Azerbaijão 2018

Data –29 de abril de 2018

Circuito –  Cidade de Baku

Pista – 6.006 metros

Voltas – 51 (306,049 km)

Pole –  Sebastian Vettel – Ferrari  – 1m41s498

Vencedor – Lewis Hamilton – Mercedes

Tempo –  1h43m44s291

Volta mais rápida  – Valtteri Bottas  – Mercedes – 37 -1m45s149

Líderes – Sebastian Vettel (1-30), Valtteri Bottas  (31-48), Lewis Hamilton (49-51)

Qualificação

O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, fez o melhor tempo no treino classificatório e conquistou a pole position do Grande Prêmio do Azerbaijão de 2018. Lewis Hamilton foi o segundo colocado e Valtteri Bottas o terceiro. Na última fase do treino, Kimi Raikkonen chegou a ameaçar a posição do companheiro de equipe, sendo mais rápido nos dois primeiros setores, MS cometeu um erro e acabou em 6º.

Q1 – Logo nos primeiros minutos, Romain Grosjean deu mais uma das várias escapadas da pista do fim de semana, após travar a roda dianteira esquerda na freada para a curva 3. O carro ficou parado na área de escape. O carro ficou parado na área de escape e o francês da Haas não conseguiu continuar no treino. Largou em 20º e último. Todos os pilotos entraram na pista no Q1 com pneus ultramacios, os mais aderentes do fim de semana, que renderam mais com uma sequência de voltas e, com isso, as posições foram mudando. Raikkonen fez o melhor tempo (1m42s985), com Vettel, Ocon, Hamilton e Verstappen se revezando na segunda posição. Brendon Hartley andava lento pela pista após raspar no muro e furar um pneu e Pierre Gasly quase o atingiu. Os dois acabaram eliminados e Gasly xingou Hartley pelo rádio e o neozelandês pediu desculpas. Na briga pelas vagas finais no Q2, na última volta, Lance Stroll eliminou Stoffel Vandoorne. Além de Pierre Gasly, Brendon Hartley e Vandoorne, foram eliminados Marcus Ericsson e Romain Grosjean.

Q2 – Como os pilotos precisam usar na largada os pneus da melhor volta no Q2, os principais carros entraram na pista com pneus supermacios, em vez dos ultramacios do Q1. Hamilton e Bottas foram os mais rápidos nos primeiros minutos, enquanto Vettel fez um tempo para se garantir no Q3. Raikkonen errou na sua primeira volta rápida e quase bateu, mas conseguiu voltar. Para não correr riscos de ser eliminado, colocou um jogo de pneus ultramacios e, com isso, fez o melhor tempo do Q2. Na segunda parte do treino classificatório, os carros da Ferrari, Mercedes e Red Bull usaram pneus supermacios, enquanto os outros pilotos utilizavam os ultramacios. Deste modo, tudo indicava que as escuderias consideradas Deste modo, tudo indicava que as escuderias consideradas favoritas tinham a intenção de largar com os supermacios, mais lentos, porém mais duráveis. Apesar disso, quase todos os pilotos, com exceção de Raikkonen, retornaram para a segunda parte do Q2 de pneus ultramacios. Na disputa pelas últimas vagas no Q3, Fernando Alonso mais uma vez ficou fora, com o 13º tempo, logo à frente de Charles Leclerc, que obteve sua melhor posição de largada na F1, mas ambos subiram uma posição no grid com a punição a Nico Hulkenberg. Daniel Ricciardo terminou em 10º, tendo abortado a última volta quando viu que os concorrentes não alcançariam seu tempo. Os 10 primeiros colocados foram Raikkonen, Hamilton, Bottas, Verstappen, Ocon, Vettel, Hulkenberg, Perez, Sainz e Ricciardo. Foram eliminados Lance Stroll, Sergey Sirotkin, Fernando Alonso, Charles Leclerc e Kevin Magnussen.

