Azerbaijão – 2017

Data – 24 de junho de 2017

Circuito –  Cidade de Baku

Pista – 6.006 metros

Voltas – 51 (306,049 km)

Pole –  Lewis Hamilton – Mercedes – 1m40s593

Vencedor – Daniel Ricciardo – Red Bull

Tempo –  2hh03m55s570

Volta mais rápida –  Sebastian Vettel – 49 – 1m43s441

Qualificação

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, da Mercedes formaram a primeira fila do grid para a largada do GP do Azerbaijão, na 974ª corrida da história da F1, no circuito de rua de Baku. Lewis Hamilton largou da 1ª posição, na sua 5ª pole position da temporada e a 66ª da carreira, superando Ayrton Senna, com 65, e ficando perto de passar por Michael Schumacher, com 68. Essa foi a 49ª dobradinha da Mercedes para o grid da F1.

O piloto inglês conquistou a pole com o tempo de 1m40s593, obtido no último minuto da Q3, depois de uma parada com bandeira vermelha, faltando 3m33 para o fim do treino, provocada por acidente com Daniel Ricciardo. Até esse momento, o líder era Valtteri Bottas, com o tempo de 1m41s027, Kimi Raikkonen foi o terceiro do grid, com 1m41s693 e Sebastian Vettel o 4º, com 1m41s841. Felipe Massa saiu da 9ª posição, atrás do companheiro de equipe, o jovem canadense Lance Stroll, que chegou pela primeira vez à Q3, ocupando o 8º lugar.

Antes do começo do treino, o carro de Jolyon Palmer, da Renault, pegou fogo e não foi recuperado a tempo de participar da classificação e foi o último do grid. Stoffel Vandoorne e Fernando Alonso, da McLaren, foram punidos com a  perda de  35 e 40 posições, por troca de motores e largaram das 19ª e 20ª posições, respectivamente.

Massa, Stroll, Raikkonen, Ocon, Kvyat,Perez, Vettel foram os primeiros a ir para a pista na Q2. Hamilton só saiu aos 3 minutos de treino, deu uma volta de verificação e voltou ao box. Hulkenberg abriu a primeira tomada de tempo, mas desistiu no meio. Já nos primeiros minutos de treino vários carros rasparam o muro da pista, entre eles Carlos Sainz, Kevin Magnussen, Massa e Ocon. Aos 10 minutos, Lewis Hamilton marcou o tempo de 1m41s983, seguido de Bottas, com 1m43s023. Nessa etapa, Massa ainda saiu na frente de Stroll, com 1m43s165, com 1m43s613. No último minuto, Magnussen quer era 16º, subiu para 14º, jogando Fernando Alonso para o grupo do eliminados, com Grosjean, Vandoorne e Marcus Ericsson, além de Jolyon Palmer.

Na Q2, Hamilton, Bottas, Raikkonen, Kvyat, Vettel e Bottas fora os primeiros na pista, porém Massa foi o primeiro a marcar tempo, ocupando provisoriamente a liderança, com 1m43s739. Raikkonen fez em seguida 1m42s114, mas foram logo superados por Bottas, com 1m42s032, e pouco antes do final da fase ambos foram ultrapassados por Hamilton, com 1m41s992. Aos 4 minutos, Hamilton baixou seu tempo para 1m41a275, impossível de ser alcançado, apesar dos bons resultados de Bottas, 1m41s502, Sebastian Vettel, 1m41s911 e Max Verstappen, 1m41s961. Kvyat, Sainz, Magnussen, Hulkenberg e Wehrlein não passaram à fase seguinte. Massa ficou em 9º, com 1m42s735, atrás de Stroll, com 1m42s284.

Na Q3, Bottas saiu à frente, com 1m41s274, seguido de Raikkonen, com 1m42s446. Quando Hamilton ia partir para a sua volta voadora, foi surpreendido pela bandeira vermelha, provocada pelo acidente com Daniel Ricciardo, faltando 3m30 para o fim do treino. Depois do reinicio, enquanto Bottas fazia o tempo de 1m41s027, que parecia imbatível, o inglês cometeu um erro na primeira tentativa de superá-lo. No minuto final, porém, Hamilton, como diria Galvão Bueno, tirou coelho da cartola e marcou 1m40s593.

