Brasil – 2016

Data – 13 de novembro de 2016

Circuito – Autódromo José Carlos Pace – Interlagos

Pista – 4.309 metros

Voltas –  71 – 305, 909 km

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes – 1m10s736

Vencedor – Lewis Hamilton – Mercedes

Tempo – 3h01m01s335

Volta mais rápida –  Max  Verstappen – Red Bull – 67 – 1m25s305

Líderes – Lewis Hamilton (1-71)

 

Classificação

 

Lewis Hamilton manteve suas chances de disputar o título de campeão mundial da temporada de 2016, ao conquistar a pole position para o GP do Brasil, no circuito de Interlagos, no dia 13 de novembro. Foi a 11ª pole da temporada e a 60ª da carreira do piloto inglês, que dominou as três fases da classificação e no minuto final marcou 1m10s736. Nico Rosberg, com 1m10s838, garantiu a segunda posição no grid e manteve as possibilidades de conquistar o título no dia seguinte se fosse o vencedor ou em outras 5 hipóteses menos prováveis em que terminasse à frente de Hamilton.

Kimi Raikkonen, da Ferrari, com 1m11s04, no último minuto tomou a terceira posição de Max Verstappen, da Red Bull, que tinha feito 1m11s485. Valtteri Bottas e Felipe Massa, que no Q2 disputavam posições com os rivais diretos da Force India, Sergio Perez e Nico Hulkenberg, foram surpreendidos por Fernando Alonso e Romain Grosjean. Na última tentativa os dois fizeram tempo melhor e ocuparam, respectivamente o 7º e 0 10º lugares, que inverteram na fase seguinte. Bottas caiu para a 11ª posição, com 1m12s420, e Massa para a 13ª, com 1m12s521. O brasileiro disse que teve problema de aderência do pneu dianteiro direito, que fazia o carro sair de frente nas curvas. Felipe Nasr, atrapalhado por um carro da Force India na última tentativa, obteve o 22º e último tempo, mas vai sair da 21ª posição, beneficiado por punição a Esteban Ocon.

O treino de classificação começou com a temperatura da pista em 27 graus e 70% de possibilidades de chuva. Para evitar a ameaça de pista molhada, quase todos os carros deixaram o pit lane assim que foi aberta. Os dois pilotos da Mercedes foram os primeiros a tentarem volta rápida, com Hamilton fazendo 1m11s551 e Rosberg 1m11s815. Verstappen marcou 1m11s957, Raikkonen 1m12s300, Ricciardo 1m12409. Massa chegou a estar em 6º, mas caiu para 7°, com 1m12s432. Button, Magnussen, Wehrlein, Ocon, Ericsson e Nasr não passaram à fase seguinte.

 

No Q2. novamente, Hamilton e Rosberg foram os primeiros a irem para a pista. O inglês voltou a ficar na frente, com 1m11s238, contra 1m11s373 do companheiro de equipe. Verstappen voltou a ser terceiro, com 1m11s834, Vettel, 4º, com 1m12s010 e Ricciardo, 5º, com 1m12s047. Massa era 8º, com 1m12s764, e fazia uma última tentativa de melhorar o tempo, para ganhar a disputa com Perez e Hulkenberg quando, além dos dois pilotos da Force India, foi superado por Alonso e Grosjean e também por Gutierrez , embora tenha conseguido 1m12s621. Pela ordem, foram eliminados, Bottas, Gutierrez, Massa, Kvyat, Sainz e Palmer.

 

No Q3, a Mercedes repetiu o procedimento e seus dois pilotos foram os primeiros a registrarem tempo: Hamilton fez 1m10s860, enquanto Rosberg ficou em 1m11s022.  Enquanto os dois se recolhiam aos boxes, Verstappen voltava a ser terceiro, com 1m11s485, Vettel o 4º, com 1m11s495, e Raikkonen, o 5°, com 1m11s540.  Faltando pouco mais de um minuto para o encerramento do treino Hamilton e Rosberg voltaram à pista para garantirem posições e não houve surpresa: Hamilton cravou 1m10736, ratificando a pole e Rosberg ficou em 1m10s838, com a única vantagem de largar do lado limpo da pista de Interlagos. A surpresa foi provocada por Kimi Raikkonen, que também no último minuto fez 1m11s404, para tomar a terceira posição de Verstappen, que ficou no 1m11s485.