Q3 – Dos 10 pilotos da Q3, oito retornaram à pista com pneus ultramacios novos. Apenas Hulkenberg e Sainz utilizaram ultramacios usados. Hamilton fez 1min41s840 e Bottas ficou 0s1 atrás, mas, na sua primeira tentativa, Vettel foi o mais rápido, fazendo 1m41s498, com vantagem de 0s342 sobre Hamilton. Colocaram-se a seguir, Bottas, Ricciardo e Verstappen. Raikkonen assustou Vettel, após ser melhor nos dois primeiros setores, mas voltou a cometer um erro na curva 16 e não conseguiu melhorar seu tempo, ficando em sexto.

GRID

1 Sebastian Vettel

Ferrari

1m41s498

2 Lewis Hamilton

Mercedes

1m41s677

3 Valtteri Bottas

Mercedes]

1m41s837

4 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m41s911

5 Max Verstappen

Red Bull

1m41s994

6 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m 42w490

7 Esteban Ocon

Force India

1m42s523

8 Sergio Perez

Force India]

1m42s547

9 Carlos Sainz Jr.

Renault

1m43s351

10 Lance Stroll

Williams

1m43s585

11 Sergey Sirotkin

Williams

1m43s886

12 Fernando Alonso

McLaren

1m44s019

13 Charles Leclerc

Sauber

1m44s074

14 Nico Hulkenberg

Renault

1m43s066

15 Kevin Magnussen

Haas

1m44s759

16 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m44s489

17 Pierre Gasly

Toro Rosso

1m44s496

18 Marcus Ericsson

Sauber

1m45s541

19 Brendon Hartley

Toro Rosso

1m57s354

20 Romain Grosjean

Haas

s/t

Nico Hulkenberg perdeu 5 posições por troca da caixa de câmbio. Brendon Hartley superou 107% do tempo do pole. Romain Grosjean, além de não fazer tempo na Q1, foi punido com perda de 5 posições, por troca da caixa de câmbio.

Corrida

 Um acidente que tirou os dois carros da Red Bull da corrida, e um pneu furado de Valtteri Bottas jogaram no colo de Lewis Hamilton a vitória no Grande Prêmio da Azerbaijão de 2018, no circuito de rua de Baku, a primeira dele na temporada. Na volta 39, Daniel Ricciardo tentou a ultrapassagem por Max Verstappen, mas uma manobra do holandês acabou provocando uma batida que tirou ambos da prova. Na relargada, Bottas voltou na ponta, seguido de Vettel e Hamilton. Na sequência, Vettel errou na freada da curva 1 e caiu para 6º, enquanto, na 48ª volta. Bottas com o pneu direito estourado deixou a pista e cedeu a liderança a Hamilton, que levou o carro com tranquilidade até a linha de chegada.  Räikkönen chegou em 2º, à frente de Sergio Pérez. e com Vettel em 4º, perdendo a liderança do campeonato.