Com os resultados, as punições a Alonso, Vandoorne e Sainz (3 posições por atingir Massa no Canadá) e a possibilidade de os carros de Palmer e Ricciardo serem reparados a tempo, o grid para o GP do Azerbaijão é o seguinte:

 Grid

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m40s593

2 Valtteri Bottas

Mercedes

1m41s027

3 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m41693

4 Sebastian Vettel

Ferrari

1m41s841

5 Max Verstappen

Red Bull

1m41s879

6 Sergio Perez

Force India

1m42s111

7 Esteban Ocon

Force India

1m42s186

8 Lance Stroll

Williams

1m42s753

9 Felipe Massa

Williams

1m42s798

10 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m43s414

11 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m43s186

12 Kevin Magnusen

Haas

1m43s796

13 Nico Hulkenberg

Renault

1m44s267

14 Pascal Wehrlein

Sauber

1m44s603

15 Carlos Sainz

Toro Rosso

1m43s347

16 Romain Grosjean

Haas

1m44s668

17 Marcus  Ericsson

Sauber

1m44s795

18 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m45s030

19
Fernando Alonso

McLaren

1m44s334

20 Jolyon Palmer

Renault

sem tempo

Carlos Sainz perdeu três posições, por atingir Felipe Massa, na corrida anterior, no Canadá.  Daniel Ricciardo não completou o Q3, por causa de acidente. Jolyon Palmer não participou da classificação, por problemas no carro, depois do 3º treino livre. Fernando Alonso foi púnido com a perda de 40 posições e Stoffel Vandoorne de 35, por trocas nos motores.

Corrida

O GP do Azerbaijão 2017, a corrida mais tumultuada da atual temporada da Fórmula 1 terminou com duas surpresas, a vitória de Daniel Ricciardo e o primeiro pódio de Lance Stroll. Com o tempo de 2h03m55s570, o piloto australiano da Red Bull, que largou da 10ª posição, conquistou a 5ª vitória na carreira e a primeira em 14 provas, desde o GP da Malásia de 2016. Com o 3º lugar, a 4soo9 do vencedor, o canadense Lance Stroll, da Williams, aos 18 anos e 239 dias, tornou-se o piloto mais jovem a subir ao pódio  no primeiro ano da Fórmula 1. Valtteri Bottas, da Mercedes, tocado por Kimi Raikkonen na largada, caiu para  a última posição, mas fez uma grande corrida de recuperação e tomou o segundo lugar de Stroll na linha de chegada, a 3s904 de Ricciardo;

Sebastian Vettel e Lewis Hamilton chegaram em 4º e 5º lugares, respectivamente, depois de serem protagonistas de uma verdadeira “briga de transito” durante uma entrada do safety car. Hamilton deu o chamado teste de freios, reduzindo a velocidade e foi tocado por Vettel, que retrucou com uma batida proposital na traseira do rival. Vettel foi punido com um stop&go de 10 segundos e o lance definiu a sorte dos dois pilotos na corrida. Com o resultado, Vettel mantém a liderança do campeonato, com153 pontos, contra 139 de Hamilton.

O brasileiro Felipe Massa, da Williams, fez a sua melhor corrida da temporada e uma das melhores desde 2008, mas teve de abandonar na volta 25, por quebra da suspensão traseira. A essa altura, Massa era o 3º, atrás de Vettel e Hamilton, com grande chance de chegar ao pódio, depois de ganhar posições na largadas e em duas relargadas.

Na largada, Hamilton manteve a pole, mas Vettel assumiu a segunda posição, passando por Raikkonen e Valtteri Bottas. Ao ser ultrapassado pelo também finlandês, Bottas tocou na traseira de Raikkonen, teve um pneu furado, ainda na curva 2, foi obrigado a parar e caiu para o último lugar, de onde recomeçou a corrida para chegar ao pódio. Sergio Perez ganhou 3 posições, passando a 3º; Massa, que era 9º grid, também ganhou 3 posições passando ao 6º lugar e Ricciardo passou do 10º para o 9º.  Na 10ª volta, Fernando Alonso, que largou de 19º, já era o 12º na corrida e Verstappen, duas voltas depois começou a  ter problemas de motor que provocaram o abandono da pista.

Na 13ª volta aproveitando bandeira amarela causada por acidente com Kvyat, Hamilton e Vettel fizeram a troca de pneus de supermacios para macios. A retirada do carro do piloto da Toro Rosso demorou demais e obrigou a entrada da carro de segurança, que provocou reclamação de Hamilton por “estar lento demais”. Na volta 17, o safety car deixou a pista e na relargada Massa passou do 6º para 4º lugar. Ainda nessa volta, o safety car teve que voltar à pista, para a retirada de destroços e voltou a causar reclamação da Hamilton.

