Espanha 2018

Data – 13 de maio de 2018

Circuito – Montmeló – Barcelona

Pista – 4.655 metros

Voltas – 66 – 307,024 km

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes – 1m19s149

Vencedor –   Lewis Hamilton  – Mercedes

Tempo –  1h35m29s972

Volta mais rápida –  Lewis Hamilton – Mercedes – 64 – 1m 23s593

Líderes – Lewis Hamilton (1-25), Max Verstappen (26-33), Lewis Hamilton (34-66)

Qualificação

Com um novo recorde da pista, Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou a pole position para o Grande Prêmio da Espanha, no circuito de Montmeló, em Barcelona. Com 1m16s173, ele superou a marca de 1m17s182, estabelecida por Sebastian Vettel nos treinos da pré-temporada, em março. Foi a 74ª pole da carreira e a segunda da atual temporada do piloto inglês. Valtteri Bottas, também da Mercedes, obteve o segundo lugar do grid, com 1m16s213, e Sebastian Vettel foi o 3º, com 1m16s305. O domínio da Mercedes se deu principalmente pelo melhor desempenho dos pneus supermacios na temperatura mais baixa. Com compostos macios, a Ferrari garantiu a segunda fila. A surpresa do treino de classificação foi o desempenho de Fernando Alonso que, diante da sua torcida, chegou à Q3 pela primeira vez no campeonato e largou da 8ª posição.

Q1- Nos primeiros minutos da fase inicial do treino, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen fizeram os melhores tempos. Com pneus supermacios, Vettel fez 1m17s806, ficando 0s180 à frente do companheiro. Em seguida, Raikkonen cravou 1m17s483 e Hamilton e Bottas também passaram pelo alemão nas primeiras voltas. No final, porém, Vettel fez 1m17s301, que lhe garantiu o primeiro lugar. O segundo colocado foi Max Verstappen, a 0s320 do líder. Brendon Hartley, que danificou seu carro no 3º treino livre, não participou da qualificação e sofreu punição de 10 posições, mas foi autorizado a correr. No final, Lance Stroll rodou e foi de encontro ao muro, provocando bandeira amarela. Nico Hulkenberg, Marcus Ericsson Sergey Sirotkin, além de Hartley e Stroll, não passaram à fase seguinte.

Q2 – Com todos os pilotos indo para a segunda fase do treino com pneus macios, Sebastian Vettel superou a marca obtida na etapa anterior, fazendo 1m16s802. Raikkonen foi o segundo da etapa, a 0s269 do companheiro, com Valtteri Bottas e Lewis Hamilton logo atrás. Hamilton entrou na pista com pneus supermacios e, na segunda volta rápida, estava mais rápido que na anterior, mas tirou o pé para não fazer tempo melhor e poder largar com aqueles compostos. Uma surpresa dessa etapa foi o desempenho de Kevin Magnussen, que ficou em 6º, à frente de Daniel Ricciardo. Foram eliminados Stoffel Vandoorne, Pierre Gasly, Esteban Ocon, Charles Leclerc e Sérgio Perez.

Q3 – A última fase do treino foi atrasada por 15 minutos, para limpeza de um setor da pista que ainda tinha detritos causados pelo acidente de Stroll. Na sua primeira volta lançada, com pneus supermacios Lewis Hamilton fez 1m16s491, sendo 0s125 mais rápido do que Max Verstappen. Na segunda tentativa ele foi mais rápido ainda, fazendo 1m16s173, com 0s040 à frente de Bottas. Vettel, com pneus macios, não repetiu o desempenho anterior e acabou em 3º, na segunda fila, ao lado de. Raikkonen .

Grid

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m16s173

2 Valtteri Bottas

Mercedes

1m16s213

3 Sebastian Vettel

Ferrari

1m16s305

4 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m16w612

5 Max Verstappen

Red Bull

1m16s816

6 Daniel Ricciardo

Red Bull]

1m16s818

7 Kevin Magnussen

Haas

1m17s676

8 Fernando Alonso

McLaren

1m17s721

9 Carlos Sainz

Renault

1m17s790

10 Romain Grosjean

Haas

1m17s835

11 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m18s323

12 Pierre Gasly

Williams]

1m18s463

13 Esteban Ocon

Force India

1m18s6967

14 Charles Leclerc

Sauber

1m18s910

15 Sergio Perez

Force India

1m19s098

16 Nico Hulkenberg

Renault

1m18s923

17 Marcus Ericsson

Sauber

1m19s493

18 Lance Stroll

Williams

1m20s225

19 Sergey Sirotkin

Williams

1m19s695

20 Brendon Hartley

Toro Rosso

s/t

Sergey Sirotkin teve punição de 3 posições, por causa de colisão na corrida anterior. Brendon Hartley teve tempo superior a 107% do líder e sofreu perda de 5 posições por troca da caixa de câmbio, mas foi autorizado a correr

