1997

O Campeonato Mundial da Fórmula 1 de 1997 teve várias alterações entre equipes e pilotos. A Prost substituiu a Ligier. A Arrows trocou os motores Hart pelos Yamaha. A Lola, que tinha se retirado em1991, voltou às pistas, e o ex-campeão mundial Jackie Stewart, em associação com seu irmão Paul Stewart, fundou a Stewart Grand Prix. Entre os pilotos, Damon Hill, campeão do ano anterior, foi trocado na Williams por Heinz-Harald Frentzen e passou para a Arrows; a Prost lançou o jovem japonês Shinji Nakano, no lugar do brasileiro Pedro Paulo Diniz, que foi para a Arrows, e Rubens Barrichello, demitido pela Jordan, foi para Stewart Grand Prix.

Depois de uma acirrada disputa com Michael Schumacher, que teve desfecho inesperado no GP da Europa, em Nurburgring, o último da temporada, Jacques Villeneuve repetiu o feito do pai, Gilles Villeneuve, e conquistou o título de campeão. Com 7 vitórias, depois de fazer 10 poles positions, totalizou 81 pontos, contra 42 do companheiro de equipe, Heinz-Harald Frentzen. Michael Schumacher, punido pela FIA, por conduta antiesportiva, perdeu todos os 78 pontos acumulados na temporada. A Williams foi a campeã entre os construtores, com 123 pontos, contra 102 da Ferrari.

Jacques Villeneuve

Jacques Villeneuve

A temporada começou com Jacques Villeneuve conquistando a sua 4ªpole position da carreira, no GO da Austrália e saindo da prova logo da primeira curva, ao se chocar com Johnny Herbert. David Coulthard ganhou a corrida, com Michael Schumacher em segundo. No Brasil, Villeneuve voltou a obter a pole e, de novo, teve problemas na primeira curva. Para sua sorte houve uma relargada e, na volta 49, ele tomou a liderança de Gerhard Berger e ganhou corrida.

Na Argentina, o canadense conseguiu a sua terceira pole consecutiva, escapou de um choque entre Michael Schumacher e Rubens Barrichello na primeira curva e conquistou a segunda vitória, apesar do assédio de Eddie Irvine, que por várias vezes tentou, sem sucesso, ultrapassá-lo. A rotina de pole position continuou em Ímola, no GP de San Marino, mas na corrida Villeneuve foi superado pelo companheiro de equipe, Heinz-Harald Frentzen, que chegou 1s237 à frente de Schumacher.

Em Mônaco, de baixo de chuva, Michael ganha a prova, mas a surpresa é Rubens Barrichello, que com o modesto Stewart SF1 chega em segundo, à frente da Ferrari de Eddie Irvine. Em Barcelona, no GP da Espanha, Villeneuve obteve a sua 5ª pole position e ganhou seguido de Olivier Panis e Jean Alesi. No Canadá, Rubens Barrichello voltou a surpreender, largando em 3º, numa prova em que Schumacher interrompeu a série de poles da Williams e venceu seguido de Jean Alesi e Giancarlo Fisichella. Em seguida, o piloto alemão foi pole e venceu o GP da França.

Villeneuve saiu em 1º e ganhou na Inglaterra, onde Schumacher teve de abandonar, por problema na roda.  Na Alemanha, Gerhard Berger, voltando ao campeonato, pouco depois da morte do pai, fez a pole, a volta mais rápida e ganhou seguido de Schumacher e Mika Hakkinen. Na Hungria, o campeonato teve a sua prova mais sensacional. Damon Hill, terceiro no grid, depois de Michael Schumacher e Jacques Villeneuve, ultrapassou Villeneuve, na largada, e, na 10ª volta, passou por Schumacher e assumiu a liderança. No final, todavia, teve problema no carro e foi superado por Villeneuve, que conquistou o 100º GP da história da F1. Depois disso, Villeneuve e Schumacher venceram duas vezes cada um, mas Schumacher chegou à última corrida, o GP da Europa, em Nurburgring, com vantagem de um ponto sobre o canadense (78 a 77). Na classificação, os dois (e mais Frentzen) fizeram o mesmo tempo, 1m21s072, mas Villeneuve ficou com a pole, por ter atingido a marca primeiro. Na largada, Schumacher ultrapassou Villeneuve, que também foi superado por Frentzen. Durante toda a prova, Schumacher, Villeneuve e Frentzen disputaram a liderança, mas na 48ª o título do campeonato foi decidido de uma forma inesperada.

Schumacher era o líder e quando Villeneuve ia ultrapassá-lo e já tinha meio carro à frente, o alemão repetiu manobra que já tinha usado antes, em1994, contra Damon Hill, no GP da Austrália, jogando o carro contra o do adversário. O alemão não conseguiu o intento, foi para a brita e teve de abandonar a corrida. Tranquilo, podendo chegar até em 6º, Villeneuve manteve-se na corrida, chegou em 3º e conquistou o título. O Conselho Mundial puniu Michael Schumacher com a perda de todos os pontos, por conduta antiesportiva, e o vice-campeonato ficou com Heinz-Harald Frentzen.

