Áustria 2018

Data –  1º de julho de 2018

Circuito –  Red Bull Ring – Spielberg

Pista –  4.326 metros

Voltas –  71 – 307,146 km

Pole – Valtteri Bottas – Mercedes – 1m03s130

Vencedor –  Max Verstappen  – Red Bull

Tempo –  1h21m56s024

Volta mais rápida –  Kimi Raikkonen –  Ferrari –  71 – 1n06957

Lideres –  Lewis Hamilton (1-26), Max Verstappen (27-71)

Classificação

Com um novo recorde extraoficial para a pista de Spielberg, de 1m03s130 e apenas 0s019 à frente do companheiro de equipe Lewis Hamilton, Valtteri Botas, da Mercedes, conquistou a pole position para o Grande Prêmio da Áustria de 2018. Foi a primeira pole da temporada e a quinta da careira do piloto finlandês na principal categoria do esporte automobilístico. Hamilton, que lidera o campeonato, e Sebastian Vettel, vice-líder, continuaram na etapa de classificação a disputa acirrada dos treinos livres, nos quais o inglês foi mais rápido. Os dois saíram na frente nas Q1 e Q2, mas foram superados por Bottas na Q3. Vettel, que obteve a terceira colocação, foi rebaixado para a 6ª, punido com perda de 3 posições por atrapalhar Carlos Sainz Jr. no final da Q2. Os dois pilotos da Red Bull, além de não conseguirem boa colocação no grid (Verstappen foi 4º e Ricciardo, 7º), ainda se desentenderam por posicionamento na saída para a volta final da Q3.

Q1 – A primeira fase da classificação começou com Hamilton, de pneus ultramacios, 0s053 à frente Vettel, com supermacios.  Na segunda tentativa, Hamilton fez 1m04s080 e Bottas melhorou seu tempo para 1m04s175, mas Raikkonen também progrediu, ficando a 0s154 do primeiro lugar. Os dois carros da RBR demoraram para entrar na pista, mas a equipe conseguiu consertar o carro de Max Verstappen depois de problemas no terceiro treino livre. O holandês chegou ao quarto lugar, enquanto Daniel Ricciardo ficou só em oitavo. A surpresa dessa fase foi Romain Grosjean, que, a dois minutos do fim, conseguiu a quarta posição, a apenas 0s162 de Hamilton. Depois de ficar perto da eliminação, Fernando Alonso reagiu nos minutos finais e subiu para 11º. Os eliminados foram Stoffel Vandoorne, Sérgio Perez, Sergey Sirotkin, Brendon Hartley e Marcus Ericsson.

Q2 – Na abertura da Q2, Ferrari e Mercedes inverteram os compostos, Com os pneus supermacios, Com os supermacios, Hamilton estabeleceu recorde extraoficial da pista ao marcar 1m03s577. Com os ultramacios, Vettel fez a terceira marca na primeira série de tentativas, com 1m03s767. Com o cronometro zerado, Vettel, com ultramacios, fez 1.03s544, 0s033 à frente de Hamilton. Bottas, Raikkonen e Verstappen, este com supermacios, completaram o grupo dos cinco mais rápidos. Os pilotos da RBR e Mercedes foram os únicos a avançarem ao Q3 tendo feito a melhor volta com os supermacios, e, por isso, largaram com esses compostos. Entre os eliminados incluíram-se Fernando Alonso, que danificou sua asa dianteira numa zebra no fim da última tentativa, terminando em 14º, e Charles Leclerc, que teve o câmbio trocado após o terceiro treino livre, e, perdeu cinco posições no grid de largada. Os outros barrados foram Esteban Ocon, Pierre Gasly e Lance Stroll.

Q3 – Bottas foi o mais rápido na primeira rodada de tentativas, quebrando de novo o recorde extraoficial da pista, com 1m03s264. Hamilton errou na curva 1 e acabou 0s533 atrás. Vettel não fez também um bom tempo na primeira volta ficando em 1m04s260. O único a se aproximar de Bottas foi Raikkonen, com 1m03s729. Na segunda tentativa, Bottas melhorou ainda mais na segunda tentativa e voltou a fazer a melhor marca da história de Spielberg, com 1m03s130. Hamilton também fez seu melhor tempo, mas ainda ficou 0s019 atrás do companheiro de equipe. Vettel colocou-se em 3º, depois de ter cometido um erro no primeiro setor, mas ainda caiu pra 6º, por ter bloqueado Sainz Jr. na Q2. Com isso, Romain completou a surpresa, subindo para a 5ª posição.

Grid

 

1 Valtteri Bottas

Mercedes

1m03s130

2 Lewis Hamilton

Mercedes

1m03s149

3 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m03s660

4 Max Verstappen

Red Bull

1m 03s840

5 Romain Grosjean

Haas

1m03s892

6 Sebastian Vettel

Ferrari

1m03s464

7 Daniel Ricciardo

Red Bull

1m03s996

8 Kevin Magnussen

Haas

1m04s051

9 Carlos Sainz Jr.

Renault

1m94s725

10 Nico Hulkenberg

Renault

1m05s019

11 Esteban Ocon

Force India

1m04s845

12 Pierre  Gasly

Toro Roso

1m04s974

13 Lance Stroll

Williams

1m05s286

14 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m05s296

15 Serio Perez

Force India

1m05s279

16 Sergey Sirotkin

Williams

1m05s322

17 Charles Leclerc

Sauber

1m04s979

18 Marcus Ericsson

Sauber

1m05s479

19 Brendon Hartley

Toro Rosso

1m05s366

20 Fernando Alonso

McLaren

Sem tempo

 Sebastian Vettel perdeu 3 posições por atrapalhar  Carlos Sainz Jr na Q2. Charles Leclerc perdeu 5 posições, por trocar caixa de câmbio. Fernando Alonso largou da pit lane por trocar especificações do motor e MGU-K. Brendon Hartley foi punido com 35 posições, por exceder na troca de componente da unidade de potência

