Espanha 2019

Data – 12 de maio de 2019

Circuito – Montemeló – Barcelona

Pista – 4.655 metros

Voltas – 66 – 307,024 km

Pole –Valtteri Bottas – Mercedes – 1m15s406

Vencedor –   Lewis Hamilton – Mercedes

Tempo – 1h35m50s443

Volta mais rápida – Lewis Hamilton – Mercedes -54 – 1m18s452

Líderes – Lewis Hamilton (1-66)

Qualificação

Pela terceira vez na temporada, Valtteri Bottas superou o companheiro Lewis Hamilton e conquistou a pole position para o GP da Espanha, O piloto finlandês da Mercedes obteve a 7ª pole da carreira com o tempo de 1m15s406, novo recorde da pista de Barcelona e 6 décimos à frente de Hamilton. Sebastian Vettel, da Ferrari, formou a segunda fila, ao lado de Max Verstappen, da Red Bull. Charles Leclerc, também da Ferrari, saiu da 5ª posição, na terceira fila, junto com Pierre Gasly, da Red Bull. A Mercedes já havia liderado os dois treinos de sexta-feira e no terceiro treino, na manhã deste sábado, Hamilton foi meio segundo mais rápido do que Charles Leclerc.

Depois que se dissiparam algumas nuvens ameaçadoras, a sessão de qualificação começou com sol, temperatura de 20 graus no ambiente e 39 na pista.

Robert Kubica e Lance Stroll foram os primeiros a deixar a pit lane, com o polonês marcando 1m21s860 e o canadense 1m19s113. Sebastian Vettel, o terceiro a ter tempo registrado baixou a marca para 1m18s068, mas em seguida o companheiro dele, Charles Leclerc fez 1m17s835; Verstappen registrou 1m17s244; Hamilton fez 1m17s423 e Bottas assumiu a ponta com 1m17s175.

Enquanto os carros da Ferrari faziam sua volta rápida, Nico Hulkenberg travou o pneu dianteiro na entrada da curva 4 e encostou na barreira. O choque não foi forte, mas quebrou a asa dianteira do carro, que ficou presa no assoalho do carro. Depois disso, Leclerc melhorou o tempo para 11m17s388 e Vettel, com 1m17s425, ficou a dois milésimos de Hamilton, segundo colocado.

Com as primeiras posições definidas, houve uma intensa disputa para a fuga da eliminação, com Raikkonen e Perez escapando do corte no último minuto. Os eliminados foram Hulkenberg, Stroll, Giovinazzi, Russel e Kubica. Na Q3, os carros da Mercedes foram os primeiros a deixar os boxes, seguidos imediatamente dos dois Ferraris. Hamilton foi o primeiro a fazer volta lançada e, com1m16s038, estabeleceu novo recorde para a pista. Nessa primeira bateria, Bottas fez 1m16s269 e Vettel,1m16s567. Numa última rodada, porém, faltando 3 minutos para o fim da fase, Bottas voltou a superar o recorde, com 1m15s924, e Charles Leclerc escapou da eliminação, pulando de 12º para 4º, com 1m16s714. Com o cronometro zerado, Daniel Ricciardo tomou a 10ª posição de Lando Norris, eliminado da Q3 junto com Albon, Sainz, Raikkonen e Perez.

A pole position foi decidida logo nos primeiros minutos da Q3. Hamilton, o primeiro na pista, marcou 1m16s040, mas, correndo pouco atrás dele, Bottas obteve o tempo que lhe garantiria a primeira colocação:1m15s406. Vettel fez 1m16s272 e Verstappen, 1m16s357, que foram seus tempos finais. No último minuto, os 3 líderes ainda fizeram uma tentativa de melhora de tempo, mas não tiveram êxito: Bottas marcou 1m15s958; Vettel, 1m16s642 e Hamilton, 1m16s237.

Grid

Com a punição de Daniel Ricciardo, que perdeu 3 posições por causa do acidente com Daniil Kvyat no Azerbaijão, e de George Russell, punido com 5 posições por troca da caixa de câmbio, após acidente no terceiro treino livre, o grid do GP da Espanha ficou assim:

Posição Piloto Equipe Tempo
Valtteri Bottas Mercedes 1m15s406
Lewis Hamilton Mercedes 1m16s046
Sebastian Vettel Ferrari 1m16s272
Max Verstappen Red Bull 1m16s357
Charles Leclerc Ferrari 1m16s588
Pierre Gasly Red Bull 1m16s708
Romain Grosjean Haas 1m16s911
Kevin Magnussen Haas 1m16s922
Daniil Kvyat Toro Rosso 1m17s573
10º Lando Norris McLaren 1m17s338
11º Alexander Albon Toro Rosso 1m17s445
12º Carlos Sainz McLaren 1m17s599
13º Daniel Ricciardo Renault 1m18s2106
14º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1m17s788
15º Sergio Perez Racing Point 1m17s886
16º Nico Hulkenberg Renault 1m18s404
17º Lance Stroll Racing Point 1m18s471
18º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1m18s664
19º Robert Kubica Williams 1m0a254
20º George Russell Williams 1m19s072

 Corrida

Com a 3ª vitória de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, em segundo, a Mercedes conquistou no GP da Espanha, em Barcelona, a sua 5ª dobradinha consecutiva nas 5 corridas da temporada de 2019 da Fórmula 1. A equipe alemã igualou seus próprios recordes de 2014 e 2016 e os da Ferrari, em 1952 e 2002.