Participantes

Equipe

Piloto

Chassi

Motor

Arrows 1 – Damon Hill (Inglaterra)2 – Pedro Paulo Diniz (Brasil)

A18

Yamaha

OX11A

3.0 V10

Williams 3 – Jacques Villeneuve (Canadá)

4 – Heinz-Harald Frentzen (Alemanha)

FW19

Renault

RS9

3.0 V10

Ferrari 5 – Michael Schumacher (Alemanha)

6 – Eddie Irvine (Irlanda)

F310B

Ferrari

046/2

3.0 V10

Benetton 7 – Jean Alesi (França)

8 – Gerhard Berger (Áustria)Alexander Wurz (Áustria)

B197

Renault

RS9

3.0 V10

McLaren 9 – Mika Hakkinen (Finlândia)

10 – David Coulthard (Escócia)

MP4/12

Mercedes

FO110E

FO110F

3.0 V10

Jordan 11 – Ralf Schumacher (Alemanha)

12 – Giancarlo Fisichella (Itália)

197

Peugeot

A14

3;0 V10

Prost 14 – Olivier Panis (França)Jarno Trulli (Itália)

15 – Shinji Nakano (Japão)

JS45

Honda

MF301HB

3.0 V10

Sauber 16 – Johnny Herbert (Inglaterra)Nicola Larini (Itália)

17 –  Gianni Morbidelli (Itália)

Norberto Fontana (Argentina)

C16

Petronas

SPE-01

3.0 V10

Tyrrell 18 – Jos Verstappen (Holanda)

19 – Mika Salo (Finlândia)

025

Ford

ED4

ED5

3.0 V8

Minardi 20 – Ukyo Katayama (Japão)Jarno Trulli (Itália)

21 –  Tarso Marques (Brasil)

M197

Hart

830 AV7

3.0 V8

Stewart 22 – Rubens Barrichello (Brasil)

23 – Jan Magnussen (Dinamarca)

SF01

Ford

VJ Zetec-R

3.0 V10

Lola 24 – Vicenzo Sospin (Itália)

25 –  Ricardo Rosset (Brasil)

T97/30

Ford

ECA Zetec-R

3.0 V10

Calendário / Vencedores

Data GP Circuito Vencedor Equipe Tempo Média

09-03

Austrália Melbourne David Coulthard McLaren 1h30m28s718 203,926

30-03

Brasil Interlagos Jacques Villeneuve Williams 1h36m06s990 192,905

13-04

Argentina Buenos Aires Jacques Villeneuve Williams 1h52m01s715 164,155

27-04

S. Marino Ímola Heinz-Harald Frentzen Williams 1h31m00s673 201,509

11-05

Mônaco Monte Carlo Michael Schumacher Ferrari 2h00m05s654 104,264

25-05

Espanha Barcelona Jacques Villeneuve Williams 1h30m35s896 200,314

15-06

Canadá Montreal Michael Schumacher Ferrari 1h17m40s646 184,404

29-06

França Magny-Cours Michael Schumacher Ferrari 1h38m50s492 185,639

13-07

Inglaterra Silverstone Jacques Villeneuve Williams 1h28m01s665 206,703

27-07

Alemanha Hockenheim Gerhard Berger Benetton 1h20m59s046 227,478

10-08

Hungria Hungaroring Jacques Villeneuve Williams 1h45m47s149 173,295

24-08

Bélgica Spa Michael Schumacher Ferrai 1h33m46s717 196,149

07-09

Itália Monza David Coulthard McLaren 1h17m04s609 238,036

21-09

Áustria A1 Ring Jacques Villeneuve Williams 1h27m35s999 210,228

28-09

Luxemburgo Nurburgring Jacques Villeneuve Williams 1h31m27s843 200,232

12-10

Japão Suzuka Michael Schumacher Ferrari 1h29m48s446 207,508

26-10

Europa Jerez Mika Hakkinen McLaren 1h38m57s77’ 185,240

Classificados / Pilotos

Pos. Piloto Pontos

1

Jacques Villeneuve

81

2

Heinz-Harald Frentzen

42

3

David Coulthard

36

4

Jean Alesi

36

5

Gerhard Berger

27

6

Mika Hakkinen

27

7

Eddie Irvine

24

8

Giancarlo Fisichella

20

9

Olivier Panis

16

10

Johnny Herbert

15

11

Ralf Schumacher

13

12

Damon Hill

07

13

Rubens Barrichello

06

14

Alexander Wurz

04

15

Jarno Trulli

03

16

Pedro Paulo Diniz

02

17

Mika Salo

02

18

Shinji Nakano

02

19

Nicola Larini

01


Michael Schumacher terminou em 2º lugar, com 78 pontos, mas foi desclassificado.

Classificados / Equipes

Pos. Equipe Pontos

1

Williams

123

2

Ferrari

102

3

Benetton

67

4

McLaren

63

5

Jordan

33

6

Prost

21

7

Sauber

16

8

Arrows

09

9

Stewart

06

10

Tyrrell

02

11

Minardi

0