Abu Dhabi 2019

Data – 30 de novembro de 2019

Circuito – Circuito de Yas Marina

Pista – 5.554 metros

Voltas – 55 – 305,355 km

Pole – Lewis Hamilton – Mercedes – 1m34s779 (recorde da pista)

Vencedor – Lewis Hamilton – Mercedes

Tempo – 1h34m05s715

Volta mais rápida – Lewis Hamilton – Mercedes – 53ª = 1m39s283

Líderes – Lewis Hamilton (1-55)

 Qualificação

Com o tempo de 1m34779, novo recorde para pista de Yas Marina, Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou a pole position para o GP de Abu Dhabi, a última corrida da temporada de 2019 da F1, disputado no dia 30 de novembro. Valtteri Bottas, também da Mercedes, foi o segundo na etapa de classificação, com 1m34s973, mas largou da última posição, punido por troca de elementos da unidade de potência. O seu lugar na primeira fila foi ocupado por Max Verstappen, da Red Bull, que fez 1m35s139. A segunda fila foi formada pela Ferrari, com Charles Leclerc, em 3º, com 1m35s219, e Sebastian Vettel em 4º, com 1m35s339.

A etapa de classificação começou com o sol ainda aparecendo e a temperatura da pista em 32 graus. Alexander Albon, da Red Bull, que foi o primeiro a ir para a pista, seguido pelos carros da Alfa Romeo e Haas, fez 1m37s699. Em seguida, Verstappen marcou 1m36s390; Carlos Sainz fez 1m37s358; Leclerc, 1m36s480; Hamilton, 1m36s231 e Bottas, 1m36s468. Vettel rodou na última curva e teve de abortar sua primeira tentativa e na segunda marcou 1m 36s963. Na segunda bateria de voltas lançadas, Hamilton baixou seu tempo para 1,35s851; Bottas fez 1m36s200 e Albon assumiu a segunda posição, com 1m36s112. Foram eliminados Romain Grosjean, Antonio Giovinazzi, Kimi Raikkonen, George Russel e Robert Kubica.

No início da Q2, a temperatura ambiente era de 25 graus e na pista pouco mais de 30 graus e os carros da Mercedes e Red Bull, saíram com pneus médios, os que devem usar na largada de amanhã e a Ferrari começou com os compostos macios. Hamilton voltou a ficar na casa dos 35s, fazendo 1m35s634 e, em seguida, Albon marcou 1m36s718; Vettel, 1m35s786; Verstappen, 1m36s275 e 1m37s863. Leclerc, que na segunda tentativa mudou para os pneus médios, fez 1m35s543, e Bottas, 1m35s674. Hamilton e Verstappen levantaram o pé numa segunda tentativa, para manter o tempo anterior e garantir a largada com pneus médios. Os eliminados da Q3 foram Sergio Perez, Pierre Gasly, Lance Stroll, Daniil Kvyat e Kevin Magnussen.

Na Q3, com o anoitecer, a temperatura da pista caiu para 29 graus. Hamilton, com pneus macios, foi o primeiro a ter o tempo exibido na TV, com 1m34s828, seguido de Bottas, também com macios e 1m35s188; Vettel, 1m35s339; Verstappen, 1m35s139, e Leclerc, 1m35s219. Numa segunda bateria, Verstappen não superou seu tempo anterior, Bottas baixou para 1m34s973; Leclerc também ficou com o tempo anterior, enquanto Hamilton fazia uma volta voadora para conquistar a sua 88ª pole position com 1m34s779.

