1978

Final do Resumo

A temporada foi dominada pela Lotus. Com o modelo 79 de efeito-solo, obteve onze pole-positions e oito vitórias, nas dezesseis provas disputadas. O campeão foi o norte-americano Mário Andretti e o seu companheiro da Lotus, Ronnie Peterson, ficou em segundo lugar, embora tenha morrido no Grande Prêmio da Itália, antepenúltimo da temporada.

Andretti totalizou 64 pontos, contra 51 de Peterson. Considerado um dos pilotos mais velozes da Fórmula 1, Ronnie Peterson morreu no dia 11 de setembro, em consequência de acidente sofrido na véspera, durante a largada em Monza, quando dez carros colidiram.

Pela primeira vez na história da Fórmula 1, o piloto italiano Riccardo Patrese, acusado de provocar o acidente com uma ultrapassagem irregular, teve que responder a processo na justiça comum, sendo absolvido no julgamento realizado em 1981.

Mário Andretti

Mário Andretti

O Grande Prêmio do Brasil foi disputado nesse ano em Jacarepaguá, Rio de Janeiro, no dia 27 de janeiro, sendo vencido novamente pelo argentino Carlos Reutemann, com a Ferrari 312 T2. Emerson Fittipaldi foi segundo, dando esperanças de um ano melhor para a Copersucar.

E realmente foi. Emerson marcou dezessete pontos, ficando em sétimo lugar no Campeonato Mundial de Marcas, na frente de equipes como a McLaren e Williams. As principais equipes que participaram do campeonato foram a Brabham Parmalat, Elf Tyrrel, JPS Lotus, Marlboro McLaren, ATS, Ferrari, Copersucar, Renault, Tabatip Shadow, Surtees Beta, Wolf, Tissot Ensign, Ligier Gitanes, Saudia Williams e Warsteiner Arrows.

A Brabham usou a fibra de carbono no monocoque do BT48 e a Tyrrel fez testes com a suspensão controlada por computador. O campeonato começou com várias caras novas, como Didier Pironi, Rupert Keegan, Hector Rebaque, Dannier Ongais, Eddie Cheever e Lamberto Leone. Os dois últimos participaram apenas das duas primeiras corridas e desistiram. Rebaque, que formou sua própria equipe, com carros Lotus, conquistou um único ponto, no GP da Alemanha.

Didier Pironi foi considerado o mais promissor dos estreantes. A fase não européia da temporada (Argentina, Brasil, Africa do Sul e Estados Unidos-Oeste) apontou Andretti e Reutemann como os mais sérios candidatos ao título. Lauda, que trocara a Ferrari pela Brabham, com um segundo lugar na Argentina e um terceiro no Brasil,  ainda se mantinha entre os possíveis campeões. Nos últimos GPs do campeonato, Andretti e Ronnie Peterson, ambos da Lotus,  revezaram-se nos primeiros lugares.

A preferência de Colin Chapman por Andretti, porém, provocou revolta de Peterson, que anunciou a sua decisão de transferir-se para a McLaren na temporada seguinte. A morte em Monza, porém, interrompeu a carreira do piloto, antes que ele ainda pudesse concretizar a mudança de equipe.

Nélson Piquet fez sua estréia na Fórmula 1, correndo pela Ensign, no Grande Prêmio da Alemanha, no dia 30 de julho, classificando-se ainda, com o McLaren M23, para os Grandes Prêmios da Áustria, Holanda e Itália. Na última corrida da temporada, no Canadá, Nelson Piquet já estava contratato pela Brabham, pilotando uma terceira Brabham BT46.

1978–  Campeonato Mundial de Construtores

Pos.

Equipes

Pts.

Lotus

86

Ferrari

58

Brabham

53

 4º

Tyrrell

38

Wolf

24

Ligier

19

Copersucar

17

McLaren

15

Williams

11

Arrows

11

11º

Shadow

06

12º

Renault

02

13º

Surtees

01

Ensign

01


Concorreram também: ATS, Martini, Merzário, Theodore e Hesketch.

   1978– Classificação – Pilotos

Pos. Piloto Páis Equipe Pts

Mario Andretti EUA Lotus 64

Ronnie Petrson Suécia Lotus 51

Carlos Reutemann Argentina Ferrari 48

Niki Lauda Austria Brabham 44

 5º

Patrick Depailler França Tyrrell 34

John Watson EUA Brabham 25

Jody Scheckter África do Sul Wolf 24

Jacques Laffite França Ligier 19

Gilles Villeneuve Canadá Ferrari 17
Emerson Fittipaldi Brasil Copersucar 17

11º

Alan Jones Austrália Williams 11
Riccardo Patrese Itália Arrowa 11

13º

James Hunt Inglaterra McLaren 08
Patrick Tambay França McLaren 08
  15º Didier Pironi França Tyrrell 07
   6º Clay Regazzoni Suiça Shadow 04
  17º Jean Pierre Jabouille França Renault 03
  18º Hans Joachim Stuck Alemanha Shadow 02
  19º Vittório Brmbilla Itália Surtees 01
Dereck Daly Irlanda Ensign 01
Hector Rebaque México Lotus 01

 

1978 –  Grandes Prêmios

 
Dia GP Circuito Voltas Vencedor Equipe Tempo
15/01 Argentina Buenos Aires 52– 310,346 m M. Andretti Lotus 1h37m04s47
29/01 Brasil Jacarepagua 63 – 316,953 km C. Reutemann Ferrari 1h49m59s86
04/03 A. do Sul Kyalami 78 – 320,112 km R. Peterson Lotus 1h42m15s767
02/04 EUA – Oeste Long Beach 80 – 261,625 km C. Reutemann Ferrari 1h52m01s301
07/05 Mônaco Monte Carlo 75 – 248,400 km P. Depailler Tyrrell 1h55m14s66
21/05 Belgica Zolder 70 – 298,340 km M. Andretti Lotus 1h39m52s02
04/06 Espanha Jarama 75 – 255,300 km M. Andretti Lotus 1h41m47s06
17/06 Suécia Anderstorp 70 – 282,170 km Niki Lauda Brabham 1h41m00s66
02/07 França Lê Castellet 54 – 313,740 km M. Andretti Lotus 1h38m51s92
16/07 Inglaterra Brandss Hatch 76 – 319,732 C. Reutemann Ferrari 1h42m12s39
30/07 Alemanha Hockenheim 45 – 305,505 km M. Andretti Lotus 1h28m00s90
13/08 Austria Osterreichring 54 – 320,868 km R. Peterson Lotus 1h41m21s57
27/08 Holanda Zandvoort 75 – 316,950 km M. Andretti Lotus 1h41m04s23
10/09 Italia Monza 40 – 232 km Niki Lauda Brabham 1h07m04s54
01/10 EUA-Leste Watkins Glen 59 – 320,665 km C. Reutemann Ferrari 1h40m48s800
08/10 Canadá Montreal 70 – 326,900 km G. Villeneuve Ferrari 1h57m49s196