1967

O neozelandês Denis “Denny” Clive Hulme foi o campeão da temporada, correndo pela Brabham-Repco, que pela segunda vez ficou com o título do Campeonato Mundial de Marcas. Denis “Denny” Hulme venceu duas das onze provas do campeonato e Jack Brabham ganhou outros dois grandes prêmios.

O final da temporada, entretanto, foi novamente dominado pelo bicampeão Jim Clark, que pilotava o novo Lotus 49, no qual o talentoso Colin Chapman desenvolveria os spoilers (asas dianteiras) e a carenagem, deixando seus carros cada vez mais aerodinâmicos. O trágico acidente em Montecarlo, visto pela TV por milhões de espectadores em todo o mundo, e a morte de Lorenzon Baldini marcaram o campeonato de 1967.  Na 82ª volta, o carro  de Baldini pegou fogo numa chicane e demorou muito para que ele fosse retirado do cock-pit. Levado para o hospital, Baldini morreu três dias depois.

Campeão de 1967, Denny Hulme

Denny Hulme

A estréia do motor de 8 cilindros da Ford-Cosworth foi apontada como maior sucesso dessa temporada, na qual Dan Gurney conseguiu a primeira vitória com a Eagle e John Surtees passou a defender a Honda. No 6º GP, em Silverstone, Jochen Rindt pilotou pela primeira vez o novo Cooper monocoque, mais baixo, mais estreito e mais rápido do que o anterior, com motor Maserati de 3 válvulas por cilindro. No GP da Itália, Jim Clark  marcou um dos maiores feitos de sua carreira.

Depois de parar no box, na 13ª volta, ficando uma volta atrás dos líderes, recuperou-se e na 62ª passou a liderar a corrida. Mas na última volta ficou sem gasolina, foi ultrapassado por Brabham e Surtees, o ganhador, e terminou a prova em terceiro lugar. Nessa temporada, foi modificado novamente o regulamento para a contagem de pontos do campeonato de pilotos. Foi descartado um resultado dos seis primeiros GPs e outro dos cinco da segunda fase. A classificação ficou assim:

   1967 – Classificação – Pilotos

Pos. Piloto Páis Equipe Pts

Denis Hulme Nova Zelandia Brabham 51

Jack Brabham Australia Brabham 46

Jim Clark Escocia Lotus 41

John Surtees Inglaterra Honda 20
Chris  Amon Nova Zelandia Ferrari 20

Pedro Rodriguez México Cooper 15
Graham Hill Inglaterra Lotus 15

Dan Garney EUA Eagle 13

Jackie Stewart Escócia BRM 10

10º

Mike Spence Inglaterra BRM 09

11º

John Love Rodésia Cooper 06
Jô Siffert Suíça Cooper 06
Jochen Rindt Áustria Cooper 06

14º

Bruce McLaren Nova Zelândia McLaren 03
Jô Bonnier Suécia Cooper 03
16º Chris Irwin Inglaterra BRM 02
Bob Anderon Inglaterra Brabham 02
Mike Parkes EUA Ferrari 02
19º Guy  Ligier França Brabham 01
Ludovico Scarfiotti Itália Eagle 01
Jacky Ickx Bélgica Cooper 01


Participaram do campeonato 40 pilotos. John. Love, Chris Irwin,  Guy Ligier e Jackie Ickx correram como independentes e a indicação acima refere-se aos motores usados.

1967 –  Campeonato Mundial de Construtores

Pos.

Equipes

Pts.

Brabham-Repco

67

Lotus

50

Cooper-Maserati

28

Honda

20

Ferrari

20

BRM

17

Eagle-Weslake

13

Lotus-BRM

06

Cooper-Climax

06

10º

McLaren-BRM

03

11º

Braham-Climax

02

Correram ainda: Matra-Ford, LDS-Climax, Lótus-Climax,  Eagle-Climax e Cooper-ATS.

1967 –  Grandes Prêmios

 
Dia GP Circuito Voltas Vencedor Equipe Tempo
02/01 A.  do Sul Kyalami 80 – 327,520 P. Rodriguez Cooper 2h05m45s9
07/05 Monaco Monte Carlo 100 – 314,500  km Denis Hulme Brabham 2h34m34s3
04/06 Holanda Zandvoort 90 – 376,650 km Jim Clark Lotus 2h14m45s1
18/06 Belgica Spa 28 –  394,240 km Dan Gurney Eagle 1h40m49s4
02/07 França Lê Mans 80 – 355, 360  km Jack Brabham Brabham 2h13m21s3
15/07 Inglaterra Silverstone 80 –  376  km Jim Clark Lotus 1h59m25s6
06/08 Alemanha Nurbrurgring 15 – 342, 525  km Denis Hulme Brabham 2h05m55s7
27/08 Canada Mosport 90 – 356,040 Jack Brabham Brabham 2h40m40s
10/09 Italia Monza 68 – 391  km John Surtees Honda 1h43m45s
01/10 EUA Watkins Glen 108 – 399,600   km Jim Clark Lotus 2h03m13s2
22/10 México C. do Mèxico 65 – 325 km Jim Clark Lotus 1h59m28s70