Lewis Hamilton liderou a corrida de ponta a ponta e completou o percurso de 66 voltas em 1h35m40s443, com 4s073 à frente do companheiro Valtteri Bottas, que era o pole position. O piloto inglês também ganhou o ponto extra pela volta mais rápida da corrida, com 1m18s452, na 54. Max Verstappen, da Red Bull foi o terceiro colocado e novamente a Ferrari não teve nenhum piloto no pódio, com Sebastian Vettel terminando 4º e Charles Leclerc em 5º.

A maioria das equipes introduziu na pista espanhola a primeira evolução aerodinâmica profunda da temporada. A Mercedes apresentou mudanças na asa dianteira e renovou os espelhos retrovisores. Também trabalhou nas aletas paralelas. A Ferrari trocou as duas asas e cortou a barbatana de tubarão. A McLaren também fez alterações nas duas asas.

Além das punições a Daniel Ricciardo e George Russell, anunciadas antes, a direção da prova também puniu Antonio Giovinazzi com 5 posições, por troca de caixa de câmbio, e Nico Hulkenberg com saída da pit lane, por quebra do horário de trabalho no parque fechado, pela Renault, por causa do acidente sofrido pelo piloto na Q1 de sábado.

Na largada, Hamilton não precisou nem de 100 dos 565 metros até a primeira curva pata superar Valtteri Bottas e assumir a liderança da prova. O piloto finlandês perdeu precioso tempo ao se defender de Sebastian Vettel, que o atacou por fora. Embora espremido entre os dois rivais o finlandês garantiu pelo menos a segunda posição, enquanto Vettel, vítima da própria audácia, deu chance para que a Max Verstappen assumisse o terceiro lugar.

Numa pista com poucas oportunidades de ultrapassagem, a corrida não teve nenhum grande lance de emoção. Os poucos momentos de tensão foram provocados pela disputa interna na Ferrari. Num primeiro momento, na volta 12, Leclerc estava mais rápido e Vettel recebeu ordem da equipe para deixar o companheiro passar. Na volta 36, a situação se inverteu e foi Leclerc quem teve de ceder passagem ao companheiro. Nem a entrada do safety car entre as voltas 46 a 51, por causa de um toque de Lando Norris e Lance Stroll na curva 2, alterou o ritmo da prova e a colocação dos líderes. No final, Hamilton correu praticamente sozinho, coa pista livre à sua frente, nas duas voltas 53 e 54, com pneus macios, se deu ao luxo de fazer as voltas mais rápida, a primeira com 1m18s850, e a outra com 1m18s452.

Resultados

Posição Piloto Equipe Tempo Incidentes
Lewis Hamilton Mercedes 1h35m50s443
Valtteri Bottas Mercedes a 4s074
Max Verstappen Red Bull 7s679
Sebastian Vettel Ferrari 9s167
Charles Leclerc Ferrari 13s361
Pierre Gasly RED Bull 19s576
7 º Kevin Magnussen Haas 28s159
Carlos Sainz McLaren 32s542
Daniil Kvyat Toro Rosso 33s053
10º Romain Grosjean Haas 34s641
11º Alexander Albon Toro Rosso 35s455
12º Daniel Ricciardo Renault 36s758
13º Nico Hulkenberg Renault 39s241
14º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 41s803
15º Sergio Perez Racing Point 46s877
16º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 47e691
17º George Russell Williams 1 volta
18º Robert Kubica Williams 1 volta
Não completaram
Lance Stroll Racing Point 16-acidente
Lando Norris Mclaren 10 – Acidente

 Classificação

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Lewis Hamilton 112
Valtteri Bottas 105
Max Verstappen 66
Sebastian Vettel 64
Charles Leclerc 57
Pierre Gasly 21
Kevin Magnussen 14
Sergio Perez 13
Kimi Raikkonen 13
10º Lando Norris 12
11º Carlos Sainz 10
12º Daniel Ricciardo 6
13º Nico Hulkenberg 6
14º Lance Stroll 4
15º Alexander Albon 3
16º Daniil Kvyat 3
17 Romain Grosjean 1
18 Antônio Giovinazzi 0
19º George Russel 0
20º Robert Kubica 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 217
Ferrari 121
Red Bull 87
McLaren 22
Racing Point 17
Haas 15
Alfa Romeo 13
Renault 12
Toro Rosso 6
10º Williams 0