 Corrida

Com um “hat trick” (barba, cabelo e bigode) e recorde da pista, Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio da Espanha de 2018, no circuito de Montmeló, em Barcelona. O piloto inglês venceu a corrida em 1h35m56s497 e fez a melhor volta, na 64, com 1m23s593, depois de, na véspera, ter obtido a pole position, com o recorde de 1m16s173, superando a marca de 1m16s182, de Sebastian Vettel. Valtteri Botas, também da Mercedes, e Max Verstappen, da Red Bull, completaram o pódio.
A corrida começou sob sol forte, contrariando as previsões de chuva e a maioria dos pilotos optou pelos pneus macios, com exceção de Fernando Alonso, que preferiu os ultramacios, e Nico Hulkenberg e Marcus Ericsson, que largaram com médios. Hamilton largou bem e impediu qualquer ataque, enquanto Bottas era ultrapassado, por fora, por Sebastian Vettel, que assumiu a segunda posição. Kimi Raikkonen, Verstappen, Daniel Ricciardo e Kevin Magnussen colocaram-se logo atrás. No pelotão intermediário, Carlos Sainz e Fernando Alonso se tocaram e o primeiro perdeu varias posições. Romain Grosjean, que perdeu também posições na largada, saiu de traseira e rodo na curva 3. Na volta à pista, acertou a Toro Rosso de Pierre Gasly e a Renault de Nico Hulkenberg, e o incidente causou o abandono dos três, devido aos danos nos carros. Por causa dos detritos na pista, o safety car foi acionado. Na relargada, na volta 7, Hamilton abriu vantagem sobre Vettel, Bottas, Raikkonen, Verstappen e Ricciardo. Atrás, Fernando Alonso, numa bela manobra, passou por Ocon, para entrar nos Top 10. A essa altura a disputa mais acirrada era entre os carros da Red Bull, com Ricciardo tentando alcançar o companheiro holandês e ambos pretendendo alcançar Raikkonen. Na volta 17, Vettel foi o primeiro a parar, para colocar compostos médios, e voltou em 7º, atrás de Magnussen. Bottas, que parou na volta seguinte, não conseguiu voltar à frente de Vettel, que tinha passado por Magnussen e colocado o carro da Haas entre eles. O finlandês da Mercedes demorou algumas curvas para passar por Magnussen e começar a perseguir Vettel. Enquanto isso, Hamilton abria mais de 17s de vantagem sobre Raikkonen, então o segundo colocado, à frente de Verstappen, Ricciardo, Vettel, Bottas, Magnussen, Sainz, Ocon e Perez. Na volta 23, Alonso deixou o pelotão dos 10 para trocar os pneus supermacios pelos médios. Na volta 25, o carro de Raikkonen começou a perder potência e ele teve de leva-lo de volta aos boxes. Na volta seguinte, Hamilton parou para colocar os pneus médios e voltou entre Ricciardo e Verstappen, que assumira a ponta. A Red Bull esticou o primeiro stint dos seus pilotos até onde foi possível. Ricciardo só parou na volta 33 e Verstappen na seguinte, ambos colocando pneus médios, numa indicação que também não iriam parar mais. E completadas todas as paradas, a classificação era a seguinte: Hamilton, Vettel, Bottas, Verstappen, Ricciardo, Magnussen, Sainz, Leclerc, Alonso, Pérez, Stroll, Ericsson, Vandoorne, Hartley, Ocon e Sirotkin. Ocon abandonou na 40ª volta, por problema mecânico, parando na área interna da curva 4 e para a retirada do carro dele, foi imposto safety car virtual. Vettel aproveitou para trocar de novo os pneus, mas continuando com compostos médios e voltou em 4º, entre Verstappen e Ricciardo. Bottas ocupou o espaço deixado por Vettel e subiu para a segunda colocação. Na volta 45, Vandoorne parou na saída dos boxes e deixou a pista no primeiro abandono da McLaren na temporada. A corrida só retomou o ritmo normal na volta 47, com Hamilton 16 segundos de vantagem sobre Bottas, que estava 10s à frente de Verstappen, 2s sobre Vettel. A partir daí, as posições não s modificaram e Hamilton, até com tranquilidade, cruzou a linha de chegada na sua segunda vitória consecutiva no campeonato. Bottas fez a dobradinha da Mercedes e Verstappen completou o pódio. Vettel tentou passar o holandês, mas teve de se contentar com o 4º lugar, seguido de Magnussen, Sainz, Alonso, Perez e Leclerc.(Com informações da Wikipédia.org)

Resultados

Pos. Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1h35m29s972
Valtteri Bottas Mercedes a 20s503
Max Verstappen Red Bull 26s873
Sebastian Vettel Ferrari 27s584
Daniel Ricciardo Red Bull 50s058
Kevin Magnussen Haas 1 volta
Carlos Sainz Jr Renault 1 volta
Fernando Alonso McLaren 11 volta
Sergio Perez Force India 2 voltas
10º Charles Leclerc Sauber 2 voltas
11º Lance Stroll Williams 2 voltas
12º Brendon Hartley Too Rosso 2 voltas
13º Marcus Ericsson Sauber 2 voltas
14º Sergey Sirotkin Williams 3 voltas
Não completaram
Stoffel Vandoorne McLaren 45-câmbio
Kimi Raikkonen Ferrari 25-turbo
Romain Grosjean Haas 0-colisão
Pierre Gasly Williams 0-colisão
Nico Hulkenberg Renault 0-colisão

 Classificação

A classificação do campeonato passou a ser esta:

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Lewis Hamilton 95
Sebastian Vettel 78
Valtteri Bottas 58
Kimi Raikkonen 48
Daniel Ricciardo 47
Mx Verstappen 33
Fernando Alonso 32
Nico Hulkenberg 22
Carlos Sainz Jr 19
10º Kevin Magnussen 19
11º Sergio Perez 17
12º Pierre Gasly 12
13º Charles Leclerc 9
14º Stoffel Vandoorne 8
15º Lance Stroll 4
16º Marcus Ericsson 2
17º Esteban Ocon 1
18º Brendon Hartley 1
19º Romain Grosjean 0
20º Sergey Sirotkin 0

 Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 153
Ferrari 126
Red Bull 80
Renault 41
McLaren 40
Haas 19
Force India 18
Toro Rosso 13
Sauber 11
10º Williams 4