Bélgica – 2017

Data – 27 de agosto de 2017

Circuito – Spa-Francorchamps

Pista – 7.004 metros

Voltas – 44 – 308,052 km

Pole –  Lewis Hamilton – Mercedes – 1m42s553

Vencedor –  Lewis  Hamilton – Mercedes – 1h24m42s820

Volta mais rápida – Sebastian Vettel – Ferrari  – 41 – 1m 46s577

Líder –  Lewis Hamilton (1-44)

Qualificação

Lewis Hamilton foi o pole position do Grande Prêmio da Bélgica, no circuito de Spa-Francorchamps, 12ª corrida do campeonato da F1 de 2017, Com o tempo de 1m42s553, o piloto inglês da Mercedes conquistou a  4ª pole na pista belga, a 7ª da atual temporada e a 68ª da carreira, igualando recorde de Michael Schumacher. Hamilton, que fará a 200ª corrida da carreira, bateu o recorde de tempo da pole do circuito, que era de Michael Schumacher, com 1m43s726, obtido em 2002, e também superou a marca de volta mais rápida, que estava em poder de Sebastian Vettel, da Red Bull, com 1m47s653, de 2009.

Sebastian Vettel, da Ferrari, atual líder do campeonato, com 14 pontos de vantagem sobre Hamilton (202/188), que fez o tempo de 1m42s795, largará também na primeira fila, na segunda posição, que tomou de Valtteri Bottas no minuto final da classificação por 0s899. Kimi Raikkonen, que havia liderado o primeiro e o terceiro treinos livres, acabou na 4ª posição do grid, com o tempo de 1m43s270.

O brasileiro Felipe Massa, eliminado já na Q1, ocupando a 16ª posição, vai largar da 18ª, cumprindo punição de perda de 5 posições e três pontos na carteira, por não ter reduzido velocidade durante bandeiras amarelas, no terceiro treino livre. Ele só ficará à frente de Stoffel Vandoorne, que sofreu perda de 65 posições, por troca de componentes do motor e Daniil Kvyat,  também  punido.

Depois do treino de classificação, ainda na pista, quando ia iniciar entrevista, Hamilton foi surpreendido por Ross Brawn, que lhe transmitiu mensagem da família de Schumacher, cumprimentando por igualar o recorde do piloto alemão. Enquanto isso, sem nenhuma discrição, Sebastian Vettel, que renovou contrato coma Ferrari por mais três anos,  examinava detidamente detalhes do carro do rival.

O treino de classificação começou com temperatura de 38 graus em pista mais seca do que no treino da manhã e tempo firme, sem ameaça de chuva iminente. Na Q1, como quase sempre, Hamilton e Bottas foram os primeiros a ir para a pista e ter tempos registrados. Na primeira volta lançada, Hamilton fez 1m44s316 e Bottas, 1m44s775. Em seguida, Vettel marcou 1m44s275; Verstappen, 1m44s735. Aos 10 minutos, Hamilton baixou o tempo para 1m44s184, que lhe garantiu a liderança na etapa. Até o último minuto, Massa era o 15º, mas foi desalojado por Grosjean e, depois de ter-se recuperado, ocupando o 14ª lugar, foi superado pode Sainz e Vandoorne. Além de Massa e Vandoorne, foram eliminados Kvyat, Stroll, Ericsson e Wehrlein.

Na Q2, com todos os pilotos usando pneus ultramacios, que serão usados na largada, novamente Hamilton foi o primeiro a ir para a pista e marcou 1m43s539. Na sua primeira volta, Bottas obteve 1m43s626; Raikkonen, 1m43s700; Vettel, 1m43s987 e Verstappen, 1m43s740.  Em mais uma tentativa, Hamilton foi para 1m42s927; Bottas ficou em segundo, com 1m43s249; Raikkonen ficou em terceiro; Verstappen e, quarto, com 1m43s940 e Vettel, em 5º, com os mesmos 1m43s987. Foram eliminados Fernando Alonso, Romain Grosjean, Kevin Magnussen e Carlos Sainz.