Grid

Com a punição de Valtteri Bottas, que saiu da 20ª posição, o grid ficou assim:

1 Lewis Hamilton

Mercedes

1m34s779

2 Max Verstappen

Red Bull

1m35s139

3 Charles Leclerc

Ferrari

1m35s219

4 Sebastian Vettel

Ferrari

1m35s339

5 Alexander Albon

Red Bull

1m35682

6 Lando Norris

McLaren

1m36s436

7 Daniel Ricciardo

Renault

1m36s456

8 Carlos Sainz

McLaren

1m36s459

9 Nico Hulkenberg

Renault

1m36s710

10 Sergio Perez

Racing Point

1m37s055

11 Pierre Gasly

Toro Rosso

1m37s089

12 Lance Stroll

Racing Point

1m37s103

13 Daniil Kvyat

Toro Rosso

1m37s141

14 Kevin Magnussen

Haas

1m37s254

15 Romain Grosjean

Haas

1m38s051

16 Antonio Giovinazzi

Alfa Romeo

1m38s114

17 Kimi Raikkonen

Alfa Romeo

1m38s383

18 George Russell

1m38s717

19 Robert Kubica

Williams

1m39s236

20 Valtteri Bottas

Mercedes

1m34s973

Corrida

Lewis Hamilton ganhou de ponta a ponta o GP de Abu Dhabi i, a última corrida da temporada de 2019 da Fórmula 1, coroando a conquista do hexacampeonato da principal categoria do automobilismo mundial. O piloto da equipe alemã Mercedes completou as 55 voltas da pista de Yas Marina em 1m34m05s315, com 16s772 de vantagem sobre Max Verstappen, da Red Bull, e com 1m39s283, na 53ª, fez a melhor volta da prova, completando o seu 15º hat trick (barba, cabelo e bigode) e o 6º chelem, que inclui a liderança de todas as voltas da corrida. Essa foi também 11ª vitória em 21 corridas do campeonato; a 84ª vitória e o 151º pódio do piloto inglês, em 250 corridas da F1. A última corrida do ano marcou a despedida da F1 de Nico Hulkenberg, dispensado pela Renault, e Robert Kubica, da Williams que vai abandonar a carreira.

O Grande Prêmio de Abu Dhabi foi uma corrida até monótona, com apenas um momento de emoção, na volta 32, com ultrapassagem de Max Verstappen sobre Charles Leclerc, o 3º colocado. A superioridade de Hamilton sobre os rivais era tanta, que já na volta 28, Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes se deu ao luxo de deixar o seu posto de controle e acompanhar a prova da porta da garagem da equipe. No final, a perseguição de Bottas e Leclerc prometia mais alguma emoção, mas o piloto da Mercedes, que saiu da 20ª posição e fez uma bela corrida de recuperação, não conseguiu alcançar o monegasco para uma disputa direta entre eles. Sebastian Vettel, com duas paradas, só conseguiu passar por Alexander Albon, para ser o 5º colocado na penúltima volta.

Na largada em Yas Marina, com temperatura ambiente de 26 graus e 30 graus na pista, Hamilton manteve a ponta sem nenhum problema; Leclerc passou por Verstappen, para assumir a segunda posição, e o único incidente foi um toque de Stroll em Pierre Gasly e deste em Sergio Perez, que danificou o bico do piloto da Torro Rosso e obrigou a ir ao box, para troca. No grupo intermediário, Lando Norris manteve a 6ª posição e Carlos Sainz passou pelos dois carros da Renault. Já na primeira volta, Bottas ganhou 5 posições e na 6ª, depois de passar por Stroll e Antonio Giovinazzi, era 12º colocado. Na 10ª volta, Hamilton já tinha mais de 5 segundos de vantagem sobre Verstappen. Na 12ª, Bottas, com asa aberta passou por Sergio Perez, para subir para a 9ª colocação. Na volta 13, Leclerc e Vettel fazem a primeira parada para colocar pneus duros, o pit stop do alemão é mais demorado por problema na fixação do pneu traseiro esquerdo e Bottas aproveita para ganhar mais três posições.

