1977

Com três vitórias nos dezessetes Grandes Prêmios disputados, o austríaco Niki Lauda foi campeão pela segunda vez e deu o título de tricampeã do Mundial de Construtores à Ferrari.

Nesse ano, Niki Lauda não foi arrojado, correu para vencer o campeonato. Ocupou a pole-position em apenas duas provas e empatou com James Hunt e Jody Scheckter no número de vitórias, ficando atrás de Mário Andretti, que ganhou quatro vezes. Lauda totalizou 72 pontos, contra 55 de Scheckter.

Niki Lauda

Niki Lauda

A surpresa da temporada foi o piloto Jody Scheckter, que ficou em segundo lugar no campeonato, correndo pela equipe estreante na Fórmula 1, a Wolf. A sensação do campeonato, porém, foi Mário Andretti, com o Lotus. MK3. Foi pole em sete provas; ganhou os GPs dos Estados Unidos Oeste, Espanha, França e Itália e bateu recordes de voltas em várias provas.

Só não ganhou na Suécia e Canadá, no primeiro por falta de gasolina e no outro por quebra de motor, no finalzinho. Durante a temporada houve duas “zebras”: a vitória de Gunnar Nilsson na Bélgica e a primeira vitória de Lafitte, na Suécia.

Essa foi a primeira vitória de um carro, motor e piloto franceses em 20 anos da Fórmula 1. Carlos Reutemann, com a Ferrari 312 T2, venceu o Grande Prêmio do Brasil disputado no autódromo de Interlagos.

Antes do final da temporada, Niki Lauda se desentendeu com o comendador Enzo Ferrari, não disputou o Grande Prêmio do Canadá e se transferiu para a Brabham. Antes disso, tomou duas atitudes que demonstraram a sua insatisfação com Ferrari: em Monza, durante a volta da vitória, fez gesto obsceno para a torcida italiana; no Canadá, se recusou a correr, para protestar contra a contratação de Gilles Villeneuve.

No final do campeonato, a Lotus apresentou o modelo 79, denominado carro-asa, no qual desenvolveu pela primeira vez o efeito-solo. No Grande Prêmio da Inglaterra, no dia 16 de julho, a Renault fez a sua primeira corrida com o motor turbo. O piloto brasileiro Alex Dias Ribeiro participou das provas de qualificação de oito grandes prêmios, mas não conseguiu classificação em nenhum deles.

O automobilismo brasileiro e mundial vestiu luto mais uma vez, com a morte de José Carlos Pace, num desastre de avião, no dia 18 de março, nas proximidades de Atibaia, na Grande São Paulo. Pace corria pela Martini Brabham e já tinha disputado os Grandes Prêmios  da Argentina, em que foi segundo colocado; do Brasil, que abandonou, e da África do Sul, onde saiu na primeira fila, ao lado de James Hunt, mas teve de abandonar.

Na corrida da África do Sul, o piloto Tom Pryce, com um Shadow, morreu e provocou a morte de um fiscal de pista. No Japão, depois de um choque com o Tyrrel de Peterson, Villenuve, com a Ferrari, provocou a morte de dois espectadores.

   1977– Classificação – Pilotos

Pos. Piloto Páis Equipe Pts

Niki Lauda Austria Ferrari 72

Jody Schckter África  do Sul Wolf 55

Mario Andretti EUA Lotus 47

Carlos Reutemann Argentina Ferrari 42

 5º

James Hunt Inglaterra McLaren 40

Jochen Mass Alemanha McLaren 25

Alan Jones Austrália Shadow 22

Gunnar Nilsson Suécia Lotus 20
Patrick Depailler França Tyrrell 20

10º

Jacque Laffite França Ligier 18

11º

Hans Joachim Stuck Alemanha Brabham 12

12º

Emerson Fittipaldi Brasil Copersucar 11

13º

John Watson EUA Brabham 09

14º

Ronnie Peterson Suécia Tyrrell 07
  15º José Carlos Pace Brasil Brabham 06
Vittório Brambilla Itália Surtees 06
  17º Clay Regazzoni Suiça Ensign 05
Patrick Tambay França Ensign 05
 19º Jean Pierre Jarier França Ligier 01
Riccardo Patrese Itália Shadow 01
Renzo Zorzi Itália Shadow 01

1977 –  Campeonato Mundial de Construtores

Pos.

Equipes

Pts.

Ferrari

95

Lotus

62

McLaren

60

 4º

Wolf

55

Brabham

27

Tyrrell

27

Shadow

23

Ligier

18

Copersucar

11

10º

Ensign

10

11º

Surtees

06

12º

Penske

01

Correram ainda: March, Hesketh, Kojima, LEC, BRM, Boro, Renault, Williams e McGuire.

1977  –  Grandes Prêmios

Dia GP Circuito Voltas Vencedor Equipe Tempo
09/01 Argentina Buenos Aires 53 – 316,304 km J. Scheckter Wolf 1h40m11s19
23/01 Brasil Interlagos 40 – 318,400  km C. Reutemann Ferrari 1h45m07s72
05/03 A. do Sul Kyalami 78 – 320,112 km Niki Lauda Ferrari 1h42m21s6
03/04 EUA – Oeste Long Beach 80 – 260.080 km M.Andretti Lotus 1h51m35s470
08/05 Espanha Jarama 75 – 255,300  km M.Andretti Lotus 1h42m52s22
22/05 Monaco Monte Carlo 76 – 251,712  km J. Scheckter Wolf 1h57m52s77
05/06 Bélgica Zolder 70 – 298,340 km G. Nilsson Lotus 1h55m05s71
19/06 Suécia Anderstorp 72 289,296  km J. Laffite Ligier 1h46m55s520
03/07 França Dijon 80 – 304 km M. Andretti Lotus 1h39m40s13
16/07 Inglaterra Silverstone 68 – 320,892  km James Hunt McLaren 1h31m46s06
31/07 Alemanha Hockenheim 47 –  319,083  km Niki Lauda Ferrari 1h31m48s62
14/08 Austria Osterreichring 54 – 320,868  km Alan Jones Shadow 1h37m16s49
28/08 Holanda Zandvoort 75 – 316,950 km Niki Lauda Ferrari 1h41m45s93
11/09 Italia Monza 52 – 301,600  km M. Andretti Lotus 1h27m5030
02/10 EUA-Leste Watkins Glen 59 – 320,665  km James Hunt McLaren 1h58m23s267
09/10 Canadá Mosport 80 – 316,560 km J. Scheckter Wolf 1h40m00s
23/10 Japão Monte Fuji 73 – 318,207  km James Hunt McLaren 1h31m51s68