A corrida começou complicada. Kimi Raikkonen e Esteban Ocon se tocaram na curva 2, onde também Sergey Sirotkin atropelou os carros de Fernando Alonso e Nico Hulkenberg, provocando furos nos pneus direitos dianteiro e traseiro do espanhol e no dianteiro esquerdo, além de danos na suspensão, dele. Sergio Perez bateu no carro de Raikkonen, danificando a asa dianteira do seu carro. Em seguida, Raikkonen e Ocon voltaram a se chocar e o carro do francês sofreu consequências que o obrigaram a deixar a corrida.  As posições de Ocon e Sirotkin na saída pista causaram a entrada do safety car e vários pilotos aproveitaram para reparar os danos: Räikkönen e Pérez trocaram a asa dianteira; Alonso substituiu dois pneus e a asa dianteira e Kevin Magnussen trocou dois pneus também furados. Os cinco primeiros pilotos recomeçaram na ordem de classificação, na volta 6. Carlos Sainz, que se classificou em 10º estava em 5º na volta 7.  Max Verstappen, em 4º, teve problemas com sua bateria KERS, permitindo que os três da frente se afastassem, enquanto uma longa fila se formava atrás dele. Carlos Sainz e Nico Hülkenberg logo passaram por Verstappen alcançar os 4º e 5º lugares, mas, na volta 11, Hülkenberg saiu de traseira e atingiu a barreira d curva 4, forçando-o a abandonar a pista. Após a saída dele, Daniel Ricciardo e Max Verstappen correram em 4º e 5º durante várias voltas, as vezes trocando posições, depois de Sainz, com pneus ultramacios desgastados, ter caído para o 9º. lugar e não conseguir se recuperar por falta de aquecimento dos compostos macios. Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, nessa ordem, corriam a 10 segundos um do outro e Verstappen, 4º colocado, estava 30 segundos atrás do líder, na 18ª volta. Hamilton trocou pneus supermacios usados por macios na volta 23. ao passo que Bottas ficou por um longo período esses pneus.  Vettel colocou pneus macios na volta 31, com a intenção de ir com eles até o fim.  O ritmo da corrida foi completamente alterado na 40ª volta, quando, Verstappen e Ricciardo, então nas 4ª e 5ª colocações, respectivamente, envolveram no violento choque. Ricciardo tentou mergulhar por dentro, mas acabou freando tarde demais e bateu no companheiro, que havia se movido para defender a posição.  A colisão causou a retirada de ambos e forçou o segundo safety car da corrida. Bottas fez seu esperado pit stop para colocar novos pneus ultramacios para terminar a corrida, Vettel, Hamilton e Raikkonen também apostaram nos mesmos compostos. Sergio Pérez, 5º colocado, preferiu os pneus supermacios. Na 43ª volta, ainda sob o safety car, Romain Grosjean, perdeu a tração e bateu muro,provocando seu abandono e o prolongamento da permanência do safety car. Bottas manteve a liderança quando a corrida recomeçou, na volta 48. Vettel tentou uma jogada por ele, mas travou as rodas e perdeu a curva, caindo para 4º, atrás também de Hamilton e Raikkonen. No início da volta 49, Bottas liderava com mais de um segundo sobre Hamilton, quando sofreu um furo no pneu causado por um detrito e foi forçado a abandonar.  Hamilton assumiu a ponta, seguido de Raikkonen, Sergio Pérez, passou por Vettel para chegar na 3ª colocação e subir ao pódio pela segunda vez em Baku. A primeira em 2015. (Com informações do Globo Esporte e Wikipedia.org)

 Resultados

Posição Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1h43m44s291
Kimi Raikkonen Ferrari a 2s460
Sergio Perez Force India 4s024
Sebastian Vettel Ferrari 5s329
Carlos Sainz Jr Renault 7s515
Charles Leclerc Sauber 9s158
Fernando Alonso McLaren 10s031
Lance Stroll Williams 12s546
Stoffel Vandoorne McLaren 14s152
10º Brendon Hartley Toro Rosso 18s030
11º Marcus Ericsson Sauber 18s512
12º Pierre Gasly Williams 24s720
13º Kevin Magnussen Haas 40s663
14º Valtteri Bottas Mercedes 49-pneu
Não completaram
Romain Grosjean Haas 42-acidente
Max Verstappen Red Bull 39-colisão
Daniel Ricciardo Red Bull 39-colisão
Nico Hulkenberg Renault 10-acidente
Esteban Ocon Force India 0-colisão
Sergey Sirotkin Williams 0-colisão

Kevin Magnussen foi punido com5 segundos no tempo, por colisão evitável. Valtteri Bottas não completou a corrida, mas foi classificado por cumprir 90% do percurso. 

Classificação

A classificação do campeonato passou a ser esta:

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Lewis Hamilton 70
Sebastian Vettel 66
Kimi Raikkonen 48
Valtteri Bottas 40
Daniel  Ricciardo 37
Fernando Alonso 28
Nico Hulkenberg 22
Max Verstappen 18
Sergio Perez 15
10º Carlos Sainz Jr 13
11º Pierre Gasly 12
12º Kevin Magnussen 11
13º Charles Leclerc 8
14º Stoffel Vandoorne 8
15º Lance Stroll 4
16º Marcus Ericsson 2
17º Esteban Ocon 1
18º Brendon Hartley 1
19º Romain Grosjean 0
20º Sergey Sirotkin 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Ferrari 114
Mercedes 110
Red Bull 55
McLaren 36
Renault 35
Force India 16
Toro Rosso 13
Haas 11
Sauber 10
10º Williams 4