Com a proibição pela direção da prova do uso do DRS por problemas técnicos, só a partir da 18ª volta os pilotos puderam passar a usar esse recurso Bottas foi o primeiro a fazer isso, para ultrapassar Nico Hulkenberg e ficar atrás de Vettel e Albon. Lando Norris e Carlos Sainz também usaram a abertura da asa para ultrapassar Romain Grosjean. Com as posições estabelecidas, Hamilton e Verstappen retardaram a parada, com o jovem holandês só a fazendo na volta 26 e o inglês na 27. Verstappen voltou em 3º, atrás de Leclerc, mas Hamilton manteve a liderança, com 6s1 de vantagem sobre o 2º colocado e 11s sobre o 3º.

Na volta 28, praticamente a metade da prova, os 10 primeiros eram Hamilton, Leclerc, Verstappen, Bottas (que ainda não tinha parado), Vettel, Albon, Perez, Kvyat, Norris e Hulkenberg. Na volta 30, Bottas faz sua parada e volta em 6º, e Verstappen reclama do carro, mas consegue se aproximar de Leclerc, para, na volta 32, passar o piloto da Ferrari. No pelotão intermediário, Norris, Hulkenberg, Sainz e Ricciardo pressionavam Perez e Kvyat, os últimos do grupo a fazerem a primeira parada.

Da volta 30 em diante, a corrida só teve mesmo um momento de emoção, que foi a disputa de Verstappen e Leclerc pela 2ª posição, na volta32. O holandês colocou o carro por dentro, na curva 8, fez a ultrapassagem e resistiu à tentativa de recuperação do rival. Na volta 39, Leclerc coloca pneus macios e Vettel os duros, mas a estratégia não funcionou. Na volta 52, o monegasco começou a ter problemas com os pneus e permitiu a aproximação de Bottas, que por pouco não o ultrapassou. Vettel voltou em 6º e só no final conseguiu passar Albon e terminar em 5º. Na última volta, Sergio Perez completou uma excelente corrida, ultrapassando Lando Norris para terminar em 7º.

Depois de cruzarem a bandeira quadriculada, Hamilton e Verstappen comemoraram fazendo “zerinhos” diante do pódio.

Resultados

Posição Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1h34m05s715
Max Verstappen Red Bull a 16s772
Charles Leclerc Ferrari 43s345
Valtteri Bottas Mercedes 44s379
Sebastian Vettel Ferrari 1m04s357
Ale3xander Albon Red Bull 1m09s205
Sergio Perez Racing Point 1 volta
Lando Norris McLaren 1 volta
Daniil Kvyat Toro Rosso 1 volta
10º Carlos Sainz McLaren 1 volta
11º Nico Hulkenberg Renault 1 volta
12º Daniel Ricciardo Renault 1 volta
13º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1 volta
14º Kevin Magnussen Haas 1 volta
15º Romain Grosjean Haas 1 volta
16º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1 volta
17º George Russell Williams 1 volta
18º Pierre Gasly Toro Rosso 2 voltas
19º Robert Kubica Williams 2 voltas
Não completou
Lance Stroll Racing Point 48

A classificação final do campeonato

Pilotos

Posição Piloto Equipe Pontos
Lewis Hamilton Mercedes 413
Valtteri Bottas Mercedes 326
Max Verstappen Red Bull 278
Charles Leclerc Ferrari 264
Sebastian Vettel Ferrari 240
Carlos Sainz Mclaren 96
Pierre Gasly Toro Rosso 95
Alexander Albon Red Bull 92
Daniel Ricciardo Renault 54
10º Sergio Perez Racing Point 52
11º Lando Norris McLaren 49
12º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 43
13º Nico Hulkenberg Renault 37
14º Daniil Kvyat Toro Rosso 37
15º Lance Stroll Racing Point 21
16º Kevin Magnussen Haas 20
17º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 14
18º Romain Grosjean Haas 8
19º Robert Kubica Williams 1
20º George Russell Williams 0

 

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 739
Ferrari 504
Red Bull 417
McLaren 145
Renault 91
Toro Rosso 85
Racing Point 73
Alfa Romeo 57
Haas 28
10º Williams 1