2019

O Campeonato Mundial de 2019 será o 70º da historia da Fórmula 1 e durante o seu desenvolvimento será disputado o milésimo Grande Prêmio, na China, no dia 14 de abril.

A nova temporada deverá ser marcada por muitas mudanças nas equipes, com trocas de piloto já integrantes do grid e a chegada de novatos.

Daniel Ricciardo deixou a Red Bull Racing, depois de cinco anos, transferindo-se para a Renault. Ele substituiu Carlos Sainz Jr e foi substituído por Pierre Gasly, promovido da Scuderia Toro Rosso.

Sainz Jr., que estava emprestado à Renault passou à McLaren, no lugar de Fernando Alonso, e faz parceria com o campeão europeu de Fórmula 3 de 2017, Lando Norris. Stoffel Vandoorne deixou a McLaren após a temporada de 2018. para correr na Fórmula E com a equipe da HWA, afiliada à Mercedes.

Charles Leclerc deixou a Sauber, após um ano com a equipe, indo para a Ferrari, onde ocupa o lugar de Kimi Räikkönen. Raikkonen retornou à Sauber, onde começou a carreira em 2001. O companheiro dele é Antônio Giovinazzi. Marcus Ericsson deve correr na IndyCar Series, em 2019, mas permanece na Sauber, como o terceiro piloto e embaixador da marca.

Daniil Kvyat voltou à Toro Rosso, após a última corrida para a equipe em 2017, e Alexander (Alex) Albon, é seu parceiro.  O campeão de Fórmula 2 e membro do Programa de Jovens Motoristas da Mercedes, George Russell, dirige pela Williams, ao lado de Robert Kubica, substituto de Sergey Sirotkin. Kubica volta à F1 depois de oito temporadas após acidente quase fatal, em 2011, que também lhe deixou lesões permanentes no braço. Esteban Ocon deixou a Force India e passou a ser piloto reserva e de simulador da Mercedes, ao lado de Stoffel Vandoorne.

A Red Bull Racing encerrou um contrato de 12 anos com a Renault e mudou para as unidades de potência da Honda, seguindo a irmã menor, a Toro Rosso, parceira da fábrica japonesa, em 2018.

Regulamentos técnicos – Em tentativa de aumentar as ultrapassagens, as equipes concordaram com uma série de mudanças aerodinâmicas que afetam o perfil das asas dianteiras e traseiras. A asa da frente foi simplificada para reduzir a turbulência, para que os carros possam se aproximar, aumentando as chances de ultrapassagem. A asa traseira pode ser equipada com uma aba superior que criará um maior diferencial de velocidade entre a asa em sua posição normal e quando estiver na configuração DRS,  As placas frontais das asas devem ser remodeladas para alterar o fluxo de ar através do carro e reduzir os efeitos da turbulência aerodinâmica. O slot na asa traseira deve ser ampliado, tornando o Sistema de Redução de Arrasto (DRS) mais forte.

As mudanças incluem laterais menores e limitação do desenvolvimento aerodinâmico da asa traseira, a fim de criar mais espaço para os logotipos dos patrocinadores.

O nível máximo de combustível será de 110 kg (242,5 libras), para minimizar a necessidade de os pilotos cuidarem do consumo durante a corrida.

Carro e piloto –As dimensões máximas do carro deverão passar de 3.910 mm de 2018 a 4035 mm, com maior extensão dos suportes da asa traseira. O peso do pilotos deixará de ser considerado no peso mínimo do carro. Como acontece desde 2014, com a chegada dos motores turbo-híbridos, os pilotos devem pesar no mínimo 80 kg (176,4 lb) e no caso dos que não atingirem esse limite, deverá ser adicionado um lastro em volta do assento. As mudanças foram introduzidas para evitar que os pilotos com corpo menor tenham vantagem sobre os mais altos e pesados.

Segurança do piloto – A FIA introduziu um novo padrão para capacetes, para melhorar a segurança. Os capacetes serão submetidos a uma gama mais abrangente de testes de colisão para aumentar a absorção e a deflexão de energia, além de reduzir a probabilidade de serem danificados por objetos. Todos os fabricantes de capacetes certificados devem submeter seus produtos a testes antes do campeonato de 2019 e o modelo escolhido deverá ser novo padrão para todos os capacetes usados ​​pelos competidores em todos os eventos da FIA.

