Austrália – 2018

Data –25 de março de 2018

Circuito –  Albert Park – Melbourne

Pista – 5.303 metros

Voltas – 58 – 307,574 km

Pole –Lewis Hamilton – Mercedes – 1m21s164

Vencedor – Sebastian Vettel – Ferrari

Tempo –1h29m23s283

Volta mais rápida Daniel Ricciardo – Red Bull – 54 – 1m25s945

Líderes –Lewis Hamilton (1-25), Sebastian Vettel (26-58)

Qualificação

 Com uma estupenda última volta no final da Q3, Lewis Hamilton conquistou a pole position do GP da Austrália com um novo recorde extraoficial da pista de Melbourne, 1m21s164. Kimi Raikkonen completou a primeira fila e Sebastian Vettel e Max Verstappen formaram a segunda. A Haas surpreendeu, com Kevin Magnussen em 5º e Romain Grosjean, em 6º. .

Q1 – O treino começou sob domínio da Ferrari e com Kimi Raikkonen à frente de Sebastian Vettel nos primeiros minutos. Logo, porém, Hamilton se aproximou do primeiro lugar e só não liderou logo porque pegou tráfego e ainda teve de corrigir uma escapada de traseira. Ele só conseguiu quase no fim do Q1 na sexta volta do pneu, ao cravar 1m22s824, 0s2 à frente de Raikkonen e a meio segundo de Vettel. A dupla da RBR colocou-se a seguir, com Max Verstappen à frente de Daniel Ricciardo. Valtteri Bottas foi 9º. Foram eliminados Marcus Ericsson e os novatos Brendon Hartley, Charles Leclerc, Sergey Sirotkin e Pierre Gasly.

Q2 – A segunda etapa da classificação começou bem parecida com igual a anterior: as Ferrari dominando nos primeiros minutos, com Raikkonen à frente de Vettel, e Hamilton ultrapassando os dois. Já na primeira tentativa o inglês abriu 0s456 do segundo colocado e marcou o melhor tempo do fim de semana até então: 1m22s051. Todavia, no minuto final, Vettel bateu a marca de Hamilton ao cravar 1m21s944. Foram eliminados Fernando Alonso, Stoffel Vandoorne, Sergio Pérez, Esteban Ocon e lance Stroll.

Q3 – No começo da Q3, bateu com violência logo no “S” do fim da reta dos boxes na primeira tentativa. A pancada provocou a troca de câmbio e peças do motor e uma punição de 5 posições a Bottas. Por causa da retirada do carro de Bottas e os detritos, os pilotos tiveram apenas oito minutos para marcar tempo no Q3. Hamilton foi o mais rápido na primeira tentativa, depois de Vettel ter feito os dois melhores primeiros setores. Na última volta o equilíbrio acabou com Hamilton abrindo grande vantagem sobre os adversários.

 Grid

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m21s164

2 Kimi Raikkonen

Ferrari

1m21s828

3 Sebastian Vettel

Ferrari

1m21s838

4 Max Verstappen

Red Bull

1m21s879

5 Daniel  Ricciardo

Red Bull

1m22s152

6 Kevin Magnussen

Haas

1m23s187

7 Romain Grosjean

Haas

1m23s339

8 Nico Hulkenberg

Renault

1m23s532

9 Carlos Sainz Jr…

Renault

1m23s577

10 Fernando Alonso

McLaren

1m23s692

11 Stoffel Vandoorne

McLaren

1m23s853

12 Sergio Perez

Force India

1m24s005

13 Lance Stroll

Williams

1m24s230

14 Esteban Ocon

Force India

1m24s786

15 Valtteri Bottas

Mercedes

1m22s089

16 Brendon Hartley

Toro Rosso

1m24s532

17 Marcus Ericsson

Sauber

1m24s566

18 Charles Leclerc

Sauber

1m24s636

19 Sergey Sirotkin

Williams

1m24s922

20 Pierre Gasly

Toro Rosso

1,25s295

Corrida[

Na 26ª volta do Grande Prêmio da Austrália de 2018, na pista de Albert Park, em Melbourne, no dia 25 de março, Sebastian Vettel saiu na frente de Lewis Hamilton, que era o líder, e venceu a corrida. Isso aconteceu depois de Romain Grosjean, da Haas, ter estacionado seu carro em área perigosa da curva 2, obrigando a instalação do safety car virtual. Hamilton foi obrigado a respeitar o limite de velocidade, dando tempo a que Vettel trocasse os pneus, saísse dos boxes à frente dele e garantisse a vitória numa pista onde as ultrapassagens são muito difíceis. As circunstâncias do fato causaram suspeitas de que tivesse sido resultado de uma manobra da Ferrari e da Haas. Segundo algumas versões, a equipe  norte-americana teria atendido pedido da italiana, que é sua fornecedora, e deixado à roda dianteira esquerda do carro de Grosjean solta, na parada e  o piloto teria sido orientado a não parar em zona de segurança, como fez seu companheiro Kevin Magnussen, duas voltas antes, pelo mesmo motivo. A intenção de manobra não foi confirmada e a FIA admitiu que, ao perceber  o erro, a equipe ordenou que o piloto parasse o que foi feito onde foi possível. Mas a Haas foi multada em 10 mil dólares por ter liberado os dois carros de forma insegura.