A Q3, fase decisiva, começou com Jolyon Palmer perdendo o controle do carro e indo de encontra à barreira de pneus. Raikkonen, primeiro a dar volta rápida, marcou 1m43s270, seguido de Hamilton, com 1m42s907; Vettel, com 1m43s426; Bottas, 1m43s388; Verstappen, 1m43s778. No minuto final, Hamilton fez a marca definitiva, que garantiu a pole, 1m42s553 e quando parecia que Bottas tinha garantido a segunda posição, com 1m43s094, Vettel o surpreendeu com 1m42s795 e conquistou o seu lugar na primeira fila

Os tempos da classificação foram estes:

Pos. Piloto Equipe Q1 Q2 Q3
1 Lewis Hamilton Mercedes 1:44.184s 1:42.927s 1:42.553s
2 Sebastian Vettel Ferrari 1:44.275s 1:43.987s 1:42.795s
3 Valtteri Bottas Mercedes 1:44.773s 1:43.249s 1:43.094s
4 Kimi Räikkönen Ferrari 1:44.729s 1:43.700s 1:43.270s
5 Max Verstappen Red Bull 1:44.535s 1:43.940s 1:43.380s
6 Daniel Ricciardo Red Bull 1:45.114s 1:44.224s 1:43.863s
7 Nico Hülkenberg Renault 1:45.280s 1:44.988s 1:44.982s
8 Sergio Pérez Force India 1:45.591s 1:44.894s 1:45.244s
9 Esteban Ocon Force India 1:45.277s 1:45.006s 1:45.369s
10 Jolyon Palmer Renault 1:45.447s 1:44.843s sem tempo
11 Fernando Alonso McLaren 1:45.668s 1:45.090s
12 Romain Grosjean Haas 1:45.728s 1:45.133s
13 Kevin Magnussen Haas 1:45.535s 1:45.400s
14 Carlos Sainz Toro Rosso 1:45.374s 1:45.374s
15 Stoffel Vandoorne McLaren 1:45.441s
16 Felipe Massa Williams 1:45.823s
17 Daniil Kvyat Toro Rosso 1:46.028s
18 Lance Stroll Williams 1:46.915s
19 Marcus Ericsson Sauber 1:47.214s
20 Pascal Wehrlein Sauber 1:47.679s

Grid

Devido a punições, o grid ficou assim:

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m42s553

2 Sebastian Vettel

Ferrari

1m42s795

3 Valtteri Bottas

Mercedes

1m43s094

4 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m43s270

5 Max Verstappen

Red Bull

1m43s380

6 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m43s863

7 Nico Hulkenberg

Renault

1m44s982

8 Sergio Prez

Force India

1m45s244

9 Esteban Ocon

Force India

1m45s369

10 Fernando Alonso

McLaren

1m45s090

11 Romain Grosjean

Haas

1m45s133

12 Kevin Magnussen

Haas

1m45s400

13 Carlos Sainz Jr.

Toro Rosso

1m45s439

14 Jolyon Palmer

Renault

sem tempo

15 Lance Stroll

Williams

1m46s915

16 Felipe Massa

Williams

1m45s823

17 Marcus Ericsson

Sauber

1m47s214

18 Pascal Wehrlein

Sauber

1m47s679

19 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m46s028

20 Stoffel Vandoorne

McLaren

em tempo

 

Stoffel Vandoorne  recebeu várias punições, totalizando 65 posições, por  troca de caixa de câmbio e de vários elementos do motor. Jolyon Palmer, Pascal Wehrlein e Marcus Ericsson perderam 5 posições, por troca de caixa de câmbio.  Daniil Kvyat perdeu 20 posições, por exceder trocas de elementos do motor. Felipe Massa foi punido com perda de 5 posições, por desobedecer bandeira amarela no terceiro treino livre.

Corrida

Lewis Hamilton, da Mercedes  venceu de ponta a ponta, em 1h24m42s820, o Grande Prêmio da Bélgica e baixou para 7 pontos a vantagem de Sebastian Vettel, segundo colocado na corrida, a 2s358 do vencedor. Agora, Vettel tem 220 pontos e Hamilton, 213. O piloto alemão da Ferrari pressionou o rival durante toda a corrida, chegando a fazer a volta mais rápida, na 41, com 1m46s577 (novo recorde da pista), mas nunca conseguiu baixar a diferença para menos de um segundo, que lhe permitir a usar a asa móvel. Essa foi a 200ª corrida de Hamilton, que completou 68 pole positions; 58 vitórias. 111 pódios, 37 voltas mais rápidas e 2.460 pontos. Na atual temporada, o piloto Mercedes já tem 5 vitórias, 7 poles e  7 pódios.