 

Grid                                                                                                  

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m10s736

2 Nico Rosberg

Mercedes

1m10s838

3 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m11s404

4 Max Verstappen

Red Bull

1m11w485

5 Sebastian Vettel

Ferrari

1m11s495

6 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m11s540

7 Nico Hulkenberg

Force India

1m12s104

8 Sergio Perez

Force India

1m12s165

9 Fernando Alonso

McLaren

1m12s260

10 Valtteri Bottas

Williams

1m12s420

11 Esteban Gutierrez

Haas

1m12s431

12 Felipe Massa

Williams

1m12s521

13 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m12s726

14 Carlos Sainz

Toro Rosso

1m12s920

15 Jolyon Palmer

Renault

1m13s258

16 Jenson Button

McLaren

1m13s276

17 Kevin Magnussen

Renault

1m13s410

18 Pascal Wehrlein

Manor

1m13w427

19 Marcus Ericsson

Sauber

1m13s623

20 Felipe Nasr

Sauber

1m13s681

21 Esteban Ocon

Manor

1m13s432

Romain Grosjean não largou, por ter sofrido acidente na ida para o grid. Esteban Ocon foi punido com a perda de 3 posições, por atrapalhar Jolyon Palmer na classificação.

Corrida

Na corrida mais emocionante e dramática da temporada, com ingredientes que a tornaram uma das mais espetaculares da história da Fórmula 1, e duração exata de 3h01m01s335 (começou às 14 e 10), Lewis Hamilton venceu o GP do Brasil, de 2016, em Interlagos, e adiou para a última corrida, dia 27, em Abu Dhabi, a decisão do título de campeão do ano. Nico Rosberg foi o segundo colocado, manteve uma vantagem de 12 pontos e poderá ser campeão com o terceiro lugar, mesmo que o companheiro da Mercedes ganhe a prova. O jovem Max Verstappen, o grande astro do dia, foi o terceiro colocado e fez a volta mais rápida, com 1m25s305. Hamilton completou 52 vitórias na carreira, superando Alain Prost, que tem 51, mas ficando bem longe de Michael Schumacher, com 91.
Em pista encharcada, que provocou duas longas paralisações e obrigou os pilotos a usarem os pneus para chuva forte durante quase todo o tempo, Lewis Hamilton teve uma vitória folgada e em nenhum momento teve a posição ameaçada. Atrás dele, porém, aconteceram todos os lances que manteve o público de pé: as frequentes ultrapassagens, a sensacional recuperação de Verstappen, a despedida de Massa e os dois primeiros pontos obtidos por Felipe Nasr, com 9º lugar.
Verstappen começou surpreendendo Rosberg e o ultrapassando na saída da curva, logo na largada. Depois, apesar de ser vítima de um erro da Red Bull, que o chamou para troca pneu na hora errada, perdeu a posição e caiu para 16º. E foi ai, na volta 56, que começou a recuperação com ultrapassagens empolgantes por todos os que estavam à sua frente. Culminou com um chega pra lá em Vettel, obrigando, legalmente, o alemão a sair da pista, para ganhar a 5ª posição; uma passagem cômoda por Carlos Sainz Jr. e a conquista do terceiro lugar no pódio, depois de disputa acirrada, roda a roda, com Sergio Perez. Segundo Reginaldo Leme, o final justo para a corrida seria Verstappen, Hamilton e Rosberg.
Felipe Massa, que começou na 12º posição, chegou a ameaçar entrar entre os 10 primeiros, mas depois de pagar punição de 5 segundos, por passar por Gutierrez, com carro de segurança, colocando os intermediários, quando a pista ainda estava muito molhada, caiu para o 18º lugar e iniciava recuperação quando, na volta 46, rodou e teve de deixar a pista.
Então aconteceu o momento mais emocionante da corrida. Massa saiu do carro, colocou a bandeira brasileira e foi andando a pé para os boxes, chorando sob aplausos da torcida. Ao chegar ao pit lane, foi aplaudido pelos componentes de todas as equipes colocadas antes da garagem da Williams, especialmente o pessoal da Ferrari, que o abraçou, antes de, sempre aos prantos, receber o abraço emocionado da mulher Rafaela.
Felipe Nasr fez sua melhor corrida do ano, conseguiu dominar um carro que, com certeza é dos piores do grid (ele admitiu que várias vezes saiu de frente) e obteve os valiosos primeiros dois pontos, que vão proporcionar à Sauber a cota da FOM e, espera-se, facilitar a sua continuação na equipe.
Por causa da chuva intensa e o volume da água na pista, o diretor de provas, Charlie Whiting atrasou em 10 minutos o início da prova. Às 14 e 10, todos os carros usando pneus para chuva forte (menos Romain Grosjean, que bateu na ida para o grid e não pode correr), atrás do carro de segurança. Após 8 voltas, com os pilotos informando que havia muita água, mas dava para correr, o carro de segurança deixou a pista e a corrida começou para valer. Já no reinício, depois de ter acossado Rosberg por muito tempo, levando o carro de um lado para o outro, para confundir Rosberg, Max Verstappen surpreendeu o alemão, colocou seu carro por dentro e assumiu a segunda posição. Logo na volta 14, Marcus Ericsson rodou e causou nova entrada do safety car. Ricciardo foi para os boxes quando o pit lane já estava fechado, por isso sofreu punição de 5 segundos, e Hamilton e Rosberg aproveitaram para colocar pneus intermediários. Recomeçada a corrida, na volta 21, Raikkonen perdeu o controle do carro na reta dos boxes, bateu na direita, atravessou a pista e bateu no muro da esquerda e por pouco não causa um acidente de grandes proporções. Pelos menos 13 carros passaram por ele e só não bateram porque ele parou encostado na barreira.
Depois de duas paralisações por bandeira vermelha, recebida com vaias pelo público, a corrida teve continuação normal. Na volta 50, após a saída de novo safey car, os 10 primeiros eram Hamilton, Rosberg, Perez, Sainz Jr., Vettel, Verstappen, Nasr, Alonso, Hulkenberg e Ocon. Foi depois disso, na volta 55, que Verstappen parou para colocar pneus de chuva, caiu para 16º, e iniciou a escalada rumo ao pódio. Na volta 60, os primeiros eram Hamilton, Rosberg, Perez, Sainz Jr., Vettel, Hulkenberg, Nasr, Ocon, Verstappen e Ocon e o jovem holandês passou pelos seis que estavam à frente para conquistar o 3º lugar. E poderia ter ido mais longe, até ameaçado a vitória de Hamilton, não fosse o erro da equipe na troca de pneus.