Novos Pneus – A Pirelli, que teve seu contrato de fornecimento de pneus renovado até 2023, renomeeou sua linha de pneus seguindo um pedido da FIA e da gerência do esporte. O órgão governamental argumentou que a nomenclatura usada em 2018 (hipermacio, ultramacio, supermacio, macio, médio e duro) era difícil de ser entendida pelo espectadores casuais e pediu uma simplificação. Para tornar mais fácil a identificação  do pneu , eles terão apenas três cores ao longo da temporada de 2019: branco, amarelo e vermelho, correspondendo aos compostos duros, médios e moles. Cinco compostos serão usados ao longo do ano, do mais difícil, C1 ao mais macio C5, mas a cada corrida, os nomes e as cores serão os mesmos três. A Pirelli continuará decidindo sobre três dos compostos a serem disponibilizados para cada corrida. (Para saber mais sobre pneus, acesse https://bit.ly/2TFBHeL)

Outras alterações  – 

• Agora são as próprias equipes que fazem a verificação técnica nos seus carros. Elas assinam um documento e o entregam aos comissários. Estes vão realizar inspeções de surpresa para checar se tudo está, mesmo, dentro das regras.
• Os capacetes têm a parede superior está 1 cm mais baixa, para reduzir a possibilidade de algo atingir a face do piloto.
• Com o aumento das dimensões do aerofólio traseiro, os retrovisores foram ligeiramente reposicionados nas laterais do carro, a fim de que o piloto possa enxergar o adversário atrás.
• Os pilotos não poderão ultrapassar antes da linha de chegada, quando o Safety Car estiver retornando aos boxes. Eles terão que esperar até a linha de chegada após a relargada. As bandeiras verdes na volta de retorno do safety car aos boxes também não serão mais exibidas. Elas só serão mostradas a partir da linha de chegada.
• Os pilotos que largarem dos boxes poderão realizar a volta de apresentação. Eles se juntarão ao fim do grid assim que o último carro passar pela saída do pit. No final da volta de apresentação esse carro precisará entrar novamente nos boxes para largar da mesma maneira que era feito antes.
• Os pilotos que receberem penalidades que o coloquem no final do grid serão alinhados de acordo com suas posições na sessão de qualificação, o que vai forçar os carros ficarem na pista para conseguirem melhores tempos.
• Além da tradicional bandeira quadriculada um novo sinal luminoso de acenderá na linha de chegada assim que a distância total da corrida for completada.

Calendário/Vencedores

Etapa Data Corrida Local Vencedor Tempo
1 17/03 GP da Austrália Melbourne  Valtteri Bottas 1hr25m 27s325
2 31/03 GP do Bahrein Sakhir Lewis Hamilton 1h34m21s295
3 14/04 GP da China  Xangai Lewis Hamilton 1h32m06s350
4 28/04 GP do Azerbaijão Baku Valtteri Bottas 1h31m52s942
5 12/05 GP da Espanha Barcelona Lewis Hamilton 1h35m50s443
6 26//05 GP de Mônaco Monte Carlo Lewis Hamilton 1h43m28s437
7 09/06 GP do Canadá Montreal Lewis Hamilton 1h29m07s084
8 23/06 GP da França Paul Ricard Lewis Hamilton 1h24m31s198
9 30/06 GP da Áustria Spielberg Max Verstappen 1h22m01s822
10 14/07 GP da Inglaterra Silverstone Lewis Hamilton 1h21m08s452
11 28/07 GP da Alemanha Hockenheim
12 04/08 GP da Hungria Hungaroring
13 01/09 GP da Bélgica Spa-Francorchamps
14 08/09 GP da Itália Monza
15 22/09 GP de Cingapura Maria Bay
16 29/09 GP da Rússia Sochi
17 13/10 GP do Japão Suzuka
18 27/10 GP do México Cidade do México
19 28/10 GP dos EUA Austin
20 17/11 GP do Brasil Interlagos
21 01/12 GP de Abu Dhabi Yas Marina

 

Classificação

Pilotos

Posição Piloto Pontos
Lewis Hamilton 223
Valtteri Bottas 184
Max Verstappen 136
Sebastian Vettel 123
Charles Leclerc 120
Pierre Gasly 55
Carlos Sainz 38
Kimi Raikkonen 25
Lando Norris 22
10º Daniel Ricciardo 22
11º Nico Hulkenberg 17
12º Kevin Magnussen 14
13º Sergio Perez 13
14º Daniil Kvyat 12
15º Alexander Albon 7
16º Lance Stroll 6
17º Romain Grosjean 2
18º Antônio Giovinazzi 1
19º George Russel 0
20º Robert Kubica 0

Equipes

Posição Equipe Pontos
Mercedes 407
Ferrari 243
Red Bull 191
McLaren 60
Renault 39
Alfa Romeo 28
Racing Point 19
Toro Rosso 19
Haas 16
10º Williams 0

 

Equipes
Mercedes Ferrari
Lewis Hamilton Valtteri Bottas Sebastian Vettel Charles Leclerc
Red Bull Toro Rosso
Max Verstappen Pierre Gasly Daniil Kvyat Alexander Albon
Haas Renault
 
Romain Grosjean Kevin Magnussen Nico Hulkenberg  Daniel Ricciardo
McLaren Alfa Romeo
Carlos Sainz Jr Lando Norris Antonio Giovinazzi Kimi Raikkonen
Racing Point Williams
 
Sergio Perez Lance Stroll George Russel Robert Kubica