Numa corrida discreta, mas consistente, Daniel Ricciardo beneficiou-se de uma punição de 10 segundos plicada a Kimi Raikkonen, por desobedecer bandeira amarela  e de um erro de Valtteri Bottas, para co conquistar o terceiro lugar no pódio.  Raikkonen acabou na 4ª colocação e Bottas na 5ª. O brasileiro Felipe Massa, que largou da 16ª posição foi quem mais progrediu na pista, com ultrapassagens  e perda de posições dos rivais e cruzou a linha de chegada no 8º lugar.

Na largada, os ponteiros mantiveram as posições e Vettel tentou, mas não pode chegar em Hamilton; Ricciardo passou  por Verstappen, mas logo teve de ceder a posição ao companheiro; Massa pulou do 16º para o 13º  lugar e Alonso do 10º para o 7º. Em seguida, porém, Alonso perde 4 posições, superado por Hulkenberg, Ocon,  Perez e Grosjean. Na 7ª volta, Verstappen para por problema de motor e na 10ª Magnussen faz seu primeiro pit stop, cedendo a 11ª posição a Felipe massa.

Na 10ª volta,  os 10 primeiros  eram Hamilton, Vettel, Botas, Raikkonen, Ricciardo, Hulkenberg, Ocon e Perez, Grosjean e Alonso. Na 12, Alonso sobe para 8º, mas faz a primeira parada e volta em 15º. Na volta 13, Hamilton troca os pneus ultramacios por macios e  volta na 4ª posição. Logo, porém, recupera o primeiro lugar com a parada de Vettel e ultrapassagem sobre Raikkonen.

Na volta 16, Raikkonen paga punição de 10 segundo, por desrespeitar bandeira amarela, e volta em 8º e na metade da corrida, na volta 22, os líderes são Hamilton, Vettel, Bottas, Ricciardo, Hulkenberg, Raikkonen, Ocon, Perez, Grosjean e Magnussen. A essa altura, Massa era 11º, mas 4 voltas depois subiu para a 10ª posição.

Na volta 30, Perez e Ocon se tocaram com força e o mexicano perdeu um pneu, tendo de se arrastar só sobre a roda até o box, para colocação de um novo. O incidente provocou a entrada do carro de segurança, para retirada de detritos e parte dos dois carros. A presença do safety car foi providencial para Vettel, que teve problema no pit stop, mas pode voltar ao segundo lugar e à caça a Hamilton.

Na relargada, na volta  34, Bottas errou e saiu da pista, perdendo duas posições, para Ricciardo e Raikkonen. Hamilton e Vettel chegaram  a ficar praticamente lado a lado, mas o inglês  controlou a situação e numa estirada volta a colocar diferença superior a 1 segundo, impedindo, até o final, que o adversário, embora pressionasse bastante, não conseguisse usar a asa móvel.

O resultado final da corrida foi o seguinte:

Pos. Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1h24m42s820
Sebastian Vettel Ferrari 2s358
Daniel Ricciardo Red Bull 10s791
Kimi Raikkonen Ferrari 14s471
Valtteri Bottas Mercedes 16s456
Nico Hulkenberg Renault 28s087
Romain Grosjean Haas 31s553
Felipe Massa Williams 36s649
Esteban Ocon Force India 38s154
10º Carlos Sainz Toro Rosso 39s447
11º Lance Stroll Williams 48s999
12º Daniil Kvyat Toro Rosso 49s940
13º Jolyon Palmer Renault 53s239
14º Stoffel Vandoorne McLaren 57s078
15º Kevin Magnussen Haas 1m07s262
16º Marcus Ericsson Sauber 1m09s711
17º Sergio Perez Force India 2 volta
Não completaram
Fernando Alonso McLaren Volta 27
Max Verstappen Red Bull Volta  7
Pascal Wehrlein Sauber Volta 3

CLASSIFICAÇÃO

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Sebastian Vettel 220
Lewis Hamilton 213
Valtteri Bottas 179
Daniel Ricciardo 132
Kimi Raikkonen 128
Max Verstappen 67
Sergio Perez 56
Esteban Ocon 47
Carlos Sainz 36
10º Nico Hulkenberg 34
11º Felipe Massa 27
12º Romain Grosjean 24
13º Lance Stroll 18
14º Kevin Magnussen 11
15º Fernando Alonso 10
16º Pascal Wehrlein 5
17º Daniil Kvyat 4
18º Stoffel Vandoorne 1
19º Jolyon Palmer 0
20º Marcus Ericsson 0
21º Antonio Giovinazzi 0
22º Jenson Button 0
23º Paul Di Resta 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 392
Ferrari 348
Red Bull 199
Force India 103
Williams 45
Toro Rosso 40
Haas 35
Renault 34