 Resultados

 

Posição Piloto Equipe Tempo Incidentes
Lewis Hamilton Mercedes 3h01m01s335
Nico Rosberg Mercedes a 11s455
Max Verstappen Red Bull 21s481
Sergio Perez Force India 25s346
Sebastian Vettel Ferrari 26s334
Carlos Sainz Toro Rosso 29s160
Nico Hulkenberg Force India 29s827
Daniel Ricciardo Red Bull 30s486
Felipe Nasr Sauber 42s620
10º Fernando Alonso McLaren 44s432
11º Valtteri Bottas Williams 45s292
12º Esteban Ocon Manor 45s809
13º Daniil Kvyat Toro Rosso 51s192
14º Kevin Magnussen Renault 51s555
15º Pascal Wehrlein Manor 1m00s498
16º Jenson Button McLaren 1m21s994
Não completaram
Esteban Gutierrez Haas 60-elétrico
Felipe Massa Williams 46-acidente
Jolyon Palmer Renault 20-danos de colisão
Kimi Raikkonen Ferrari 19-acidente
Marcus Ericsson Sauber 11-acidente

Daniel Ricciardo recebeu punição de 5 segundos, por entrar no pit fechado. Felipe Massa foi punido com 5 segundos, por ultrapassagem com safety car na pista

Classificação

Pilotos

Posição Piloto Equipe Pontos
Nico  Rosberg Mercedes 367
Lewis Hamilton Mercedes 255
Daniel Ricciardo Red Bull 246
Sebastian Vettel Ferrari 197
Max Verstappen Red Bull 192
Kimi Raikkonen Ferrari 176
Sergio Perez Force India 97
Valtteri Bottas Williams 85
Nico Hulkenberg Force India 66
10º Fernando Alonso McLaren 53
11º Felipe Massa Williams 51
12º Carlos Sainz Toro Rosso 46
13º Romain Grosjean Haas 29
14º Daniil Kvyat Toro Rosso 25
15º Jenson Button McLaren 21
16º Kevin Magnussen Renault 7
17º Felipe Nasr Sauber 2
18º Jolyon Palmer Renault 1
19º Pascal Wehrlein Manor 1
20º Stoffel Vandoorne McLaren 1
21º Esteban Gutierrez Haas 0
22º Marcus Ericsson Sauber 0
23º Esteban Ocon Manor 0
24º Rio Haryanto Manor 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 722
Red Bull 446
Ferrari 376
Force India 163
Williams 136
McLaren 75
Toro Rosso 53
Haas 29
Renault 8
10º Sauber 2
11º Manor 1