Corrida  

O Grande Prêmio da Áustria de 2018, no Red Bull Ring, de Spielberg, teve contornos dramáticos, principalmente pela ausência de dois dos principais protagonistas da F1. Sem Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, da Mercedes, que tiveram de abandonar, personagens que costumam frequentar, no máximo, o segundo escalão, tiveram seu dia de glória. Romain Grosjean, Kevin Magnussen, Esteban Ocon, Sergio Perez, Charles Leclerc e Marcus Ericsson formaram o grupo que nunca tinha entrado junto no Top 10. Max Verstappen, da Red Bull, também se beneficiou dos problemas dos carros da Mercedes, principalmente de Lewis Hamilton, de quem herdou a liderança já na volta 27. Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen, depois de um início lento, se recuperaram durante a corrida e chegaram ao pódio, com o alemão assumindo a liderança da classificação, com 146 pontos, contra 145 de Hamilton.

Bottas não largou bem e permitiu a ultrapassagem de Hamilton, ainda nas primeiras curvas. Raikkonen e Verstappen, também passaram por ele, mas não demorou a recuperação e logo o finlandês refez a dobradinha com Hamilton. Essa situação, no entanto, só perdurou até a volta 15, quando Bottas teve de deixar a corrida, por desaceleração, devida a problemas no câmbio. Enquanto as outras equipes faziam suas paradas, a Mercedes errou ao demorar em chamar Hamilton e essa decisão definiu o resultado. Quando voltou à pista, na volta 25, com pneus macios, o piloto inglês já estava na 4ª colocação, atrás de Verstappen, Ricciardo e Raikkonen. Ricciardo, que largou da 7ª posição, fez uma corrida de recuperação, mas perdeu a oportunidade de fazer a dobradinha da RBR em casa. Chegou a estar em 3º, antes de problemas do motor que o fizeram abandonar a prova na volta 53. Enquanto Verstappen e Raikkonen mantinham tranquilamente as duas primeiras posições, Vettel, que caíra de 6º para 8º, se recuperou para assumir a vaga de Hamilton, com a saída do piloto da Mercedes, na volta 65. Esse abandono, o primeiro depois de 33 corridas da zona de pontuação, desde o GP da Malásia de 2016, provocou uma intensa disputa pelos pontos por pilotos que normalmente não passam do pelotão intermediário. Eles ocuparam as posições do 4º ao 10º lugar, tendo entre eles apenas Fernando Alonso, que numa corrida de recuperação, depois de largar da pit lane, foi o 8º colocado. E os mais destacados foram os dois pilotos da Haas, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, que foram 4º e 5º colocados, respectivamente.  Nas voltas finais, Räikkönen apertou o ritmo para tentar buscar a vitória, mas Verstappen conseguiu segurar o finlandês com uma pilotagem bastante sólida.  Foi a primeira vitória na temporada e a quarta da carreira do holandês. Com o abandono, Hamilton perdeu a liderança para Vettel por um ponto (146 a 145).

A classificação final da corrida foi a seguinte:

Pos. Piloto Equipe Tempo
Max Verstappen Red Bull 1h21m56s024
Kimi Raikkonen Ferrari a 1s504
Sebastian Vettel Ferrari 3s181
Romain Grosjean Haas  1 volta
Kevin Magnussen Haas 1 volta
Esteban Ocon Force India 1 volta
Sergio Perez Force India 1 volta
Fernando Alonso McLaren 1 volta
9º’ Charles Leclerc Sauber 1 volta
10º Marcus Ericsson Sauber 1 volta
11º Pierre Gasly Toro Rosso 1 volta
12º Carlos Sainz Jr. Renault 1 volta
13º Sergey Sirotkin Williams 2 voltas
14º Lance Stroll Williams 2 voltas
Não completaram
Stoffel Vandoorne McLaren 65-danos de colisão
Lewis Hamilton Mercedes 62-óleo
  Brendon Hartley Toro Rosso 54-hidráulica
  Daniel Ricciardo Red Bull 53-exaustor
  Valtteri Bottas Mercedes 13-Hidráulica
  Nico Hulkenberg Renault 11-motor

A classificação do campeonato passou a ser esta:

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Sebastian Vettel 146
Lewis Hamilton 145
Kimi Raikkonen 101
Daniel Ricciardo 96
Max Verstappen 93
Valtteri Bottas 92
Kevin Magnussen 37
Fernando Alonso 36
Nico Hulkenberg 34
10º Carlos Sainz Jr 28
11º Sergio Perez 23
12º Esteban Ocon 19
13º Pierre Gasly 18
14º Charles Leclerc 13
15º Romain Grosjean 12
16º Stoffel Vandoorne 8
17º Lance Stroll 4
18º Marcus Ericsson 3
19º Brendon Hartley 1
20º Sergey Sirotkin 0

 Equipes

Posição Equipe Pontos
Ferrari 247
Mercedes 237
Red Bull 189
Renault 62
Haas 49
McLaren 44
Force India 42
Toro Rosso 19
Sauber 16
10º Williams 4