Na 20º volta, na segunda relargada, Massa passou por Perez e assumiu o 3º lugar, enquanto o companheiro Lance Stroll, passava para a 4ª posição, aproveitando um toque entre  Perez e Ocon, da Force India. A essa altura os 10 primeiros eram Hamilton, Vettel, Massa, Stroll, Ricciardo, Hulkenberg, Magnussen, Alonso, Sainz e Grosjean.

Na volta 21, o safety car voltou à pista, para retirada de detritos e foi durante a sua permanência que se deu o incidente entre Vettel e Hamilton e o abandono de Raikkonen e Perez. Na volta 23, ainda por causa da demora na limpeza da pista, foi decretada bandeira vermelha, com a interrupção da prova e a ida de todos os carros para a pit lane, na ordem em que estavam. A Ferrari aproveitou para consertar a asa do carro de Vettel e recuperar o de Raikkonen, que retomou a corrida da última posição. No reinicio da corrida, Massa perdeu posições para Ricciardo, que assumiu o terceiro lugar,  e Stroll, caiu para o 14º lugar e uma volta depois teve de abandonar; Na volta 30, a ordem dos 10 primeiros era a seguinte: Hamilton, Vettel, Ricciardo, Stroll, Magnussen, Alonso, Sainz, Ocon, Botas e Grosjean.

Na volta 32, Hamilton foi obrigado a parar, para trocar o HAMS, o protetor de cabeça, voltando no 9º lugar, ao mesmo tempo em que era anunciada a punição de Vettel, cumprida duas voltas depois. Ai, o primeiro pelotão ficou com Ricciardo, Stroll, Magnussen, Ocon, Alonso, Bottas, Vettel, Hamilton, Sainz e Grosjean. Até a volta 39, Vettel e a Hamilton passaram por Alonso e Magnussen, ocupando os 5º e 6º lugares, e na volta 40 Bottas ultrapassou Ocon e subiu para o 3º lugar. O piloto francês da Force India foi também superado por Vettel e Hamilton, que assumem os 4º e 5º lugares.

Nas últimas 10 voltas, a atração era a disputa entre Hamilton e Vettel, que na 49 fez a melhor volta, com 1m43s441 e quando as três primeiras posições pareciam definidas, Bottas surpreendeu Stroll e roubou dele o segundo lugar

A classificação final da corrida foi a seguinte:

Pilotos

Posição Piloto Equipe Tempo
Daniel Ricciardo Red Bull 2h03m55s570
Valtteri Bottas Mercedes a 3s904
Lance Stroll Williams 4s009
Sebastian Vettel Ferrari 5s976
Lewis Hamilton Mercedes 6s188
Esteban Ocon Force India 30s298
Kevin Magnussen Haas 41s753
Carlos Sainz Toro Rosso 49s400
Fernando Alonso McLaren 59s551
10º Pascal Wehrlein Sauber 1m1m29s093
11º Marcus Ericsson Sauber 1m31s794
12º Stoffel Vandoorne McLaren 1m32s560
13º Romain Grosjean Haas 1 volta
Não completaram
Kimi Raikkonen Ferrari 46-pressão d’água
Sergio Perez Force India 39-assento
Felipe Massa Williams 25-suspensão
Nico Hulkenberg Renault 24-acidente
Max Verstappen Red Bull 12-elétrica
Daniil Kvyat Toro Rosso 9 – bateria
Jolyon Palmer Renault 7 – motor

 

A classificação do campeonato passou a ser esta:

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Sebastian Vettel 153
Lewis Hamilton 139
Valtteri Bottas 111
Daniel Ricciardo 92
Kimi Raikkonen 73
Max Verstappen 45
Sergio Perez 44
Esteban Ocon 35
Carlos Sainz 29
10º Felipe Massa 20
11º Nico Hulkenberg 18
12º Lance Stroll 17
13º Romain Grosjean 10
14º Kevin Magnussen 11
15º Pascal Wehrlein 5
16º Daniil Kvyat 4
17º Fernando Alonso 2
18º Jolyon Palmer 0
19º Marcus Ericsson 0
20º Stoffel Vandoorne 0
21º Antonio Giovinazzi 0
22º Jenson Button 0

 

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 250
Ferrari 226
Red Bull 137
Force India 79
Williams 40
Toro Rosso 33
Haas 21
Renault 18
Sauber 5
10º McLaren 2