Logo nas primeiras voltas da corrida, Hamilton abriu ligeira vantagem sobre Kimi Raikkonen, e só Verstappen perdeu posição para Magnussen.  Ricciardo  ultrapassou Nico Hulkenberg e pulou para o 7º lugar, enquanto já na 4ª volta, Sirotkin deixava a pista com problemas nos freios. Após 9 voltas, Hamilton aumentava para 2s5  a vantagem sobre Raikkonen, enquanto Botas tinha dificuldades para ultrapassar Ocon e subir para 13º. Na caçada a Magnussen, para recuperar a posição, Verstappen errou na saída da curva 2, rodou e caiu para 8º.   Vettel fazia uma corrida discreta, em terceiro, seguido pelos carros da Haas e Ricciardo, que buscava um lugar entre os cinco primeiros. Na volta 15, Pierre Gasly também abandonava a corrida com problemas no motor Honda. Hamilton, mesmo com o ótimo ritmo de Räikkönen, ampliava a vantagem para 3s. Com 19 voltas, Räikkönen foi o primeiro dos líderes a fazer seu pit stop, trocando os pneus ultramacios pelos macios, indicando que não pararia mais. Na volta seguinte, foi a vez de Hamilton fazer seu pit stop, com a mesma tática de Räikkönen: pneus macios para ir até o fim. Verstappen também antecipou sua parada, com a Red Bull trocando os supermacios pelos macios. Carlos Sainz perdeu o controle da sua Renault e passou reto na curva 9, permitindo a ultrapassagem de Alonso. Quase ao mesmo tempo, Magnussen encerrava uma grande corrida e abandonava logo após seu pit-stop por causa da roda traseira esquerda, que estava solta. Na volta seguinte. Grosjean teve exatamente o mesmo problema. Devido à posição do carro da Haas, a direção de prova acionou o safety car virtual, que Vettel  aproveitou para fazer seu pit stop e voltar à frente de Hamilton. Em seguida, a direção de prova determinou a entrada do safety-car para que os fiscais pudessem tirar o carro de Grosjean na saída da curva 2. A relargada foi autorizada na volta 32 e Vettel, com pneus macios 10 voltas mais novos,  defendeu a liderança, com Hamilton logo atrás. Após cinco voltas, a diferença entre os dois era mínima, 0s8, mas  a Mercedes alertou Lewis sobre um risco de superaquecimento do motor. Quando faltavam dez voltas para o fim, Hamilton acelerou tudo para tentar ultrapassar Vettel, mas cometeu um erro no miolo do circuito e permitiu que a vantagem aumentasse de 0s2 para mais de 2s. Essa diferença aumentou para 5s036 quanto Vettel passou pela bandeira quadriculada, conquistando sua segunda vitória consecutiva, na pista australiana, Hamilton e Raikkonen completaram o pódio. Ricciardo, com o 4º lugar, marcou sua melhor colocação no Albert Park.

Resultados

 

Posição Piloto Equipe Tempo Incidentes
Sebastian Vettel Ferrari 1h29m33s283
Lewis Hamilton Mercedes a 5s036
Kimi Raikkonen Ferrari 6s309
Daniel Ricciardo Red Bull 7s069
Fernando Alonso McLaren 27s886
Max Verstappen Red Bull 28s945
Nico Hulkenberg Renault 32s671
Valtteri Bottas Mercedes 34s339
Stoffel Vandoorne McLaren 34s921
10º Carlos Sainz Jr Renault 45s722
11º Sergio Perez Force India 46s817
12º Esteban Ocon Force India 1m00s728
13º Charles Leclerc Sauber 1m15s759
14º Lance Stroll              Williams                    1m18s288
15º Brendon Hartley Toro Rosso                     1 volta 50- assoalho
Não completaram
Romain Grosjean Haas 40-freios
Kevin Magnussen Haas 25- combustível
Pierre Gasly Toro Rosso 21-hidráulica
Marcus Ericsson Sauber 15-freios
Sergey Sirotkin Williams 13-vazamento de água

Classificações

Pilotos

 

Posição Piloto Pontos
Sebastian Vettel 25
Lewis Hamilton 18
Kimi Raikkonen 15
Daniel Ricciardo 12
Fernando Alonso 10
Max Verstappen 8
Nico Hulkenberg 6
Valtteri Bottas 4
Stoffel Vandoorne 2
10º Carlos Sainz Jr 1
11º Sergio Perez 0
12º Esteban Ocon 0
13º Charles Leclerc 0
14º Lance Stroll 0
15º Brendon  Hartley 0
16º Romain Grosjean 0
17º Kevin Magnussen 0
18º Pierre Gasly 0
19º Marcus Ericsson 0
20º Sergey Sirotkin 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Ferrari 40
Mercedes 22
Red Bull 20
McLaren 12
Renault 8
Force India o
Sauber 0
Williams 0
Sauber 0
10º Haas 0