, Perez e Magnussen. Na volta 12, com o safety car virtual, Hamilton foi ao box para colocar pneus macios, o que fazia prever uma parada só, e voltou em 3º.  Na volta 14, sem precisar de ordem de equipe, Bottas abriu e deu passagem para o companheiro assumir o 2º lugar.

Nas voltas 20 e 21, Hamilton aumentou a pressão sobre Raikkonen, chegando a emparelhar os carros, e assumiu a liderança na volta 22, quando o finlandês parou para trocar os pneus ultramacios pelos macios e voltar em 5º. Na 24, Bottas também colocou pneus macios e cedeu o segundo lugar a Vettel, que por não ter ainda parado, abriu para a passagem de Kimi Raikkonen.

Na volta 30, os líderes eram Hamilton, Raikkonen, Verstappen, Bottas e Vettel. E a corrida praticamente se decidiu na volta 37, quando Hamilton, com bolhas no pneu traseiro direito, teve de fazer uma segunda parada não programada. Ele voltou em 4º e subiu para 3º, outra vez favorecido por Bottas, na volta 39.

As 10 voltas finais foram as melhores de uma corrida, que pode ser considerada a melhor do campeonato. Verstappen manteve pressão constante sobre Raikkonen, enquanto era também pressionado por Hamilton, que, mesmo de asa aberta não conseguiu alcança-lo. Na volta 47, a diferença entre o 1º e o 3º era de menos de 3 segundos, e os três carros apareciam ao mesmo tempo na imagem da televisão.

Na volta 54, na última tentativa de ultrapassar Verstappen e conseguir decidir o campeonato, Hamilton emparelhou os carros, teve duas chances de passar, mas acabou escapando e saindo da pista. Na volta 55, Bottas errou e permitiu a Vettel chegar na 4ª colocação.

A classificação final da corrida foi esta:

Posição Piloto Equipe Tempo
Kimi Raikkonen Ferrari 1h34m18s643
Max Verstappen Red Bull a 1s281
Lewis Hamilton Mercedes 2s342
Sebastian Vettel Ferrari 18s222
Valtteri Bottas Mercedes 24s744
Nico Hulkenberg Renault 1m27s210
Carlos Sainz Jr Renault 1m34s994
Esteban Ocon Racing Point 1m39s288
Kevin Magnussen Haas 1m40s657
10º Sergio Perez Racing Point 1m41s080
11º Brendon Hartley Toro Rosso 1 volta
12º Marcus Ericsson Sauber 1 volta
13º Stoffel Vandoorne McLaren 1 volta
14º Pierre Gasly Toro Rosso 1 volta
15º Sergey Sirotkin Williams 1 volta
16º Lance Stroll Williams 1 volta
Não completaram
Charles Leclerc Sauber
Daniel Ricciardo Red Bull
Romain Grosjean Haas
Fernando Alonso McLaren

Depois da corrida, Esteban Ocon e Kevin Magnussen foram  desclassificados,  Sergio Perez,Brendon Hartley e Marcus Ericsson subiram de posição

CLASSIFICAÇÃO

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Lewis Hamilton 346
Sebastian Vettel 276
Kimi Raikkonen 221
Valtteri Bottas 217
Max Verstappen 191
Daniel Ricciardo 146
Nico Hulkenberg 61
Sergio Perez 57
Kevin Magnussen 53
10º Fernando Alonso 50
11º Esteban Ocon 49
12º Carlos Sainz Jr 45
13º Romain Grosjean 31
14º Pierre Gasly 28
15º Charles Leclerc 21
16º Stoffel Vandoorne 8
17º Marcus Ericsson 7
18º Lance Stroll 6
19º Brendon Hartley 4
20º Sergey Sirotkin 1

Equipes

Posição Equipes Pontos
Mercedes 563
Ferrari 497
Red Bull 337
Renault 106
Haas 84
Mclaren 58
Racing Point 47
Toro Rosso 32
Sauber 28
10º Williams 7